Início > DVD, Favoritos, TOPBEST - Agosto e Setembro 2008 > Funny Games – 2007 (Violência Gratuita)

Funny Games – 2007 (Violência Gratuita)

20/09/2008

funny_games Em cartaz nos cinemas, Funny Games foi lançado em 2007 na Inglaterra e chega ao Brasil apenas em 2008.

Mas aviso que ao lerem a sinopse, vocês vão ter a nítida sensação de que trata-se de mais um longa estúpido sobre torturas e violência, mas acreditem, não é mesmo. É sim um filme extremamente violento, porém, uma violência mais psicológica do que física. Haneke criou um filme violento, que critica a violência, e isso é simplesmente genial.

“Funny Games” é um Remake do filme austríaco, de mesmo nome [Funny Games (1997)], de 1997, lançado no Brasil como Violência Gratuita, pela Cult Filmes, também dirigido pelo mesmo diretor de 97, o Michael Haneke.

É um remake cena-por-cena do original, conforme você pode comparar através dos imagens abaixo, e no trailer ao lado, em cada página do filme. É o primeiro filme do diretor Michael Haneke, que conseguiu um certo sucesso mundial, e lhe deu sua primeira de 4 indicações para o Palma de Ouro no Festival de Cannes. Talvez também sua obra mais famosa e com certeza, a sua mais mal compreendida.

funny-games_1

imagem abaixo – Funny Games 1997

funnygames_rv saco cabeça

imagem abaixo – Funny Games U.S. (2007)

funnygames 2008

O drama envolve uma dona de casa de classe média Anna, interpretada por Naomi Watts [King Kong (2005), Divorce, Le (2003) e The Ring (2002)] seu marido George, interpretado por Tim Roth [Silver City (2004) e Pulp Fiction (1994)] e seu filho de 10 anos de idade Georgie, interpretado por Devon Gearhart [Changeling (2008) e “Weeds” como Billy – Kid].

A família vai passar um fim de semana de feriado em uma casa de veraneio isolada, a beira de um lago. Ao chegarem dois garotos de aparência muita esquisita aparecem na casa do casal sem serem convidados. Os jovens psicopatas Peter, interpretado por Brady Corbet [Thunderbirds (2004) e Full-Dress (2007)] e Paul, interpretado por Michael Pitt [Delirious (2006) e Silk (2007/I)] os fazem de reféns, e começam a usar a família em uma espécie de jogo sádico, violento e doentio.

O filme é mesmo doentio, você chega a imaginar se alguma vez na vida já nos deparamos com jovens com esse perfil, que entram em nossas vidas e se compartam de uma maneira esquisita de dar medo, em fim, eu já vi gente assim, mas não tão psicopatas, de qualquer forma o longa é excelente, eu não assisti ao original de 1997, mas pelas minhas pesquisas ambos são idênticos.

Tem uma passagem no filme, a do controle remoto, que na minha opinião quase estraga o filme por completo, tira toda aquela tensão, fazendo do filme uma bobagem sem tamanho. Mesmo assim assistam, tirando essa cena sem pé nem cabeça, o filme é sensacional. É daqueles filmes que acontece tudo que você menos espera. Um conselho, não deixem estranhos entrarem em suas casas, mesmo que os mesmos se dizem amigos do vizinho…

Confira os dois trailers ao lado (2007 e 1997).

bom filme!

roberta vieira

http://wip.warnerbros.com/funnygames/

funny_games_ver4

Acessem o site, dá para ver um pouco do filme no site, é muito legal. A voz do cara, da vontade socar a cara dele e só para registrar, eu não teria mesmo deixado esses caras entrarem na minha casa, eu teria sacado a maldade na hora!

%d blogueiros gostam disto: