Confira a lista completa dos indicados ao Oscar 2011

A entrega das estatuetas acontecerá no dia 27 de Fevereiro no Teatro Kodak, em Los Angeles.

Confira a lista completa dos indicados ao Oscar 2011:

Melhor filme:

– “A rede social”

– “O discurso do rei”

– “Cisne negro”

– “O vencedor”

– “A origem”

– “Toy Story 3”

– “Bravura indômita”

– “Minhas mães e meu pai”

– “127 horas”

– “Inverno da alma”

Melhor diretor:

– David Fincher – “A rede social”

– Tom Hooper – “O discurso do rei”

– Darren Aronofsky – “Cisne negro”

– Joel e Ethan Coen – “Bravura indômita”

– David O. Russell – “O vencedor”

Melhor ator:

– Jesse Eisenberg – “A rede social”

– Colin Firth – “O discurso do rei”

– James Franco – “127 horas”

– Jeff Bridges – “Bravura indômita”

– Javier Bardem – “Biutiful”

Melhor atriz:

– Annette Bening – “Minhas mães e meu pai”

– Natalie Portman – “Cisne negro”

– Nicole Kidman – “Rabbit hole”

– Michelle Williams – “Blue valentine”

– Jennifer Lawrence – “Inverno da alma”

Melhor ator coadjuvante:

– Mark Ruffalo – “Minhas mães e meu pai”

– Geoffrey Rush – “O discurso do rei”

– Christian Bale – “O vencedor”

– Jeremy Renner – “Atração perigosa”

– John Hawkes – "Inverno da alma"

Melhor atriz coadjuvante:

– Helena Bonham Carter – “O discurso do rei”

– Melissa Leo – “O vencedor”

– Amy Adams – “O vencedor”

– Hailee Steinfeld – “Bravura indômita”

– Jacki Weaver – “Reino animal”

Melhor roteiro original:

– “Minhas mães e meu pai”

– “O vencedor”

– “A origem”

– “O discurso do rei”

– “Another year”

Melhor roteiro adaptado:

– “A rede social”

– “127 horas”

– “Bravura indômita”

– “Toy Story 3”

– "Inverno da alma"

Melhor longa-metragem de animação:

– "Como treinar o seu dragão"

– "O mágico"

– "Toy Story 3"

Melhor direção de arte:

– "Alice no País das Maravilhas"

– "Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 1"

– "A origem"

– "O discurso do rei"

– "Bravura indômita"

Melhor fotografia

– "Cisne negro"

– "A origem"

– "O discurso do rei"

– "A rede social"

– "Bravura indômita"

Melhor figurino

– "Alice no País das Maravilhas"

– "I am love"

– "O discurso do rei"

– "Bravura indômita"

– "The tempest"

Melhor documentário (longa-metragem)

– "Exit through the gift shop"

– "Gasland"

– "Inside job"

– "Restrepo"

– "Lixo extraordinário"

Melhor documentário (curta-metragem)

– "Killing in the name"

– "Poster girl"

– "Strangers no more"

– "Sun come up"

– "The warriors of Qiugang"

Melhor edição

– "Cisne negro"

– "O vencedor"

– "O discurso do rei"

– "127 horas"

– "A rede social"

Melhor filme de língua estrangeira

– "Biutiful"(México)

– "Dogtooth" (Grécia)

– "In a better world" (Dinamarca)

– "Incendies" (Canadá)

– "Outside the law" (Argélia)

Melhor trilha sonora original

– "Como treinar seu dragão" -  John Powell

– "A origem" – Hans Zimmer

– "O discurso do rei" – Alexandre Desplat

– "127 horas" – A.R. Rahman

– "A rede social" – Trent Reznor e Atticus Ross

Melhor canção original

– "Coming home", de "Country Strong"

– "I see the light", de "Enrolados"

– "If I rise", de "127 horas"

– "We belong together", de "Toy Story 3"

Melhor curta-metragem

– "The confession"

– "The crush"

– "God of love"

– "Na wewe"

– "Wish 143"

Melhor curta-metragem de animação

– "Day & night"

– "The gruffalo"

– "Let’s pollute"

– "The lost thing"

– "Madagascar, carnet de voyage"

Melhor edição de som

– "A origem"

– "Toy Story 3"

– "Tron: o legado"

– "Bravura indômita"

– "Incontrolável"

Melhor mixagem de som

– "A origem"

– "O discurso do rei"

– "Salt"

– "A rede social"

– "Bravura indômita"

Melhores efeitos visuais

– "Alice no País das Maravilhas"

– Harry Potter e as relíquias da morte – Parte 1"

– "Além da vida"

– "A origem"

– "O Homem de Ferro 2"

Melhor maquiagem

– "Minha versão para o amor"

– "Caminho da liberdade"

– "O lobisomem"

Crítica de Cinema

34ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Fonte – Sergio Nunes
“O Estranho Caso de Angélica”, filme de Manoel de Oliveira coproduzido pela Mostra,  abre o evento no próximo dia 21, no Auditório do Ibirapuera. Exposições de fotos de Wim Wenders e de storyboards originais de Akira Kurosawa também são destaques da programação.

De 22 de outubro a 4 de novembro, acontece em São Paulo a tradicional Mostra Internacional de Cinema. Durante duas semanas, a 34ª Mostra Internacional de Cinema propicia que cinéfilos acompanhem mais de 400 títulos dos mais variados países e de diversas cinematografias que estarão sendo exibidos em mais de 20 espaços, entre cinemas, museus e centros culturais espalhados pela capital paulista. A seleção que dá um apanhado do que o cinema contemporâneo mundial está produzindo e quais as tendências, temáticas, narrativas e estéticas estão predominando ao redor do mundo.
A abertura da 34ª Mostra será com o filme “O Estranho Caso de Angélica”, no dia 21 de outubro, às 20h30, no Auditório Ibirapuera. Dirigido pelo mestre Manoel de Oliveira, cineasta português que estará presente na noite de abertura do evento, o longa-metragem é uma coprodução da Mostra e abriu a seção Un Certain Regard, no Festival de Cannes 2010. O filme narra a história de Issac, um jovem fotógrafo que certa noite recebe uma ligação urgente de uma família rica para tirar a última foto de Angélica, a filha do casal que morreu poucos dias depois de seu casamento. Ele se apaixona pela imagem de Angélica, que passa a persegui-lo à exaustão. “O Estranho Caso de Angélica” foi idealizado por Oliveira como um projeto para ser realizado logo depois da Segunda Guerra Mundial com o pensamento nas consequências do nazismo, mas foi impedido de ser levado adiante graças às intervenções do salazarismo.
Petrobras
Há 10 anos, a Petrobrás apoia a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo porque acredita que projetos como este defendem e valorizam a formação de novas plateias e o acesso aos bens culturais. A Petrobras tem como compromisso em sua política de patrocínios fortalecer as ações de criação, produção, difusão e fruição das artes no país.
Cartaz e exposições
O cartaz e as artes da 34ª Mostra Internacional de Cinema são assinados pelo cineasta alemão Wim Wenders. Celebrando o centenário do cineasta Akira Kurosawa (1910-1998), a 34ª Mostra brinda os cinéfilos com um segundo cartaz assinado pelo grande mestre japonês.
Ainda lembrando o centenário de Kurosawa, a 34ª Mostra promove a maior das homenagens internacionais ao cineasta. Em parceria com o Instituto Tomie Ohtake, a programação da 34ª Mostra traz a exposição Kurosawa – criando imagens para cinema, que reúne 80 storyboards originais concebidos para os filmes “Kagemusha” (1980), “Ran” (1985), “Dreams” (1990), “Rhapsody in August”, “Madadayo” (1993) e “The Sea Watches” (2002). Antes de São Paulo, os storyboards só foram exibidos no Tókio Metropolitan Museum of Photography. A exposição fica em cartaz no Instituto Tomie Ohtake de 22 de outubro até 28 de novembro.
Ainda comemorando o centenário do cineasta japonês, a 34ª Mostra lança, em parceria com a editora Cosac Naify, o livro “À Espera do Tempo – Filmando com Akira Kurosawa”, de Teruyo Nogami, que foi produtora e assistente do diretor e estará presente para o lançamento do livro e abertura da exposição. Na programação da 34ª Mostra, os cinéfilos terão a chance de conferir também a exibição, em cópia restaurada, de um dos clássicos do cineasta, “Rashomon” (1950).
Outra exposição em destaque na 34ª Mostra é a intitulada Lugares, Estranhos e Quietos, que trará fotografias inéditas do cineasta alemão Wim Wenders. A exposição será realizada no Masp, de 20 de outubro a 9 de janeiro de 2011. Dentro da programação da 34ª Mostra, em parceria com a editora Imprensa Oficial, o evento lança o livro de fotos de Wim Wenders. O cineasta alemão terá ainda a exibição de alguns dos títulos da sua filmografia na programação da 34ª Mostra, entre eles “Paris, Texas” e “Asas do Desejo”.
Seções da 34ª Mostra e exibições especiais
Focada na diversidade cinematográfica e na revelação de novos talentos, a Mostra traz ao público uma seleção da produção cinematográfica mundial com mais de 400 títulos divididos entre as seções Perspectiva Internacional; Competição Novos Diretores, com exibição de filmes de cineastas que tenham realizado no máximo seu segundo longa-metragem; Mostra Brasil, retrospectivas, homenagens e exibições especiais.
O Festival da Juventude entra na sua 11° edição de sessões gratuitas. A programação apresenta filmes com temática jovem com exibição em três salas: Cine Livraria Cultura, Cine Sabesp e MIS – Museu da Imagem e do Som.
Além das seções da programação normal da Mostra, o evento traz uma série de exibições especiais ao longo de suas duas semanas, com apresentação de filmes clássicos e homenagens a nomes representativos do cinema.
Uma das exibições especiais desta edição é a apresentação, pela primeira vez no Brasil, da nova cópia restaurada do clássico de Fritz Lang, “Metropolis” (1927). Exibido pela primeira vez em Berlim, em janeiro deste ano, a cópia traz 25 minutos de material perdido inédito, encontrado no Museu do Cinema de Buenos Aires, em julho de 2008. A exibição da cópia acontece no dia 24 de outubro, às 20h, no gramado do auditório do Ibirapuera, e terá acompanhamento da orquestra Jazz Sinfônica, com regência do maestro João Maurício Galindo. Antes da exibição, às 19h, os alunos da Escola do Auditório do Ibirapuera farão uma apresentação.
Um grande acontecimento da 34ª Mostra é a exibição do longa-metragem “Mistérios de Lisboa”, de Raoul Ruiz, que venceu recentemente o prêmio de melhor realizador no festival de San Sebastian, na Espanha. O filme, com 272 minutos de duração e realizado a partir de um romance de Camilo Castelo Branco, terá exibição especial e contará com a presença do produtor Paulo Branco e dos atores Ricardo Pereira, Adriano Luz e Maria João Bastos.
Mais uma exibição especial dentro da programação é a apresentação da versão do diretor, com 280 minutos, de “Até o Fim do Mundo”, que contará com a presença de Wim Wenders.
Outro centenário será comemorado na programação da 34ª Mostra: a do Corinthians, que ganha projeção do filme “O Corintiano”, de Milton Amaral, com Mazzaropi no papel de um torcedor fanático pelo time que entra em conflito com os filhos e os vizinhos. O filme ganhou cópia restaurada pela Cinemateca Brasileira. A sessão comemorativa será realizada no dia 27 de outubro, no vão livre do Masp.
A exibição de “O Corintiano” está na programação, em parceria com a Cinemateca Brasileira, da comemoração do Dia do Patrimônio Audiovisual, celebrado no próprio dia 27 de outubro. O Dia do Patrimônio Audiovisual deste ano tem como tema, dado pela Unesco, Salve e Saboreie a sua Herança Audiovisual – Agora!, e uma seleção de filmes que dialoga com o cinema popular será exibida na programação da 34ª Mostra:
1.        TOCAIA NO ASFALTO, de Roberto Pires, Salvador, 1962
2.        O CORINTIANO, de Milton Amaral, São Paulo, 1966
3.        AINDA AGARRO ESSA VIZINHA, de Pedro Carlos Rovai, Rio de Janeiro, 1974
4.        OS DESCLASSIFICADOS, de Clery Cunha, São Paulo, 1972
5.        BONECAS DIABÓLICAS, de Flávio Nogueira, São Paulo, 1975
6.        GREGÓRIO 38, de Alex Prado, São Paulo, 1969
7.        NA SENDA DO CRIME, de Flaminio Bollini Cerri, São Paulo, 1954

Retrospectivas
Entre as retrospectivas da 34ª Mostra Internacional de Cinema, ganham uma revisão as obras do artista francês, escritor, cantor e cineasta, F J Ossang: “Treasure of the Bitch Islands” (1990), “Doctor Chance” (1997), “Silêncio” (2006), etc. O artista e cineasta armênio-francês Serge Avedikian tem uma série de curtas em exibição, entre eles “Barking Island”/ “Chienne d’histoire” (2010), Palma de Ouro em Cannes 2010. Ambos são convidados da Mostra e marcam presença no evento.
Homenagens
O cineasta norueguês Bent Hamer, realizador de longas como “Kitchen Stories”, “Factotum” e o recente “Home for Christmas”, lançado este ano, será um dos homenageados na 34ª Mostra. O cinema norueguês também terá uma mostra especial, com exibição de títulos da recente produção cinematográfica do país, como “Cold Lunch” (2010), de Eva Sorhaug; “Next Door” (2005), de Pål Sletaune; “North” (2009), de Rune Denstad Langlo; “Reprise” (2006), de Joachim Trier; “The Art of Negative Thinking” (2006), de Bard Breien etc.
A atriz alemã Hanna Schygulla (“O Casamento de Maria Braun”) recebe homenagem e tem alguns de seus filmes como diretora exibidos: o documentário “Alicia Bustamonte”, sobre atriz e diretora cubana; as ficções “Lucero” e “Me and My Double” etc. Ainda dentro da homenagem à atriz, será exibida a série televisiva cubana “Me alquilo para sonar”, escrita por Gabriel Garcia Marquez e dirigida pelo cineasta Ruy Guerra.
Hamer e Schygulla são convidados da 34ª Mostra.

Salas especiais
A Mostra volta a ocupar vários espaços de arte da cidade. No circuito das salas especiais, o CCBB, o MIS, o vão livre do Masp, Matilha Cultural e o Centro Cultural São Paulo.  Na programação da Mostra, o evento se faz presente, este ano pela primeira vez, na 29ª BIENAL – Bienal de São Paulo, com filmes especiais exibidos no terreiro A pele do invisível, projetado pelo artista esloveno Tobias Putrih para funcionar como uma sala de projeção com 10 programas de filmes e vídeos exibidos em sequência. Os filmes selecionados pela 34ª Mostra serão apresentados em três sessões diárias.
Festival Online
Em 2009, a Mostra foi o primeiro Festival do mundo a concretizar o sonho de ter uma seleção online através de exibições na internet. Dando continuidade à experiência do ano passado, a 34ª Mostra Internacional de Cinema mantém a iniciativa de exibição de filmes online via streaming na internet, funcionando como uma opção de programação, aberta a todo o território brasileiro, graças a uma parceria entre a Mostra e o site Mubi (http://mubi.com).
O streaming é gratuito, roda em todas as plataformas, e estará disponível para os 500 primeiros acessos, restritos ao território brasileiro, com legendas em português, depois da primeira exibição do filme na programação da 34ª Mostra, durante o período de sua realização.
Os Filmes da Minha Vida
A Mostra Internacional de Cinema lançou em 2008 o projeto Os Filmes da Minha Vida, um ciclo de encontros públicos sobre a paixão por cinema, sempre com a participação de nomes relacionados ao audiovisual, sejam cineastas, produtores, jornalistas, entusiastas e cinéfilos. A iniciativa, que reflete a paixão pelo cinema e a sua importância para a formação dos convidados, virou projeto editorial em parceria com a Imprensa Oficial.
Durante a 34ª Mostra, acontece a terceira rodada do projeto, com novos depoentes convidados para falar sobre os filmes de sua vida, que vira livro a ser lançado em 2011.
O livro da segunda edição do projeto Os Filmes da Minha Vida, realizado durante a 33ª. Mostra, será lançado dentro da programação da 34ª Mostra, com a presença de todos os participantes: Serginho Groisman, Sérgio Machado, Suzana Amaral, Isay Weinfeld, Gilberto Dimenstein, Luiz Carlos Merten, Marcelo Gomes, Hugo Giorgetti e Eliane Caffé.
Premiação e Júri
Após serem exibidos na 34ª Mostra, os filmes da seção Competição Novos Diretores mais votados pelo público concorrem ao Troféu Bandeira Paulista (uma criação da artista plástica Tomie Ohtake), que será oferecido ao melhor filme escolhido por um júri internacional.
Esse ano, o júri será composto pelo cineasta britânico Alan Parker, a diretora brasileira Ana Luiza Azevedo, o diretor e crítico italiano Carlo Di Carlo, o crítico francês Michel Ciment, o ator sérvio Miki Manojlovic, o cineasta israelense Samuel Maoz e o diretor armênio-francês Serge Avedikian.
Os documentários são selecionados pelo público e também passam pela avaliação de um júri, composto pelo arquiteto, cenógrafo e cineasta Felipe Tassara, o cineasta brasileiro Jorge Wolney Atalla Junior e o diretor alemão Rainer Hartleb.
Outro prêmio oferecido durante a Mostra é o Prêmio Itamaraty, entregue pelo Ministério das Relações Exteriores. Os filmes premiados são selecionados por um júri composto pelos cineastas Eduardo Valente e Bernardo Spinelli    e a produtora Geórgia Costa Araújo.  Concorrem ao prêmio todos os filmes brasileiros exibidos dentro da programação do evento:
a) Melhor Curta-Metragem: R$ 15.000,00 (quinze mil reais)
b) Melhor Longa-Metragem de Documentário: R$ 30.000,00 (trinta mil reais)
c) Melhor Longa-Metragem de Ficção: R$ 45.000,00 (quarenta e cinco mil reais)

Patrocinadores da 34ª Mostra
A 34ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo é realizada com o patrocínio da
PETROBRAS; copatrocínio da ADIDAS; apoio institucional da SECRETARIA DE CULTURA DA PREFEITURA DE SÃO PAULO; os apoios do ITAÚ, FAAP; apoio cultural do SESC-SP, CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL, MINISTÉRIO DA CULTURA E LEI DE INCENTIVO À CULTURA, SABESP, SECRETARIA DE CULTURA DO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO, S. PAULO TURISMO, IMPRENSA OFICIAL; a colaboração da editora COSAC NAIFY, do AUDITÓRIO IBIRAPUERA, MASP, HOTEL TIVOLI, CONDOMÍNIO CONJUNTO NACIONAL e do INSTITUTO TOMIE OHTAKE; e promoção da FOLHA DE SÃO PAULO, GLOBO FILMES, CANAL BRASIL, BAND NEWS, TV CULTURA.
A 34ª Mostra tem produção da ABMIC – Associação Brasileira Mostra Internacional de Cinema.
INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:
Margarida Oliveira – margo@mostra.org
Ana Luiza Ponciano –  analuiza@mostra.org
Fábio Freire – fabiofreire@mostra.org
Etienne Yamamoto – etienne@mostra.org
Telefone: (11) 3141.0413
www.mostra.org
CENTRAL DA 34ª MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA
Data de funcionamento:

De 11 a 15 de outubro das 12h às 18h para informações.

De 16 de outubro a 04 de novembro, das 10h às 21h, para credenciamento e vendas de pacotes e permanentes.

Endereço: Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073, (ao lado do Cine Livraria Cultura).

A emissão de credenciais obedece a um sistema único de atendimento, por ordem de chegada.

VALORES DE PERMANENTES, PACOTES PROMOCIONAIS E INGRESSOS INDIVIDUAIS 2010

Pelo terceiro ano consecutivo, os valores de permanentes, pacotes promocionais e ingressos individuais continuam os mesmos.

PERMANENTES E PACOTES PROMOCIONAIS
Permanente Integral – R$ 390,00
Permanente Integral Folha (15% de desconto para o titular da assinatura) – R$ 331,50
Permanente Especial – R$ 90,00
Permanente Especial Folha (15% de desconto para o titular da assinatura) – R$ 76,50
Pacote de 40 – R$ 285,00
Pacote de 20 – R$ 165,00

*O desconto de 15% da Folha é válido somente para o assinante titular, pessoa física.
* Desconto de 50% na compra de até dois ingressos por pessoa nas sessões da Mostra para os Titulares do Cartão Petrobras, mediante apresentação do mesmo, e para a Força de Trabalho da Petrobras, devidamente identificada com o crachá funcional nas bilheterias das salas em que os filmes forem exibidos.

Para adquirir ingressos no dia da sessão, somente nas salas de cinema.

A Central da Mostra não vende ingressos avulsos, apenas os pacotes.

INGRESSOS INDIVIDUAIS

Segundas, terças, quartas e quintas: R$ 14,00 (inteira) / R$ 7,00 (meia)
Sextas, Sábados e Domingos: R$ 18,00 (inteira) / R$ 9,00 (meia)

VENDAS PELA INTERNET

No site Ingresso.com, o ingresso poderá ser adquirido com antecedência de quatro dias a um dia antes da sessão.

CIRCUITO:

A programação da 34ª Mostra Internacional de Cinema ocorrerá em mais de 20 salas:
UNIBANCO ARTEPLEX 1, 2, 3, 4 e 5;
CEU PERUS
CINE LIVRARIA CULTURA 1 e 2;
CINESESC;
CINE SABESP;
ESPAÇO UNIBANCO DE CINEMA POMPEIA;
ESPAÇO UNIBANCO DE CINEMA AUGUSTA;
CINEMATECA – Sala BNDES e Sala Petrobrás;
CENTRO CULTURAL SÃO PAULO;
CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL – CCBB
CINEMARK ELDORADO;
CINEMARK CIDADE JARDIM;
CINE TAM MORUMBISHOPPING;
CINE OLIDO;
RESERVA CULTURAL;
MIS – MUSEU DA IMAGEM E DO SOM;
MATILHA CULTURAL;
FAAP – FUNDAÇÃO ARMANDO ÁLVARES PENTEADO;
VÃO LIVRE DO MASP
TERREIRO A PELE DO INVÍSIVEL, NA 29ª BIENAL – Bienal de São Paulo

Todas as sessões no Centro Cultural São Paulo, no Cine Olido, no Cine Livraria Cultura 1 e 2 (sessões da juventude), no CEU Perus, no MIS – Museu da Imagem e do Som, na Matilha Cultural e no Vão Livre do Masp são gratuitas.
JÚRI
ALAN PARKER
Nasceu em Islington, Londres, em 1944. Iniciou a carreira como redator de publicidade e começou a dirigir comerciais nas décadas de 1960 e 1970. Como romancista e cartunista, publicou os livros Bugsy Malone, Puddles in The Lane e O Beijo do Ladrão e os quadrinhos Hares in the Gate, Making Movies e Will Write and Direct for Food. Em 1974, dirigiu para a BBC o filme The Evacuees. No ano seguinte, realizou seu primeiro longa-metragem, Quando as Metralhadoras Cospem (1975). Dirigiu Asas da Liberdade (1984), vencedor do Grande Prêmio do Júri em Cannes, e foi nomeado para o Oscar de Melhor Diretor pelos longas-metragens O Expresso da Meia Noite (1978) e Mississipi em Chamas (1988). Sua filmografia também inclui Fama (1979); Pink Floyd: The Wall (1982); Os Commitments – Loucos Pela Fama (1991, 15ª Mostra); e A Vida de David Gale (2003, 27ª Mostra). Fundou e presidiu o UK Film Council, órgão do governo britânico para o Cinema, e foi nomeado Cavaleiro da Ordem em 2002 por seus serviços prestados à indústria cinematográfica britânica.

ANA LUIZA AZEVEDO
Nasceu em Porto Alegre em 1959. Foi assistente de direção em filmes como o curta-metragem Ilha das Flores (1989), a minissérie Luna Caliente (2000) e os longas Tolerância (2000, 24ª Mostra), O Homem que Copiava (2003), Bens Confiscados (2004, 28ª Mostra), Meu Tio Matou um Cara (2005) e Sal de Prata (2007). Realizou os programas especiais para a TV Dia de Visita (2001), para a Rede Globo, e O Bochecha (2002), para a RBS. Dirigiu o documentário média-metragem Ventre Livre (1994, 18ª Mostra) e os curtas Barbosa (1988), Três Minutos (1999) e Dona Cristina Perdeu a Memória (2002, 26ª Mostra). Seu longa-metragem Antes que o Mundo Acabe (2009, 33ª Mostra) recebeu seis prêmios no Festival de Paulínia, incluindo Melhor Direção e o Prêmio da Crítica.

CARLO DI CARLO
Crítico e diretor de cinema, nasceu em Bolonha, Itália, em 1938. Começou a trabalhar como crítico de cinema na década de 1950 e foi editor da revista Film Selezioni entre 1959 e 1963. Dirigiu seu primeiro curta-metragem, La ‘menzogna’ di Marzabotto (1961), em resposta a um panfleto neonazista que negava o Massacre de Marzabotto, e estreou como diretor de longas-metragens com Per Questa Notte (1977). Trabalhou como assistente de direção de píer Paolo Pasolini em filmes como Mamma Roma (1962, 26ª Mostra) e A Raiva (1963, 26ª Mostra), e começou a trabalhar com Michelangelo Antonioni in 1965. Foi curador das versões italianas de filmes como Blow Up – Depois Daquele Beijo (1966) e Profissão: Repórter (1975). Começou a dirigir filmes para a RAI nos anos 1970, realizando, entre outros, filmes como L’invasione del Teatro (1979) e La Ragazza con Gli Occhiali Neri (1986). Escreveu e editou vários livros, dedicando parte de sua atividade como crítico e acadêmico à obra de Antonioni. Editou, entre outros, os livros Il Deserto Rosso (1964) e Il Primo Antonioni (1973). Também dirigiu o longa-metragem Un film per Monte Sole. L’uomo la Terra la Memoria (1995) e o documentário Antonioni Su Antonioni (2008), em exibição na 34ª Mostra.

MICHEL CIMENT
Nasceu em Paris em 1938. Um dos críticos franceses há mais tempo em atividade, é editor da revista de cinema Positif. Ao longo de sua carreira, escreveu em outros importantes veículos de crítica, como o jornal Le Monde e as revistas Le Point e Sight & Sound. É presidente honorário da Fipresci (Federação Internacional de Críticos de Cinema) e desde 1990 atua como consultor na seleção do Festival de Berlim. Leciona como professor honorário de Estudos Americanos na Universidade Paris 7. Escreveu 15 livros sobre cinema e grandes diretores, como o livro de entrevistas Passeport pour Hollywood (1992). Codirigiu quatro documentários biográficos, sobre Elia Kazan, Billy Wilder, Joseph L. Mankiewicz e Francesco Rosi. Foi condecorado Cavaleiro da Legião de Honra da França. Sua carreira é tema do documentário Michel Ciment, A Arte de Partilhar Filmes, de Simone Lainé, exibido na 34ª Mostra.

MIKI MANOJLOVIC
Nasceu em Belgrado, na antiga Iugoslávia, em 1950. Ator sérvio, cresceu em uma família de atores e estudou na School of Dramatic Art em Belgrado. Estrelou várias peças teatrais e filmes do cinema iugoslavo, e tornou-se um dos atores mais célebres do país. Nos anos 1990, ficou conhecido mundialmente, e participou de produções em toda a Europa. Atuou em filmes como Tango Argentino (1992) e A América dos Outros (1995, 19ª Mostra), ambos de Goran Paskaljevic; Quando Papai Saiu em Viagem de Negócios (1985, 25ª Mostra) e Undergroud – Mentiras de Guerra (1995, 19ª Mostra), de Emir Kusturica; Os Amantes Criminais (1999, 23ª Mostra), de François Ozon; Irina Palm (2007, 31ª Mostra), de Sam Garbarski; e A Dama do Mar (2007, 31ª Mostra), de Nora Hoppe. Também participa da 34ª Mostra com ator no longa-metragem Just Between Us, de Rajko Grlic.

SAMUEL MAOZ
Nasceu em Tel Aviv, Israel, em 1962. Em 1982, aos 20 anos, participou da Guerra do Líbano. Depois da guerra, estudou Cinematografia na Universidade de Tel-Aviv, trabalhou como cameraman e como diretor de arte para cinema e TV. Como diretor, associou-se à produção de documentários, séries de TV e peças de teatro. Dirigiu a peça Maestro e Margarita, os filmes para TV The Insufferable Lightness (2005) e The King Lives (1999), e o média-metragem Total Eclipse (2000). Em 2007, começou o processo de produção de Lebanon (2009), seu primeiro longa, exibido no encerramento da 33ª Mostra e vencedor do Leão de Ouro em Veneza. O roteiro, baseado em suas experiências pessoais, descreve o trauma da tripulação de um tanque israelense numa vila libanesa no começo da guerra.

SERGE AVEDIKIAN
Nasceu na Armênia em 1955, estudou no Conservatório de Artes Dramáticas em Meudon, França, e mudou-se para Paris em 1971. Em 1976, criou uma companhia teatral e produziu várias peças, trabalhando sempre paralelamente com teatro, cinema, dirigindo curtas, e como ator de TV. Dirigiu, entre outros, os curtas-metragens M’sieurs Dames (1997), Terra Emota (1999), Lux Aeterna (1999), Ligne de Vie (2003) e Un Beau Matin (2005). Participa da 34ª Mostra com o curta Chienne d’histoire (2010), vencedor do prêmio de melhor curta-metragem no Festival de Cannes, e como ator do filme Vidas Paralelas (2009), de Hovhannes Galstyan.

JÚRI DOCUMENTÁRIO

FELIPE TASSARA
Formou-se em arquitetura pela FAU, na USP, e desenvolve há mais de 10 anos projetos de design de exposições e museus em parceria com a cenógrafa Daniela Thomas. Criou a museografia do Museu do Futebol, em São Paulo, e é responsável pela ambientação dos espaços públicos do São Paulo Fashion Week. Seus projetos como designer de exposições incluem: Brésil Indien, 2005, no Grand Palais, em Paris; Picasso na Oca, 2004, em São Paulo; China – Os Guerreiros de Xi’an e os Tesouros da Cidade Proibida, 2003, na Oca, em São Paulo; e De Picasso a Barceló, 2001, no Museu de Bellas Artes de Buenos Aires. Também assinou o projeto das exposições Carmen POP Miranda, no prédio da Bienal, e Clarice Lispector: A Hora da Estrela, no Museu da Língua Portuguesa e no Centro Cultural do Banco do Brasil, ambos em São Paulo. É diretor de arte de cinema e publicidade e realizou a produção de design do segmento Voyage, de Daniela Thomas e Walter Salles, parte do filme Stories on Human Rights (2008).

RAINER HARTLEB
Nasceu na Alemanha em 1944. Realizou vários documentários para a TV sueca, onde começou a trabalhar em 1968. Quatro anos depois, começou a trabalhar na série que resultou em sete documentários sobre crianças do bairro periférico de Jordbro, em Estocolmo. Lançou o quinto longa do projeto, Uma Pizza em Jordbro, em 1994. Ganhou o Prêmio do Público de Melhor Documentário na 20ª Mostra pelo longa As Crianças de Jordbro (1996), conjunto dos cinco primeiros filmes da série. Também dirigiu Todos Vão Bem (2006, 31ª Mostra), e Quando eu Crescer (2009, 33ª Mostra).

WOLNEY ATALLA
Nascido em São Paulo, formou-se em Economia pela Universidade do Texas e concluiu mestrado em Administração na Suíça. Em 1998, começou a estudar Direção na New York Film Academy. Seu curta-metragem de graduação, Princess (1999), recebeu menção honrosa no Columbus International Film Festival. Seu primeiro longa-metragem, o documentário A Vida em Cana (2001, 25ª Mostra) recebeu o prêmio Satélite de Ouro de melhor documentário da Academia de Imprensa Internacional de Los Angeles. Em 2005, começou a filmar seu segundo longa documental, Sequestro (2009), exibido na 33ª Mostra.

JÚRI ITAMARATY

BERNARDO SPINELLI
Nasceu em Franca, São Paulo, em 1977. Formou-se em cinema pela USP e estudou no Studio National des Arts Contemporains, in França. Realizou os curtas-metragens Família do Barulho (1999) e Copan (2004). Trabalha na Divisão de Promoção do Audiovisual do Departamento Cultural do Ministério das Relações Exteriores.

EDUARDO VALENTE
Nasceu no Rio de Janeiro, em 1975. Crítico de cinema e realizador, formou-se em Cinema pela Universidade Federal Fluminense, e concluiu mestrado pela USP. Foi co-editor da Revista Contracampo e é o atual editor da Revista Cinética. É curador e organizador de mostras e festivais de cinema, entre elas da Semana dos Realizadores, no Rio de Janeiro. Dirigiu os curtas-metragens Um Sol Alaranjado (2001), Castanho (2002) e O Monstro (2006, 30ª Mostra), todos exibidos no Festival de Cannes. Estreou na direção de longas-metragens com No Meu Lugar (2009).

GEÓRGIA COSTA ARAÚJO
Formou-se em Cinema pela USP em 1992. Trabalhou como professora na USP e no Instituto Dragão do Mar, no Ceará. Produziu os longas-metragens Contra Todos (2004, 28ª Mostra), Antônia (2006, 30ª Mostra) e Quanto Dura o Amor? (2009).

RETROSPECTIVAS
F. J. OSSANG
Nasceu em 1956. Cineasta, escritor e músico, é cantor da banda MKB Fraction Provisoire Group, com nove álbuns lançados e responsável pela trilha sonora de alguns de seus filmes. Ele publicou doze livros, incluindo Génération Néant (1993), Les 59 Jours (1999) e W.S. Burroughs (2007). Roteirizou e dirigiu os curtas-metragens Zona Inquinata (1983), Silêncio (2007), Ciel Eteint! (2008) e Vladivostok (2009), e os longas-metragens L’Affarire dês Divisions Morituri (1985), Le Tresor dês Iles Chiennes (1990), Docteur Chance (1998) e Dharma Guns (2010). Várias retrospectivas sobre sua obra foram organizadas em Festivais na Coréia, Japão, Portugal, Uruguai e Argentina.

SERGE AVEDIKIAN
Nasceu na Armênia em 1955, estudou no Conservatório de Artes Dramáticas em Meudon, França, e mudou-se para Paris em 1971. Em 1976, criou uma companhia teatral e produziu várias peças, trabalhando sempre paralelamente com teatro, cinema, dirigindo curtas, e como ator de TV. Dirigiu, entre outros, os curtas-metragens M’sieurs Dames (1997), Terra Emota (1999), Lux Aeterna (1999), Ligne de Vie (2003) e Un Beau Matin (2005). Participa da 34ª Mostra com o curta Chienne d’histoire (2010), vencedor do prêmio de melhor curta-metragem no Festival de Cannes, e como ator do filme Vidas Paralelas (2009), de Hovhannes Galstyan.

HOMENAGENS

BENT HAMER
Nasceu em Sandefjord, Noruega, em 1956. Formou-se em Cinema e Literatura pela Universidade de Estocolmo. Nos anos 90, dirigiu vários documentários e curtas-metragens, entre os últimos Longitude-Latitude (1991); Happy Hour (1992), dirigido em parceria com Jörgen Bergmark; Sunday Dinner (1992); Stone (1993); Applause (1994); e Just for the Hell of It (1995). Entre 1995 e 2003, dirigiu aproximadamente 20 comerciais para TV. Estreou como diretor de longas-metragens com Ovos (1995), vencedor do prêmio da Crítica Internacional no Festival de Cinema de Toronto. Também dirigiu os longas Water Easy Reach (1998); Histórias de Cozinha (2003), vencedor do prêmio do júri de Melhor Diretor na 27ª Mostra e do prêmio da Crítica Internacional no Festival de Cannes; Factotum (2005, 29ª Mostra); e O’Horten (2007), exibido na 32ª Mostra.

HANNA SCHYGULLA
Nasceu em 1943, em Königshütte, Alemanha (hoje Chorzów, Polônia). Venceu o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Cannes em 1983 por A História de Piera, de Marco Ferreri. Uma das protegidas do diretor Rainer Werner Fassbinder, que a dava tratamento especial enquanto aterrorizava, manipulava e dormia com outros atores e diretores. Por doze anos, ela estrelou 23 filmes de Fassbinder, incluindo seu primeiro longa-metragem, tendo como o mais famoso O Casamento de Maria Braun (pelo qual ganhou o Urso de Prata em Berlim, seleção da 4ª Mostra), Lili Marlene (1981) e Berlin Alexanderplatz (32ª Mostra). Seus filmes mais conhecidos sem Fassbinder foram Voltar a Morrer, de Kenneth Branagh (1991), Casanova (1987, com Faye Dunaway), Um Amor na Alemanha (1980), de Andrzej Wajda, e Sheer Madness, 1983, de Margarethe Von Trotta. Desde 1997 ela decidiu não mais atuar e decidiu gravar canções, que estão em um CD, no filme Hanna Schygulla Sings (2003) e em um musical autobiográfico de 2007, que incluía também músicas de Janis Joplin, Edith Piaf e Billie Holiday. Ela foi a cantora de frente em um espetáculo conceitual de Vanessa Beercroft em um castelo alemão, com a atriz Irm Hermann, longa parceira de Fassbinder, e outras 23 cantoras.
CONVIDADOS

CONVIDADO    FILMES E ATIVIDADES    SEÇÃO    FUNÇÃO    CHECK IN    CHECK OUT
Eric Mendelsohn    3 Backyards    competição    diretor    24/out    28/out
João Nicolau    A espada e a rosa    competição    diretor    22/out    26/out
Luis Urbano    A espada e a rosa    competição    produtor    21/out    25/out
Paul Stewart + Gil Santos     Balibo    perspectiva    músicos    21/out    25/out
Serge Avedikian    Chienne D’Histoire e outros    retrospectiva e Júri    Diretor     25/out    5/nov
Donald Ranvaud    convidado    convidado    convidado    20/10    28/out
Christian Juhl Lemche    Danish Film Institute    DFI    DFI    25/out    28/out
Yonathan Levy    Das Kind (The Child)    competição    diretor     24/10    29/out
Alejandro Chomski    Dormir al Sol    perspectiva    diretor     29/out    3/nov
Matias Lira    Drama    competição    diretor    26/out    31/out
Adriana Yurcovich    El Ambulante    perspectiva    diretor    26/out    31/out
Marcelo Laffitte    Elvis & Madona    perspectiva    diretor    25/out    30/out
Miki Tomida    Exposição e livro Kurosawa    especial    escritora    20/out    25/out
Teruyo Nogami    Exposição e livro Kurosawa    especial     escritora    20/out    25/out
Maria de Medeiros    Hitler in Hollywood    atriz    atriz    23/out    7/nov
Bent Hamer    Home for Christmas + retrospectiva    retrospectiva    diretor    23/out    28/out
Valérie Gaudissart    I am a terrorist    competição    diretora    25/out    31/out
Rui Simões    Ilha da Cova Moura    perspectiva    diretor    26/10    30/out
Nicola Bellucci    In the garden of sounds    competição    diretor    29/out    3/nov
Michael Madsen    Into Eternity    perspectiva    diretor    22/10    26/out
Laura Amelia Guzman     Jean Gentil    competição    diretor    22/out    27/out
Rainer Hartleb    Júri Documentário    Júri    jurado    28/out    6/nov
Samuel Maoz    Júri e Lebanon    Júri    jurado    29/out    5/nov
Miki Manjlovic    Júri Internacional    Júri    jurado    27/out    5/nov
Alan Parker    Júri Internacional    Júri    jurado    27/out    5/nov
Carlo di Carlo    Júri Internacional    Júri    jurado     26/out    5/out
Michel Ciment    Júri Internacional    Júri    jurado    27/out    5/nov

F. J. Ossang

L’affaire des Divisions Morituri, le Tresor des Iles Chiennes, Docteur Chance, Silencio     retrospectiva    diretor    26/out    1/nov
Fabienne Berthoud     Lily Sometimes (Pieds nus sur les limaces)    perspectiva    diretor    24/10    29/out
Andrucha Waddington    Lope    perspectiva    diretor    20/out    22/out
Pilar Lopez de Ayala    Lope    perspectiva    atriz     20/out    22/out
Luís Alves de Matos    Luz Teimosa    perspectiva    diretor    26/10    30/out
Aida LiPera    Meeting    Visit Film    distribuidor    24/10    27/out
CONVIDADO    FILMES E ATIVIDADES    SEÇÃO    FUNÇÃO    CHECK IN    CHECK OUT
Cedomir Kolar    Meeting    Cirkus Columbia    produtor    21/out    25/out
Jean-Francois Deveau     Meeting    Meeting    MK2    22/out    27/out

Simone Lainé

Michel Ciment, Le Cinéma en Partage    perspectiva    diretora    28/out    5/nov
Chantal Pirotte    Miss Fly    competição    atriz    21/out    26/out
Carlos Saboga    Mistérios de Lisboa    perspectiva    roteirista    22/out    25/out
Maria João Bastos     Mistérios de Lisboa    perspectiva    atriz    22/out    25/out
Ricardo Pereira    Mistérios de Lisboa    perspectiva    ator     22/out    25/out
Namche Okon     Mountain blood    competição    dir. fotografia    25/out    30/out
Ana Maria Magalhães    O Estranho caso de Angélica    perspectiva    atriz    21/10    24/out
Manoel de Oliveira    O Estranho caso de Angélica    especial     diretor    19/10    26/out
Ricardo Trepa    O Estranho caso de Angélica    especial    produtor     19/10    26/out
Hilda Hidalgo    Of Love and Other Demons    perspectiva    diretor    23/out    27/out
Wim Wenders    Paris, Texas / Asas do Desejo / Até o fim do mundo    retrospectiva e exposição    diretor    16/out    25/out
Samuel Voutas    Red Light Revolution    competição    diretor     29/out    3/nov
Melanie Ansley     Red Light Revolution    competição    produtora    29/out    3/nov
Alicia Bustamante    Retrospectiva    especial    diretor    29/out    6/nov
Hanna Schygulla    Retrospectiva    especial    diretor    29/out    6/nov
Olivier van Malderghem     Rondo    competição    diretor    22/10    24/out
Ineke Smits    The Aviatrix of Kazbek    competição    diretora    21/10    26/out
Nabil Ben Yadir    The Barons    perspectiva    diretor    31/out    5/nov
Giorgio Diritti    The man who will come    perspectiva    diretor    25/out    5/nov
Simoni Bachini    The man who will come    perspectiva    produtor    25/out    5/nov
Naghmeh Shirkhan    The Neighbor    competição    diretor    22/10    26/out
Chandran  Rutnam     The Road From Elephant Pass    perspectiva    diretor     20/out    28/out
Alston  Koch    The Road From Elephant Pass    perspectiva    produtor    20/out    28/out
Vladimir Esinov    The Rowan Waltz    competição    produtor    24/out    31/out
Julie Bertuccelli     The Tree    competição    diretor    24/out    26/out
Alistair Banks Griffin    Two Gates of Sleep    competição    diretor    1/11    5/nov
Christian Boudier    Um homem que Grita    perspectiva    distribuidor    2/11    5/nov
Mahmat Saleh Haroun    Um homem que Grita    perspectiva    diretor    2/11    5/nov
Yony Leyser    William S. Borroughs: a man within    perspectiva    diretor    21/out    26/out
LISTA DE FILMES CONFIRMADOS
SEÇÃO: Competição de novos diretores
A ANTROPÓLOGA, de Zeca Nunes Pires / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: A ANTROPÓLOGA, GENERO: Ficção, DURACAO: 94
A ÁRVORE, de Julie Bertucelli / FRANÇA, AUSTRÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: The Tree, GENERO: Ficção, DURACAO: 100
A CASA DE PALHA, de Yeo Siew Hua / SINGAPURA, NEPAL, MALÁSIA, TÍTULO ORIGINAL: IN THE HOUSE OF STRAW, GENERO: Ficção, DURACAO: 130
A ESPADA E A ROSA, de João Nicolau / PORTUGAL, FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: A ESPADA E A ROSA, GENERO: Ficção, DURACAO: 142
A GRAÇA, de Bonifacio Angius / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: SAGRÀSCIA, GENERO: Ficção, DURACAO: 80
A ROTA DAS TINTAS, de Pamela Valente / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: LA VOIE DE L´ENCRE, GENERO: Documentário, DURACAO: 72
A VALSA DAS FLORES, de Alyona Semenova, Alexander Smirnov / RÚSSIA, TÍTULO ORIGINAL: RYABINOVIY VALS, GENERO: Ficção, DURACAO: 98
A VIZINHA, de Naghmeh Shirkhan / CANADÁ, EUA, TÍTULO ORIGINAL: HAMSAYEH, GENERO: Ficção, DURACAO: 104
ABEL, de Diego Luna / MÉXICO, TÍTULO ORIGINAL: ABEL, GENERO: Ficção, DURACAO: 85
ADEUS TIBET, de Maria Blumencron / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: GOOD BYE TIBET, GENERO: Documentário, DURACAO: 90
ALÉM DA LUZ, de Ivy Goulart / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: ALÉM DA LUZ, GENERO: Documentário, DURACAO: 82
ALÉM DESTE LUGAR, de Kaleo La Belle / SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: BEYOND THIS PLACE, GENERO: Documentário, DURACAO: 95
AMIZADE!, de Markus Goller / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: FRIENDSHIP!, GENERO: Ficção, DURACAO: 104
AMOR LÍQUIDO, de Marco Luca Cattaneo / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: AMORE LIQUIDO, GENERO: Ficção, DURACAO: 104
AZUL DA COR DO MAR, de Donatella Maiorca / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: VIOLA DI MARE, GENERO: Ficção, DURACAO: 105
BEYOND, de Pernilla August / SUÉCIA, FINLÂNDIA, TÍTULO ORIGINAL: Svinalängorna, GENERO: Ficção, DURACAO: 94
BI, NÃO TENHA MEDO, de Dang Di Phan / VIETNAM, FRANÇA, ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: BI, DUNG SO!, GENERO: Ficção, DURACAO: 90
BLOOMINGTON, de Fernanda Cardoso / EUA, TÍTULO ORIGINAL: BLOOMINGTON, GENERO: Ficção, DURACAO: 83
BRILLIANTLOVE, de Ashley Horner / REINO UNIDO, TÍTULO ORIGINAL: BRILLIANTLOVE, GENERO: Ficção, DURACAO: 97
CAMPONESES DO ARAGUAIA – A GUERRILHA VISTA POR DENTRO, de Vandré Fernandes / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: CAMPONESES DO ARAGUAIA – A GUERRILHA VISTA POR DENTRO, GENERO: Documentário, DURACAO: 73
CLUBE DO SUICÍDIO, de Olaf Saumer / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: SUICIDE CLUB, GENERO: Ficção, DURACAO: 96
COLHEITA, de Marc Meyers / EUA, TÍTULO ORIGINAL: HARVEST, GENERO: Ficção, DURACAO: 102
COMERCIAL, de Alex Miranda / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: COMERCIAL, GENERO: Documentário, DURACAO: 106
CORAÇÃO ACELERADO, de Eunhee Huh / CORÉIA, TÍTULO ORIGINAL: SHIMJANGII THYNEY, GENERO: Ficção, DURACAO: 109
DAS KIND – A CRIANÇA, de Yonathan Levy / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: DAS KIND, GENERO: Documentário, DURACAO: 93
DAVID WANTS TO FLY, de David Sieveking / ALEMANHA, ÁUSTRIA, SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: David wants to Fly, GENERO: Documentário, DURACAO: 96
DEPOIS DE TODOS ESSES ANOS, de Lim Kah Wai / MALÁSIA, CHINA, JAPÃO, TÍTULO ORIGINAL: AFTER ALL THESE YEARS, GENERO: Ficção, DURACAO: 98
DISTANT THUNDER, de Zhang Jiarui / CHINA, TÍTULO ORIGINAL: Distant thunder, GENERO: Ficção, DURACAO: 96
DRAMA, de Matias Lira / CHILE, TÍTULO ORIGINAL: DRAMA, GENERO: Ficção, DURACAO: 75
ELSEWHERE, de Frédéric Pelle / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: LA TÊTE AILLEURS, GENERO: Ficção, DURACAO: 83
ESTAÇÕES DE CHUVA, de Majid Barzegar / IRÃ, TÍTULO ORIGINAL: FASL-E BARAN-HAYE MOOSEMI, GENERO: Ficção, DURACAO: 90
EU SOU JESUS, de Valerie Gudenus, Heloisa Sartorato / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: I AM JESUS, GENERO: Documentário, DURACAO: 75
EXÉRCITO PERMANENTE, de Thomas Fazi, Enrico Parenti / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: STANDING ARMY, GENERO: Documentário, DURACAO: 75
EXIT THROUGH THE GIFT SHOP, de Bansky / REINO UNIDO, TÍTULO ORIGINAL: EXIT THROUGH THE GIFT SHOP, GENERO: Documentário, DURACAO: 87
FILMANDO HARISCHCHANDRA, de Paresh Mokashi / ÍNDIA, TÍTULO ORIGINAL: HARISHCHANDRACHI FACTORY, GENERO: Ficção, DURACAO: 96
GIGOLA, de Laure Charpentier / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: GIGOLA, GENERO: Ficção, DURACAO: 101
GOL A GOL, de Fábio Allon, Adriano Esturilho / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: GOL A GOL, GENERO: Ficção, DURACAO: 84
HAMMADA, de Anna Maria Bofarull / ESPANHA, TÍTULO ORIGINAL: HAMMADA, GENERO: Documentário, DURACAO: 85
HERMANO, de Marcel Rasquin / VENEZUELA, TÍTULO ORIGINAL: HERMANO, GENERO: Ficção, DURACAO: 96
HISTÓRIAS DA ADOLESCÊNCIA  1 – O FIM DA INOCÊNCIA, de Beatrice Bakhti / SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: ROMANS D´ADOS 1 – LA FIN DE L´INNOCENCE, GENERO: Documentário, DURACAO: 98
HISTÓRIAS DA ADOLESCÊNCIA  2- A CRISE, de Beatrice Bakhti / SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: ROMANS D´ADOS  2 – LA CRISE, GENERO: Documentário, DURACAO: 106
HISTÓRIAS DA ADOLESCÊNCIA  3 – AS ILUSÕES PERDIDAS, de Beatrice Bakhti / SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: ROMANS D´ADOS  3 – LES ILLUSIONS PERDUES, GENERO: Documentário, DURACAO: 98
HISTÓRIAS DA ADOLESCÊNCIA 4 – ADULTOS MAS NEM TANTO…, de Beatrice Bakhti / SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: ROMANS D´ADOS 4 – ADULTES MAIS PAS TROP, GENERO: Documentário, DURACAO: 104
HUNTING & SONS., de Sander Burger / HOLANDA, TÍTULO ORIGINAL: HUNTING & ZN., GENERO: Ficção, DURACAO: 93
IMAGENS EM PROGRESSO, de Vipin Vijay / ÍNDIA, TÍTULO ORIGINAL: CHITRA SUTRAM, GENERO: Ficção, DURACAO: 102
IRMANDADE, de Nicolo Donato / DINAMARCA, TÍTULO ORIGINAL: Broderskab, GENERO: Ficção, DURACAO: 97
JARDIM SONORO, de Nicola Bellucci / SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: NEL GIARDINO DEI SUONI, GENERO: Documentário, DURACAO: 86
JEAN GENTIL, de Laura Amelia Guzmán, Israel Cárdenas / REPÚBLICA DOMINICANA, MÉXICO, ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: Jean Gentil, GENERO: Ficção, DURACAO: 84
JO POR JONATHAN, de Maxime Giroux / CANADÁ, TÍTULO ORIGINAL: JO POUR JONATHAN, GENERO: Ficção, DURACAO: 80
KARMA, de Prasanna Jayakody / SRI LANKA, TÍTULO ORIGINAL: KARMA, GENERO: Ficção, DURACAO: 88
LOST PARADISE IN TOKYO, de Kazuya Shiraishi / JAPÃO, TÍTULO ORIGINAL: LOST PARADISE IN TOKYO, GENERO: Ficção, DURACAO: 115
MERLE HAGGARD: APRENDENDO A VIVER COM SI MESMO, de Gandulf Hennig / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: MERLE HAGGARD: LEARNING TO LIVE WITH MYSELF, GENERO: Documentário, DURACAO: 83
MEU MUNDO ACABOU EM RUANDA, de Katharina von Schroeder / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: MY GLOBE IS BROKEN IN RWANDA, GENERO: Documentário, DURACAO: 76
MINHA PERESTROIKA, de Robin Hessman / EUA, REINO UNIDO, TÍTULO ORIGINAL: MY PERESTROIKA, GENERO: Documentário, DURACAO: 87
MODRA, de Ingrid Veninger / CANADÁ, ESLOVÁQUIA, TÍTULO ORIGINAL: MODRA, GENERO: Ficção, DURACAO: 80
MONTANHA DE SANGUE, de Philipp J. Pamer / ALEMANHA, ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: BERGBLUT, GENERO: Ficção, DURACAO: 122
MULHER-MOSCA, de Bernard Halut / BÉLGICA, TÍTULO ORIGINAL: MISS MOUCHE, GENERO: Ficção, DURACAO: 89
NA CASA DE MEU MEU PAI HÁ LUGAR PARA TODOS, de Hajo Schomerus / ALEMANHA, SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: IM HAUS MEINES VATERS SIND VIELE WOHNUNGEN, GENERO: Documentário, DURACAO: 93
NIGHT CATCHES US, de Tanya Hamilton / EUA, TÍTULO ORIGINAL: Night Catches Us, GENERO: Ficção, DURACAO: 90
O EFEITO TEQUILA, de Leon Serment / MÉXICO, TÍTULO ORIGINAL: EL EFECTO TEQUILA, GENERO: Ficção, DURACAO: 100
O HERDEIRO, de Michael Zampino / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: L´EREDE, GENERO: Ficção, DURACAO: 85
O INESPERADO, de Benoît Magne / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: L´INATTENDUE, GENERO: Ficção, DURACAO: 75
O MAR DE MÁRIO, de Reginaldo Gontijo, Luiz Fernando Suffiati / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: O MAR DE MÁRIO, GENERO: Documentário, DURACAO: 72
O PARAÍSO ELÉTRICO, de Michael Busch / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: Das Elektrische Paradies, GENERO: Documentário, DURACAO: 208
O SAMBA QUE MORA EM MIM, de Georgia Guerra-Peixe / BRASIL, PORTUGAL, TÍTULO ORIGINAL: O SAMBA QUE MORA EM MIM, GENERO: Documentário, DURACAO: 72
O SILÊNCIO, de Baran bo Odar / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: DAS LETZTE SCHWEIGEN, GENERO: Ficção, DURACAO: 119
O SOLTEIRO, de Hao Jie / CHINA, TÍTULO ORIGINAL: SINGLE MAN, GENERO: Ficção, DURACAO: 93
ON THE PATH, de Jasmila Zbanic / BÓSNIA, ÁUSTRIA, ALEMANHA, CROÁCIA, TÍTULO ORIGINAL: NA PUTU, GENERO: Ficção, DURACAO: 100
OPERAÇÃO CASABLANCA, de Laurent Nègre / SUÍÇA, CANADÁ, FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: OPÉRATION CASABLANCA, GENERO: Ficção, DURACAO: 88
OS CAMINHOS DA MEMÓRIA, de José-Luis Penafuerte / BÉLGICA, ESPANHA, TÍTULO ORIGINAL: LOS CAMINOS DE LA MEMORIA, GENERO: Documentário, DURACAO: 92
OS DOIS ESCOBARES, de Jeff Zimbalist, Michael Zimbalist / COLÔMBIA, EUA, TÍTULO ORIGINAL: THE TWO ESCOBARS, GENERO: Documentário, DURACAO: 100
OUTUBRO, de Daniel Vega, Diego Vega / PERÚ, ESPANHA, VENEZUELA, TÍTULO ORIGINAL: OCTUBRE, GENERO: Ficção, DURACAO: 83
PEEPLI LIVE, de Anusha Rizvi / ÍNDIA, TÍTULO ORIGINAL: PEEPLI LIVE, GENERO: Ficção, DURACAO: 106
QUANDO PARTIMOS, de Feo Aladag / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: DIE FREMDE, GENERO: Ficção, DURACAO: 119
REVOLUÇÃO DA LUZ VERMELHA, de Sam Voutas / CHINA, AUSTRÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: HONG DENG MENG, GENERO: Ficção, DURACAO: 91
RONDO, de Olivier Van Malderghem / BÉLGICA, FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: RONDO, GENERO: Ficção, DURACAO: 85
ROSA MORENA, de Carlos Oliveira / BRASIL, DINAMARCA, TÍTULO ORIGINAL: ROSA MORENA, GENERO: Ficção, DURACAO: 95
SE EU QUISER ASSOBIAR, EU ASSOBIO, de Florin Serban / ROMÊNIA, SUÉCIA, TÍTULO ORIGINAL: Eu Cand Vreau Sa Fluier, Fluier, GENERO: Ficção, DURACAO: 94
SINFONIA DE KINSHASA, de Claus Wischmann / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: KINSHASA SYMPHONY, GENERO: Documentário, DURACAO: 95
SOMBRA FLUTUANTE, de Jia Dongshuo / CHINA, TÍTULO ORIGINAL: THE FLOATING SHADOW, GENERO: Ficção, DURACAO: 90
SOMOS TODOS IGUAIS, de Eduardo Sodré / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: SOMOS TODOS IGUAIS, GENERO: Documentário, DURACAO: 62
SONHOS DE DUAS PASSAGENS, de Alistair Banks Griffin / EUA, TÍTULO ORIGINAL: TWO GATES OF SLEEP, GENERO: Ficção, DURACAO: 78
SOU TERRORISTA, de Valérie Gaudissart / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: ICH BIN EINE TERRORISTIN, GENERO: Ficção, DURACAO: 94
STREET DAYS, de Levan Koguashvili / GEÓRGIA, TÍTULO ORIGINAL: Quchis Dgheebi, GENERO: Ficção, DURACAO: 86
SUÉCIA HOJE, de Peter Magnusson / SUÉCIA, TÍTULO ORIGINAL: DEN NYA TIDEN, GENERO: Documentário, DURACAO: 73
THE CHILD PRODIGY, de Luc Dionne / CANADÁ, TÍTULO ORIGINAL: L´ENFANT PRODIGE, GENERO: Ficção, DURACAO: 101
THE FOUR TIMES, de Michelangelo Frammartino / ITÁLIA, ALEMANHA, SUÍÇA, TÍTULO ORIGINAL: LE QUATTRO VOLTE, GENERO: Ficção, DURACAO: 88
THIRD STAR, de Hattie Dalton / REINO UNIDO, TÍTULO ORIGINAL: THIRD STAR, GENERO: Ficção, DURACAO: 92
TIKIMENTARY – EM BUSCA DO PARAÍSO PERDIDO, de Duda Leite / EUA, BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: TIKIMENTARY – IN SEARCH OF THE LOST PARADISE, GENERO: Documentário, DURACAO: 80
TRANSFER, de Damir Lukacevic / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: TRANSFER, GENERO: Ficção, DURACAO: 91
TRÊS QUINTAIS, de Eric Mendelsohn / EUA, TÍTULO ORIGINAL: 3 BACKYARDS, GENERO: Ficção, DURACAO: 88
UDAAN, de Vikramaditya Motwane / ÍNDIA, TÍTULO ORIGINAL: UDAAN, GENERO: Ficção, DURACAO: 106
UMA VIDA, TALVEZ DUAS, de Alessandro Aronadio / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: DUE VITE PER CASO, GENERO: Ficção, DURACAO: 88
VESPA, de Diana Groó / HUNGRIA, TÍTULO ORIGINAL: VESPA, GENERO: Ficção, DURACAO: 85
VISTO/VIDA, de Elan Gamaker / ÁFRICA DO SUL, TÍTULO ORIGINAL: VISA/VIE, GENERO: Ficção, DURACAO: 75
VOCÊS TODOS SÃO CAPITÃES, de Oliver Laxe / ESPANHA, TÍTULO ORIGINAL: TODOS VÓS SODES CAPITÁNS, GENERO: Ficção, DURACAO: 78
WHISPERING, de Zhai Yinghao / CHINA, TÍTULO ORIGINAL: WHISPERING, GENERO: Ficção, DURACAO: 110

SEÇÃO: Especial
ADEUS MADAME, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: AU REVOIR MADAME, GENERO: Ficção, DURACAO: 15
ALICIA BUSTAMANTE, de Hanna Schygulla / FRANÇA, CUBA, TÍTULO ORIGINAL: ALICIA BUSTAMANTE, GENERO: Documentário, DURACAO: 93
ANTONIONI SU ANTONIONI, de Carlo di Carlo / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: ANTONIONI SU ANTONIONI, GENERO: Documentário, DURACAO: 55
AS ESTAÇÕES, de Artavazd Pelechian / ARMÊNIA, TÍTULO ORIGINAL: YERANAKNER, GENERO: Indefinido, DURACAO: 30
ASAS DO DESEJO, de Wim Wenders / ALEMANHA, FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: DER HIMMEL ÜBER BERLIN, GENERO: Ficção, DURACAO: 128
ATÉ O FIM DO MUNDO – DIRECTOR´S CUT, de Wim Wenders / ALEMANHA, FRANÇA, AUSTRÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: BIS ANS ENDE DER WELT, GENERO: Ficção, DURACAO: 279
BEBEMOS A MESMA ÁGUA, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: NOUS AVONS BU LA MEME EAU, GENERO: Documentário, DURACAO: 72
BOM DIA SENHOR, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: Bonjour Monsieur, GENERO: Ficção, DURACAO: 10
CHINA, de Michelangelo Antonioni / ITÁLIA, TÍTULO ORIGINAL: CHUNG KUO – CINA, GENERO: Documentário, DURACAO: 208
CONHECI BEM O SOL, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: J´AI BIEN CONNU LE SOLEIL, GENERO: Ficção, DURACAO: 15
DHARMA GUNS, de F.J. Ossang / FRANÇA, PORTUGUAL, TÍTULO ORIGINAL: DHARMA GUNS, GENERO: Documentário, DURACAO: 93
DOCTOR CHANCE, de F.J. Ossang / FRANÇA, CHILE, TÍTULO ORIGINAL: DOCTEUR CHANCE, GENERO: Ficção, DURACAO: 97
EM BUSCA DA VIDA, de Jia Zhang-ke / CHINA, HONG KONG, TÍTULO ORIGINAL: SANXIA HAOREN, GENERO: Ficção, DURACAO: 108
FIM, de Artavazd Pelechian / ARMÊNIA, TÍTULO ORIGINAL: VERDJ, GENERO: Indefinido, DURACAO: 10
HANNA HANNAH, de Hanna Schygulla / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: Hanna Hannah, GENERO: Documentário, DURACAO: 7
HISTÓRIA CADELA, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: CHIENNE D’HISTOIRE, GENERO: Animação, DURACAO: 15
LE REGARD IMPOSÉ, de Carlo di Carlo / , TÍTULO ORIGINAL: LE REGARD IMPOSÉ, GENERO: Indefinido, DURACAO: 24
LINHA DE VIDA, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: LIGNE DE VIE, GENERO: Animação, DURACAO: 12
LUCERO, de Hanna Schygulla / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: Lucero, GENERO: Ficção, DURACAO: 14
LUX AETERNA, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: LUX AETERNA, GENERO: Documentário, DURACAO: 11
ME ALQUILO PARA SOÑAR – PARTE 1, de Ruy Guerra / CUBA, TÍTULO ORIGINAL: ME ALQUILO PARA SOÑAR – PARTE 1, GENERO: Ficção, DURACAO: 100
ME ALQUILO PARA SOÑAR – PARTE 2, de Ruy Guerra / CUBA, TÍTULO ORIGINAL: ME ALQUILO PARA SOÑAR – PARTE 2, GENERO: Ficção, DURACAO: 100
ME ALQUILO PARA SOÑAR – PARTE 3, de Ruy Guerra / CUBA, TÍTULO ORIGINAL: ME ALQUILO PARA SOÑAR – PARTE 3, GENERO: Ficção, DURACAO: 100
ME AND MY DOUBLE, de Hanna Schygulla / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: Moi et Mon Double, GENERO: Ficção, DURACAO: 13
METROPOLIS, de Fritz Lang / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: METROPOLIS, GENERO: Ficção, DURACAO: 145
MISSÃO CUMPRIDA, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: MISSION ACCOMPLIE, GENERO: Ficção, DURACAO: 33
NÓS, de Artavazd Pelechian / ARMÊNIA, TÍTULO ORIGINAL: MENK, GENERO: Indefinido, DURACAO: 30
NOSSO SÉCULO, de Artavazd Pelechian / ARMÊNIA, TÍTULO ORIGINAL: MERDARÉ, GENERO: Indefinido, DURACAO: 50
O COMEÇO, de Artavazd Pelechian / ARMÊNIA, TÍTULO ORIGINAL: SKIZB, GENERO: Indefinido, DURACAO: 10
O EXPRESSO DA MEIA-NOITE, de Alan Parker / EUA, TÍTULO ORIGINAL: MIDNIGHT EXPRESS, GENERO: Indefinido, DURACAO: 121
O FILME DE NICK, de Nicholas Ray, Wim Wenders / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: NICK’S MOVIE, GENERO: Ficção, DURACAO: 91
O QUINTO SONHO, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: LE CINQUIEME RÊVE, GENERO: Documentário, DURACAO: 43
ORAÇÃO, de Hanna Schygulla / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: Stossgebet, GENERO: Ficção, DURACAO: 15
OS HABITANTES, de Artavazd Pelechian / ARMÊNIA, TÍTULO ORIGINAL: TARVA, GENERO: Indefinido, DURACAO: 10
PAINÉIS DE SÃO VICENTE DE FORA, VISÃO POÉTICA, de Manoel de Oliveira / PORTUGAL, TÍTULO ORIGINAL: Painéis de São Vicente de Fora, Visão Poética, GENERO: Ficção, DURACAO: 16
PARIS, TEXAS, de Wim Wenders / ALEMANHA, FRANÇA, REINO UNIDO, TÍTULO ORIGINAL: PARIS, TEXAS, GENERO: Ficção, DURACAO: 147
PINK FLOYD THE WALL, de Alan Parker / REINO UNIDO, TÍTULO ORIGINAL: PINK FLOYD THE WALL, GENERO: Ficção, DURACAO: 95
PROTOCOLOS DOS SONHOS, de Hanna Schygulla / ALEMANHA, TÍTULO ORIGINAL: Protocoles de Rêves – Trilogie, GENERO: Ficção, DURACAO: 22
RASHOMON, de Akira Kurosawa / JAPÃO, TÍTULO ORIGINAL: RASHÔMON, GENERO: Ficção, DURACAO: 88
SENHORAS E SENHORES, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: M´SIEURS DAMES, GENERO: Ficção, DURACAO: 15
SILENCIO, de F.J. Ossang / FRANÇA, PORTUGAL, TÍTULO ORIGINAL: Silencio, GENERO: Ficção, DURACAO: 21
SKY´S BLACK OUT !, de F.J. Ossang / FRANÇA, RÚSSIA, TÍTULO ORIGINAL: Ciel eteint !, GENERO: Ficção, DURACAO: 23
TERRA EMOTA, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: TERRA EMOTA, GENERO: Documentário, DURACAO: 10
THE CASE OF THE MORITURI DIVISIONS, de F.J. Ossang / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: L´AFFAIRE DES DIVISIONS MORITURI, GENERO: Ficção, DURACAO: 81
TREASURE OF THE BITCH ISLANDS, de F.J. Ossang / FRANÇA, PORTUGAL, TÍTULO ORIGINAL: LE TRESOR DES ILES CHIENNES, GENERO: Ficção, DURACAO: 109
UM BELO DIA, de Serge Avedikian / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: UN BEAU MATIN, GENERO: Animação, DURACAO: 12
UM DIA NA VIDA, de Eduardo Coutinho / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: UM DIA NA VIDA, GENERO: Indefinido, DURACAO: 94
VIDA, de Artavazd Pelechian / ARMÊNIA, TÍTULO ORIGINAL: KIANK, GENERO: Indefinido, DURACAO: 7
VLADIVOSTOK, de F.J. Ossang / FRANÇA, RÚSSIA, TÍTULO ORIGINAL: Vladivostok, GENERO: Ficção, DURACAO: 5

SEÇÃO: Indefinida
ABSOLUTO, de Leon Cakoff / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: ABSOLUTO, GENERO: Indefinido, DURACAO: 35

SEÇÃO: Mostra curtas e médias
A CONQUISTA DO ESPAÇO, de Chico Deniz / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: A CONQUISTA DO ESPAÇO, GENERO: Ficção, DURACAO: 15
ABRACADABRA, de Julie Pacino / EUA, TÍTULO ORIGINAL: ABRACADABRA, GENERO: Ficção, DURACAO: 15
ALL MY MOTHERS, de Ebrahim Saeedi, Zahavi Sanjavi / IRÃ, TÍTULO ORIGINAL: Hamey-e Madaran-e Man, GENERO: Documentário, DURACAO: 52
APRENDIZ DE ALFAIATE, de Louis Garrel / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: Petit tailleur, GENERO: Ficção, DURACAO: 44
BARTÔ, de Gunter Sarfert, Onon / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: BARTÔ, GENERO: Ficção, DURACAO: 17
CARNAVAL DOS DEUSES, de Tata Amaral / BRASIL, TÍTULO ORIGINAL: CARNAVAL DOS DEUSES, GENERO: Indefinido, DURACAO: 7
CHIMÈRES ABSENTES, de Fanny Ardant / FRANÇA, TÍTULO ORIGINAL: CHIMÈRES ABSENTE

 

Fonte – Sergio Nunes

OSCAR 2010

Best Picture

Back to top

Actor in a Leading Role

Back to top

Actor in a Supporting Role

Back to top

Actress in a Leading Role

Back to top

Actress in a Supporting Role

Back to top

Animated Feature Film

Back to top

Art Direction

Back to top

Cinematography

Back to top

Costume Design

Back to top

Directing

Back to top

Documentary Feature

Back to top

Documentary Short

Back to top

Film Editing

Back to top

Foreign Language Film

Back to top

Makeup

Back to top

Music (Original Score)

Back to top

Music (Original Song)

Back to top

Short Film (Animated)

Back to top

Short Film (Live Action)

Back to top

Sound Editing

Back to top

Sound Mixing

Back to top

Visual Effects

Back to top

Writing (Adapted Screenplay)

Back to top

Writing (Original Screenplay)

Blogged with the Flock Browser
Categorias:DVD Tags:, , ,

DISTRITO 9 – 2009 (District 9 / D9)

Drama Humano x Drama Alienígena Sci-Fi de Blomkamp é um dos Acontecimentos Cinematográficos do Ano.

DIST9_TSR_1SHT_3

Gênero: Ficção Científica, Suspense, Drama, Ação

Censura: 16 anos

Duração: 112 min

Direção: Neill Blomkamp

Com: Sharlto Copley, Nathalie Boltt, Vanessa Haywood

Local de Filmagem: Johannesburg, Gauteng, South Africa e Miramar, Wellington, New Zealand

Produção: Peter Jackson e Philippa Boyens

Roteiro: Terri Tatchell e Neill Blomkamp

Fotografia: Trent Opaloch

Distribuidora: Sony Pictures

_

QUEM É QUEM

Wikus Van De Merwe é interpretado por Sharlto Copley – não é ator e sim especialista em efeitos especiais da equipe do diretor Neill Blomkamp;

Sarah Livingstone – Sociologista é interpretada por Nathalie BolttDoomsday (2008)“The Triangle” (2005) e Route 30 (2008);

Tania Van De Merwe é interpretada por Vanessa Haywood – esse é o primeiro trabalho da atriz.

District 9 16

SINOPSE

Há 20 anos atrás uma raça alienígena aporta na África do Sul, na cidade de Johannesburg,  no entanto ao invés de uma infiltração bélica ou a busca por troca de conhecimentos, os alienígenas só queriam um lugar para viver. Instalados no Distrito 9, as nações não chegaram a uma conclusão do que fazer com os novos inquilinos do planeta Terra e passaram o controle dos refugiados para uma empresa privada chamada Multi-National United – MNU, que por sua vez está mais interessada em roubar os segredos bélicos dos extraterrestres do que na sua própria segurança.

Em meio a toda esta tensão Wikus Van De Merwe, um operativo MNU, acaba acidentalmente exposto a um fluído alienígena que começa a mudar seu DNA, tornando-o possivelmente a chave pelo controle tecnológico alienígena. Wikus passa a ser a pessoa mais procurada do planeta e só há um lugar onde ele pode se esconder – o DISTRITO 9.

district9-image3

CRÍTICA

crítica inspirada no texto de daddy

A ficção-científica “Distrito 9“, elogiada pela crítica e produzida por Peter Jackson – o mesmo produtor do tão esperado The Hobbit (2011) e The Hobbit 2 (2012), do remake King Kong (2005), da trilogia que marcou o mundo, The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001), The Lord of the Rings: The Two Towers (2002) e The Lord of the Rings: The Return of the King (2003), liderou as bilheterias dos Estados Unidos na sua estréia, de acordo com o Box Office Mojo. As estimativas são de que o filme sobre uma raça alienígena refugiada em território da África do Sul tenha arrecadado US$ 37 milhões, automaticamente cobrindo seu curto orçamento de US$ 30 milhões.

Equilíbrio perfeito entre os gêneros sci-fi e drama, “Distrito 9” é uma das melhores ficções já feitas e um dos acontecimentos cinematográficos do ano. A história é perfeita e os efeitos especiais são surpreendentes, a ponto de nos envolvermos emocionalmente com a causa dos alienígenas, além de torcer muito pelos “camarões” – assim chamados pelos humanos, pois os alienígenas são muito parecidos com um camarão – O personagem Christopher Johnson é um alienígena esperto e que está disposto a tudo para voltar para casa com seu filho. O drama desse ser estranho e de aparência horrenda nos envolve profundamente, mesmo sabendo que não passam de efeitos especiais, daí a prova de um roteiro eficiente, além de extremamente bem executado, sob direção impecável e fantástica de Neill Blomkamp.

District 9

Os efeitos especiais são impressionantes, na verdade você nem fica reparando na qualidade dos efeitos, já que está mergulhado no drama psico-virtual, humanos de um lado e efeitos especiais do outro e sim os efeitos tem drama de consciência, mas é imperceptível a linha imaginária entre o personagem e a digitalização do mesmo.

O longa metragem marca a transição do “alienígena agressor” ao “alienígena vítima”. Supera-se a fase onde nós, seres humanos somos perseguidos por aliens super monstruosos, horripilantes e sem escrúpulos. Em “Distrito 9” nós somos tão monstros quanto eles, não que eles sejam evoluídos ao ponto de nos sentirmos mal, mas somos tão monstros quantos eles a ponto de nos sentirmos piores do que eles, verdadeiros animais.

alg_district_9

Vai se encantar com Wikus, um assistente social ingênuo e ao mesmo tempo egoísta, um tanto generoso e outro tanto maldoso, um personagem cuja essência e valores se misturam entre o bem e o mal. Wikus acaba se expondo a uma substância alienígena, sofrendo mutação e passando a ser perseguido pela própria Multi-National United – MNU e uma gangue de nigerianos que acredita que ao comerem partes do corpo de um alienígena, ganham poderes e força.

O personagem WIKUS é uma verdadeira contradição, em momento algum ele demonstra piedade para com os alienígenas, nem mesmo poupa os ovos que estão em uma espécie de chocadeira. Mas ao perceber que sua vida depende de um alienígena, muda sua postura e descobre que eles são sensíveis e mais espertos do que ele imaginava.

District 9

Apesar de ficção e de ótimo entretenimento, D9 é um dos vários filmes que deturpam a imagem dos países de terceiro mundo. D9 pode ter sido uma grande alegoria sobre o Apartheid, mas existem alguns africanos que perderam a floresta para as árvores e agora estão putos com o papel que os nigerianos desempenharam no filme.

“Eu estava tão furiosa”, disse Umeano, uma nigeriana que vive em Atlanta. “Eles estavam mostrando nigerianos como corruptos, que comem alienígenas e que fazem sexo com alienígenas. Eu não podia ver isso”.

district-9-warning

“Por que querem reduzir nigerianos à criminosos, canibais e prostitutas que dormem com animais extra-terrestres”? – Disse Dora Akunyili, ministro da Informação. “Nós tivemos o suficiente com os estereótipos aos quais somos marcados – Nós não vamos ficar sentados e permitir que as pessoas nos estigmatizem dessa forma”. Contudo, sim, os nigerianos foram retratados como extraordinariamente cruéis e sádicos no filme, aliás TODOS OS SERES HUMANOS foram retratados como cruéis e sádicos no filme.

Claro, os nigerianos estavam comendo, transando e traficando os alienígenas, mas a “Coalizão Internacional das Pessoas Brancas” de qualquer grupo de ajuda internacional que seja e como chamada, estavam  literalmente sequestrando alienígenas e os estripando em laboratórios para tentar entender como suas armas funcionam. Eles são colocadas nos campos e rotineiramente são executados se ultrapassarem a linha. E, a propósito, podemos lembrar que estamos falando de selvageria com ALIENS IMAGINÁRIOS aqui? Dito isto, gostaria de SABER que gosto teriam os tais “camarões”!

district-9-08

Peter Jackson, o mesmo de Senhor dos Anéis, gastou apenas 30 milhões e em 2 dias o pagou. Está faturando uma fortuna pelo mundo. É um pseudo documentário, “Distrito 9” usa câmeras de mão, imagens semelhantes às de câmeras de segurança e simulacros de noticiários, tudo isso misturado com ação sangrenta e muito tiroteio. Arrisque e assista, vale a pena!

bom filme!

roberta vieira

http://www.d-9.com/

http://www.district9movie.com/

district_nine_06

ASSISTA AO TRAILER ABAIXO!

“Melhor concebida e executada do que se esperava, essa ficção tão fascinante mantém as impressões digitais repletas de sangue de Jackson, e anuncia Blomkamp como um talento a ser olhado”. (Variety)

“Ficção-científica genuína, te apanha imediatamente e não te solta até o último plano. A direção de Blomkamp é do mais alto nível, inteligente e com descaramento”. (Hollywood Reporter)

ARRASTA-ME PARA O INFERNO – 2009 (Drag Me To Hell)

Um dos Melhores Filmes de Terror dos Últimos Tempos!

drag_me_to_hell Gênero: Terror, Suspense

Censura: 13 anos

Duração: 99 min

Direção: Sam Raimi

Com: Alison Lohman, Justin Long, Lorna Raver, Dileep Rao, David Paymer

Local de Filmagem: 20th Century Fox Studios – 10201 Pico Blvd., Century City, Los Angeles, California, USA; California State University Northridge – 18111 Nordhoff Street, Northridge, Los Angeles, California, USA; Los Angeles, California, USA; Tarzana, Los Angeles, California, USA e Union Station – 800 N. Alameda Street, Downtown, Los Angeles, California, USA

Produção: Ghost House Pictures e Sam Raimi

Roteiro: Ivan Raimi e Sam Raimi

Distribuidora: Universal Picture

 

QUEM É QUEM

Christine Brown é interpretada por Alison Lohman Gamer (2009), Beowulf (2007) e Big Fish (2003).

Clay Dalton é interpretado por Justin LongHe’s Just Not That Into You (2009), Jeepers Creepers (2001), Jeepers Creepers II (2003), Live Free or Die Hard (2007), Funny People (2009) e After.Life (2010).

Jim Jacks é interpretado por David PaymerOcean’s Thirteen (2007), Resurrecting the Champ (2007) e In Good Company (2004).

Rham Jas é interpretado por Dileep RaoAvatar (2009) e Inception (2010).

Sylvia Ganush é interpretada por Lorna Raver – O último trabalho dela, antes desse terror foi Walkout (2006), o restante são séries de TV, interpretando personagens coadjuvantes, nada que marcasse sua participação.

drag_me_to_hell_movie_image_alison_lohman1

SINOPSE

Christine Brown é uma ambiciosa agente de crédito de um banco em Los Angeles, ela tem um super namorado e um futuro brilhante. Mas em três dias, ela vai para o inferno. Um dia chega ao banco a misteriosa Sra. Ganush implorando pela extensão do financiamento de sua casa própria. Christine nega o pedido para impressionar seu chefe, Sr. Jacks, e acaba sendo amaldiçoada pela velhota. Perseguida por um espírito do mal, ela busca ajuda do médium Rham Jas. Christine fará de tudo para sobreviver, desde sacrifícios até feitiços, mas nada poderá deter essa força maligna, resta esperar e ir para o inferno.

drag_me_to_hell11

CRÍTICA

Do mesmo produtor de 30 Days of Night (2007), 20,000 Leagues Under the Sea (ano indefinido), The Grudge (2004), The Evil Dead (1981 e 2010), Spider-Man 4 (2011), entre outros, DRAG ME TO HELL ou ARRASTA-ME PARA O INFERNO é um dos últimos trabalhos de Sam Raime, que dirigiu, produziu e escreveu esse longa de terror, um dos melhores filmes do gênero dos últimos tempos.

drag_me_to_hell03

Frequentemente as pessoas são atraídas por imagens, figuras, formas, fotos, cores, etc. Quando se coloca tudo isso em um pôster, peça promocional usada em diversos segmentos comerciais, inclusive o cinematográfico, cria-se uma identidade visual, cuja qual atrai milhares, até mesmo, milhões de pessoas por todo o mundo. No caso da industria cinematográfica, confeccionar pôsteres é uma das inúmeras ações que devem ser feitas para a estréia de um longa metragem, no entanto um pôster mal feito ou mal idealizado pode prejudicar o lançamento de um filme, bem como a conexão do público para com o mesmo.

“Arrasta-me Para o Inferno” chamou a atenção quando lançou o pôster oficial, deixando os aficionados por filmes e terror de cabelos em pé. Realmente o pôster, como mostrado abaixo, é fantástico e ao contrário da maioria dos pôsteres de filmes de qualquer gênero, esse faz jus ao filme.

drag-me-to-hell-poster

Não é de hoje que saímos do cinema sussurrando a velha e famosa expressão – “achei que fosse melhor” – tudo porque julgamos o filme pelo pôster, assim como julgamos o livro pela capa, as pessoas pela aparência, etc. Mas no caso desse filme, se você acha ou achou que filme era bom por causa do pôster, acertou!

Na verdade não é bom e sim excelente, faziam anos que eu não assistia a um bom filme de terror, desses que realmente mete um “puta medo do inferno”, com perdão das palavras e que prende agente do começo ao final. Com roteiro convencional e ainda assim atraente, efeitos especiais horripilantes e direção impecável, o filme é imperdível.

drag-me-to-hell

A personagem que mais chama atenção e nos deixa apavorados, além de enojados – depois que você assistir vai entender – é uma senhora chamada Sylvia Ganush que é interpretada pela atriz Lorna Raver. Qualquer das inúmeras feições que a atriz faz, nos deixa apavorados, seu personagem mete mais medo do que o personagem fictício ao qual a história é focada.

drag_me_to_hell103

Ainda em alguns cinemas, ARRASTA-ME PARA O INFERNO é uma ótima opção para os fãs do gênero, além dos sustos garantidos. Vale comentar que a atriz do cartaz não condiz com a atriz do filme, o que uma boa foto não faz! São as mesmas, porém no cartaz ela é selvagem e sexy, ao contrário da imagem passada no filme, de uma mulher frágil e confusa.

bom filme e bom sustos!
roberta vieira

http://www.dragmetohell.co.uk

http://www.dragmetohellmovie.com.au

http://www.dragmetohell.net

dmth_wp2_1280

 

ASSISTA AO TRAILER

¨

ASSISTA A OUTROS VÍDEOS

MINHAS ADORÁVEIS EX-NAMORADAS – 2009 (The Ghosts of Girlfriends Past)

Absoluta Falta de Química entre Matthew McConaughey e Jennifer Garner…

Em Cartaz

ghosts_of_girlfriends_past Gênero: Comédia Romântica
Censura: 12 Anos
Duração: 101 min
Direção: Mark Waters
Com: Matthew McConaughey, Jennifer Garner, Lacey Chabert, Michael Douglas, Emma Stone, Noureen DeWulf.
Local de Filmagem: Boston, Massachusetts, USA; Castle Hill, Crane Estate – 280 Argilla Road, Ipswich, Massachusetts, USA e Needham, Massachusetts, USA – (high school basement party).
Produção: Brad Epstein, Jonathan Shestack
Roteiro: Jon Lucas, Scott Moore
Fotografia: Daryn Okada
Trilha Sonora: Rolfe Kent
Distribuidora: Playarte
Estúdio: New Line Cinema


SINOPSE

Durante os ensaios da cerimônia de casamento de seu irmão mais novo Paul, interpretado por Breckin Meyer [Garfield (2004), Kate & Leopold (2001) e Clueless (1995)], Connor, interpretado por  Matthew McConaughey [Fool’s Gold (2008/I), Surfer, Dude (2008) e Sahara (2005)], fotógrafo de celebridades e personificação da cafajestagem masculina, recebe a visita do fantasma de seu tio Wayne, interpretado por Michael Douglas [Traffic (2000), Fatal Attraction (1987) e Basic Instinct (1992)], do fantasma de sua ex-namorada do passado, Allison, interpretada por Emma Stone [The House Bunny (2008), Superbad (2007) e Paper Man (2009)] e do fantasma de sua ex-namorada do futuro, que o levam a uma hilariante e reveladora odisséia, visitando seus desastrosos relacionamentos do passado, presente e futuro.

Jenny Perotti, interpretada por Jennifer Garner [Valentine’s Day (2010), Elektra (2005) e The Kingdom (2007)], é uma ex namorada de Connor que vai deixá-lo na corda bamba. Juntos, tentarão descobrir o que transformou Connor num idiota insensível e se ainda há esperança dele encontrar o verdadeiro amor ou se é uma causa perdida.

ghosts_of_girlfriends_past10

CRÍTICA

Sério, o que você esperava desse filme? Meu Deus do céu, é uma comédia romântica, não é uma aventura ou um suspense e também, não é tão ruim como estão dizendo por aí. O filme é bom? Não! Mas não é uma porcaria, é sem dúvida um entretenimento. É chato? Lógico que não! Um filme, cujo elenco é de primeira e um enredo interessante, só pode acabar em um bom divertimento. O problema é que faltou entrosamento do elenco e originalidade no roteiro…

McConaughey banca ele mesmo, o charmoso mulherengo, Garner é a mesma de sempre, apática e sem absolutamente nenhuma química com seu par romântico em cena, e Michael Douglas é quem tentou salvar a pátria, mas não conseguiu, na verdade ele aparece muito pouco e quando o faz é tão sem graça quanto Garner.

ghosts-of-girlfriends-past

Aí vem o festival de clichês, começando com a temática de ex namorados e seus casos mal resolvidos, depois passamos pela tela em velocidade vertiginosa, aí vem o bolo de casamento com várias camadas que está em vias de ser destruído, as damas de honra taradas, o noivo que tenta agradar a noiva e só piora as coisas, as brigas entre os parentes e, é claro, o casal principal com seu vai-não-vai. No entanto, no meio disso tudo – literalmente, no meio mesmo – surgem algumas deliciosas cenas que explicam como Connor se tornou o cafajeste que é e suas “aulas” com o mestre Wayne sobre a arte de levar as mulheres para a cama.

GHOSTS OF GIRLFRIENDS PAST

Em contrapartida, eis que surge a extremamente “oitentista” Allison Vandermeersh, que é interpretada por Emma Stone, e que acaba sendo uma surpresa agradável. Não por acaso, é ela quem conduz Connor durante o já citado trecho mais inspirado do filme. Graças à atuação amalucada de Emma Stone, a imprevisível Allison rouba várias cenas durante o tour que proporciona ao seu assombrado, principalmente quando este chega à idade adulta e passamos a ver dois McConaughey na tela para o deleite das mulheres!

GHOSTS OF GIRLFRIENDS PAST

Agora, o que surpreende é que, após três comédias excelentes como Freaky Friday ou “Uma Sexta-Feira Muito Louca” (2003), Mean Girls ou “Meninas Malvadas” (2004) e Just Like Heaven ou “E Se Fosse Verdade” (2005), o diretor Mark Waters escorrega feio aqui, com ângulos e cenas pouco inspiradas e sem arrancar boas interpretações de seu elenco.

Fraco mas nem por isso chato, “Minhas Adoráveis Ex-Namoradas” é uma filme que pode e deve ser visto em DVD, pois não vale o investimento da pipoca e do ingresso somado a uma hora em pé na fila com o namorado de cara amarrada a tira-colo!

bom filme!

roberta vieira
www.ghostsofgirlfriendspastmovie.com

GOGP_wp_1024x768_4

CONFIRA O TRAILER ABAIXO!

MARIDO POR ACASO – 2008 (The Accidental Husband)

Os Dois Homens Mais Charmosos do Planeta, Imperdível!

Em Cartaz

tah Gênero: Comédia Romântica 
Censura: 13 anos 
Duração:  90 min
Direção: Griffin Dunne
Com: Uma Thurman, Colin Firth, Jeffrey Dean Morgan, Isabella Rossellini, Sam Shepard, Lindsay Sloane, Justina Machado, Keir Dullea, Kristina Klebe, Sarita Choudhury.
Local de Filmagem: Engine 312 – 22-63 35th Street, Astoria, Queens, New York City, New York, USA; First Church of Round Hill – 464 Round Hill Road, Greenwich, Connecticut, USA e New York City, New York, USA.
Produção: Uma Thurman, Jason Blum, Jennifer Todd, Suzanne Todd, Bob Yari
Roteiro: Mimi Hare, Clare Naylor, Bonnie Sikowitz
Fotografia: William Rexer
Trilha Sonora: Andrea Guerra
Distribuidora: Playarte
Estúdio: Blumhouse Productions/ Henry’s International Cuisine

 

SINOPSE
Uma Thurman [My Super Ex-Girlfriend (2006), Kill Bill: Vol. 2 (2004) e Batman & Robin (1997)], interpreta a Dr. Emma Lloyd, ou seja, uma mulher diplomada que dá conselhos sobre relacionamentos e amor em um programa de rádio em Nova York. Ao atender uma ouvinte de nome Sofia vivida por Justina Machado, ["Six Feet Under" como Vanessa Diaz], a mesma expressa para a Dr. Emma, suas dúvidas quanto ao seu casamento que se realizará em alguns dias. Thurman lhe pergunta a quanto tempo estão juntos e Sofia lhe diz que se conhecem a 5 meses, então a Dr. Emma a aconselha ir com calma e que o casamento seria muito precipitado.

aacidental_husband07

Patrick Sullivan é interpretado por um dos homens mais belos e charmosos do planeta, o ator Jeffrey Dean Morgan ["Grey’s Anatomy" como Denny Duquette e P.S. I Love You (2007)], Patrick ouve toda a conversa pelo rádio junto com seus companheiros de combate ao fogo, pois o mesmo é bombeiro e mora no Queens, no andar superior de um restaurante indiano. Sofia cancela o casamento e Patrick fica inconformado por Sofia dar atenção ao conselho de uma desconhecida.

the_accidental_husband_2008 06

No mesmo andar superior do restaurante indiano que Patrick vive, moram também a família de indianos que são os donos do restaurante, e são como uma família para Patrick. Uma bela noite, Patrick vai até o quarto do jovem Ajay, interpretado por Jeffrey Tedmori [Bad News Bears (2005)], um adolescente com perfil de racker. Ajay mostra a Patrick o registro público de pessoa física de Emma, no entanto o garoto, em solidariedade a Patrick, já havia alterado o estado civil de Emma para casada e sugere ao bombeiro que deixem assim como vingança pelo ocorrido.

acidental_husband09

Patrick aceita e começa toda a confusão, quando Emma fica noiva e vai dar o próximo passo em sua relação, descobre que, oficialmente, ela já é casada! E pior: com o próprio Patrick! Extras: Uma Thurman, 36 anos, sofreu um acidente no set do longa-metragem "Marido por Acaso", em Connecticut, EUA. Segundo o tablóide inglês The Sun, a atriz americana quebrou o pulso após dar um salto em cena. No início, a atriz achava que tinha apenas torcido o pulso, no entanto, descobriu a fratura no dia seguinte e precisou de uma cirurgia. "Ela passa bem após a operação", disse uma amiga de Uma Thurman ao The Sun.

Accidental Husband<br /> Day 34, 03/11/07 the_accidental_husband_2008 03

accidental-husband 2008 The Accidental Husband (2007) (filming) .... Richard12

No elenco ainda estão, Colin Firth [Mamma Mia! (2008), Nanny McPhee (2005) e Love Actually (2003)], que interpreta Richard Bratton seu noivo e Isabella Rossellini [Blue Velvet (1986), Death Becomes Her (1992) e Two Lovers (2008)], que vive a Sra. Bollenbecker, a esposa de um homem importante para a carreira de Richard Bratton.

the_accidental_husband_2008 04

CRÍTICA
O filme é uma delícia de assistir, é leve, não tem aquele dramalhão que causa choradeira e tem um humor bem sutil. As atuações são bem standard, ninguém se destaca e o filme é apaixonante. O ator que interpreta Patrick, o bombeiro apaixonado, nos leva a loucura com seu olhar de amor para Uma. É com certeza uma boa pedida para todas as mulheres. Não deixem de assistir.

bom filme e bom suspiros!
roberta vieira
http://www.theaccidentalhusbandmovie.com

accidental_husband_ver3

http://www.dremmalloyd.com/

accidental_husband_ver6

Confira o trailer abaixo!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.