Arquivo

Archive for the ‘Favoritos’ Category

DISTRITO 9 – 2009 (District 9 / D9)

Drama Humano x Drama Alienígena Sci-Fi de Blomkamp é um dos Acontecimentos Cinematográficos do Ano.

DIST9_TSR_1SHT_3

Gênero: Ficção Científica, Suspense, Drama, Ação

Censura: 16 anos

Duração: 112 min

Direção: Neill Blomkamp

Com: Sharlto Copley, Nathalie Boltt, Vanessa Haywood

Local de Filmagem: Johannesburg, Gauteng, South Africa e Miramar, Wellington, New Zealand

Produção: Peter Jackson e Philippa Boyens

Roteiro: Terri Tatchell e Neill Blomkamp

Fotografia: Trent Opaloch

Distribuidora: Sony Pictures

_

QUEM É QUEM

Wikus Van De Merwe é interpretado por Sharlto Copley – não é ator e sim especialista em efeitos especiais da equipe do diretor Neill Blomkamp;

Sarah Livingstone – Sociologista é interpretada por Nathalie BolttDoomsday (2008)“The Triangle” (2005) e Route 30 (2008);

Tania Van De Merwe é interpretada por Vanessa Haywood – esse é o primeiro trabalho da atriz.

District 9 16

SINOPSE

Há 20 anos atrás uma raça alienígena aporta na África do Sul, na cidade de Johannesburg,  no entanto ao invés de uma infiltração bélica ou a busca por troca de conhecimentos, os alienígenas só queriam um lugar para viver. Instalados no Distrito 9, as nações não chegaram a uma conclusão do que fazer com os novos inquilinos do planeta Terra e passaram o controle dos refugiados para uma empresa privada chamada Multi-National United – MNU, que por sua vez está mais interessada em roubar os segredos bélicos dos extraterrestres do que na sua própria segurança.

Em meio a toda esta tensão Wikus Van De Merwe, um operativo MNU, acaba acidentalmente exposto a um fluído alienígena que começa a mudar seu DNA, tornando-o possivelmente a chave pelo controle tecnológico alienígena. Wikus passa a ser a pessoa mais procurada do planeta e só há um lugar onde ele pode se esconder – o DISTRITO 9.

district9-image3

CRÍTICA

crítica inspirada no texto de daddy

A ficção-científica “Distrito 9“, elogiada pela crítica e produzida por Peter Jackson – o mesmo produtor do tão esperado The Hobbit (2011) e The Hobbit 2 (2012), do remake King Kong (2005), da trilogia que marcou o mundo, The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring (2001), The Lord of the Rings: The Two Towers (2002) e The Lord of the Rings: The Return of the King (2003), liderou as bilheterias dos Estados Unidos na sua estréia, de acordo com o Box Office Mojo. As estimativas são de que o filme sobre uma raça alienígena refugiada em território da África do Sul tenha arrecadado US$ 37 milhões, automaticamente cobrindo seu curto orçamento de US$ 30 milhões.

Equilíbrio perfeito entre os gêneros sci-fi e drama, “Distrito 9” é uma das melhores ficções já feitas e um dos acontecimentos cinematográficos do ano. A história é perfeita e os efeitos especiais são surpreendentes, a ponto de nos envolvermos emocionalmente com a causa dos alienígenas, além de torcer muito pelos “camarões” – assim chamados pelos humanos, pois os alienígenas são muito parecidos com um camarão – O personagem Christopher Johnson é um alienígena esperto e que está disposto a tudo para voltar para casa com seu filho. O drama desse ser estranho e de aparência horrenda nos envolve profundamente, mesmo sabendo que não passam de efeitos especiais, daí a prova de um roteiro eficiente, além de extremamente bem executado, sob direção impecável e fantástica de Neill Blomkamp.

District 9

Os efeitos especiais são impressionantes, na verdade você nem fica reparando na qualidade dos efeitos, já que está mergulhado no drama psico-virtual, humanos de um lado e efeitos especiais do outro e sim os efeitos tem drama de consciência, mas é imperceptível a linha imaginária entre o personagem e a digitalização do mesmo.

O longa metragem marca a transição do “alienígena agressor” ao “alienígena vítima”. Supera-se a fase onde nós, seres humanos somos perseguidos por aliens super monstruosos, horripilantes e sem escrúpulos. Em “Distrito 9” nós somos tão monstros quanto eles, não que eles sejam evoluídos ao ponto de nos sentirmos mal, mas somos tão monstros quantos eles a ponto de nos sentirmos piores do que eles, verdadeiros animais.

alg_district_9

Vai se encantar com Wikus, um assistente social ingênuo e ao mesmo tempo egoísta, um tanto generoso e outro tanto maldoso, um personagem cuja essência e valores se misturam entre o bem e o mal. Wikus acaba se expondo a uma substância alienígena, sofrendo mutação e passando a ser perseguido pela própria Multi-National United – MNU e uma gangue de nigerianos que acredita que ao comerem partes do corpo de um alienígena, ganham poderes e força.

O personagem WIKUS é uma verdadeira contradição, em momento algum ele demonstra piedade para com os alienígenas, nem mesmo poupa os ovos que estão em uma espécie de chocadeira. Mas ao perceber que sua vida depende de um alienígena, muda sua postura e descobre que eles são sensíveis e mais espertos do que ele imaginava.

District 9

Apesar de ficção e de ótimo entretenimento, D9 é um dos vários filmes que deturpam a imagem dos países de terceiro mundo. D9 pode ter sido uma grande alegoria sobre o Apartheid, mas existem alguns africanos que perderam a floresta para as árvores e agora estão putos com o papel que os nigerianos desempenharam no filme.

“Eu estava tão furiosa”, disse Umeano, uma nigeriana que vive em Atlanta. “Eles estavam mostrando nigerianos como corruptos, que comem alienígenas e que fazem sexo com alienígenas. Eu não podia ver isso”.

district-9-warning

“Por que querem reduzir nigerianos à criminosos, canibais e prostitutas que dormem com animais extra-terrestres”? – Disse Dora Akunyili, ministro da Informação. “Nós tivemos o suficiente com os estereótipos aos quais somos marcados – Nós não vamos ficar sentados e permitir que as pessoas nos estigmatizem dessa forma”. Contudo, sim, os nigerianos foram retratados como extraordinariamente cruéis e sádicos no filme, aliás TODOS OS SERES HUMANOS foram retratados como cruéis e sádicos no filme.

Claro, os nigerianos estavam comendo, transando e traficando os alienígenas, mas a “Coalizão Internacional das Pessoas Brancas” de qualquer grupo de ajuda internacional que seja e como chamada, estavam  literalmente sequestrando alienígenas e os estripando em laboratórios para tentar entender como suas armas funcionam. Eles são colocadas nos campos e rotineiramente são executados se ultrapassarem a linha. E, a propósito, podemos lembrar que estamos falando de selvageria com ALIENS IMAGINÁRIOS aqui? Dito isto, gostaria de SABER que gosto teriam os tais “camarões”!

district-9-08

Peter Jackson, o mesmo de Senhor dos Anéis, gastou apenas 30 milhões e em 2 dias o pagou. Está faturando uma fortuna pelo mundo. É um pseudo documentário, “Distrito 9” usa câmeras de mão, imagens semelhantes às de câmeras de segurança e simulacros de noticiários, tudo isso misturado com ação sangrenta e muito tiroteio. Arrisque e assista, vale a pena!

bom filme!

roberta vieira

http://www.d-9.com/

http://www.district9movie.com/

district_nine_06

ASSISTA AO TRAILER ABAIXO!

“Melhor concebida e executada do que se esperava, essa ficção tão fascinante mantém as impressões digitais repletas de sangue de Jackson, e anuncia Blomkamp como um talento a ser olhado”. (Variety)

“Ficção-científica genuína, te apanha imediatamente e não te solta até o último plano. A direção de Blomkamp é do mais alto nível, inteligente e com descaramento”. (Hollywood Reporter)

Anúncios

ARRASTA-ME PARA O INFERNO – 2009 (Drag Me To Hell)

Um dos Melhores Filmes de Terror dos Últimos Tempos!

drag_me_to_hell Gênero: Terror, Suspense

Censura: 13 anos

Duração: 99 min

Direção: Sam Raimi

Com: Alison Lohman, Justin Long, Lorna Raver, Dileep Rao, David Paymer

Local de Filmagem: 20th Century Fox Studios – 10201 Pico Blvd., Century City, Los Angeles, California, USA; California State University Northridge – 18111 Nordhoff Street, Northridge, Los Angeles, California, USA; Los Angeles, California, USA; Tarzana, Los Angeles, California, USA e Union Station – 800 N. Alameda Street, Downtown, Los Angeles, California, USA

Produção: Ghost House Pictures e Sam Raimi

Roteiro: Ivan Raimi e Sam Raimi

Distribuidora: Universal Picture

 

QUEM É QUEM

Christine Brown é interpretada por Alison Lohman Gamer (2009), Beowulf (2007) e Big Fish (2003).

Clay Dalton é interpretado por Justin LongHe’s Just Not That Into You (2009), Jeepers Creepers (2001), Jeepers Creepers II (2003), Live Free or Die Hard (2007), Funny People (2009) e After.Life (2010).

Jim Jacks é interpretado por David PaymerOcean’s Thirteen (2007), Resurrecting the Champ (2007) e In Good Company (2004).

Rham Jas é interpretado por Dileep RaoAvatar (2009) e Inception (2010).

Sylvia Ganush é interpretada por Lorna Raver – O último trabalho dela, antes desse terror foi Walkout (2006), o restante são séries de TV, interpretando personagens coadjuvantes, nada que marcasse sua participação.

drag_me_to_hell_movie_image_alison_lohman1

SINOPSE

Christine Brown é uma ambiciosa agente de crédito de um banco em Los Angeles, ela tem um super namorado e um futuro brilhante. Mas em três dias, ela vai para o inferno. Um dia chega ao banco a misteriosa Sra. Ganush implorando pela extensão do financiamento de sua casa própria. Christine nega o pedido para impressionar seu chefe, Sr. Jacks, e acaba sendo amaldiçoada pela velhota. Perseguida por um espírito do mal, ela busca ajuda do médium Rham Jas. Christine fará de tudo para sobreviver, desde sacrifícios até feitiços, mas nada poderá deter essa força maligna, resta esperar e ir para o inferno.

drag_me_to_hell11

CRÍTICA

Do mesmo produtor de 30 Days of Night (2007), 20,000 Leagues Under the Sea (ano indefinido), The Grudge (2004), The Evil Dead (1981 e 2010), Spider-Man 4 (2011), entre outros, DRAG ME TO HELL ou ARRASTA-ME PARA O INFERNO é um dos últimos trabalhos de Sam Raime, que dirigiu, produziu e escreveu esse longa de terror, um dos melhores filmes do gênero dos últimos tempos.

drag_me_to_hell03

Frequentemente as pessoas são atraídas por imagens, figuras, formas, fotos, cores, etc. Quando se coloca tudo isso em um pôster, peça promocional usada em diversos segmentos comerciais, inclusive o cinematográfico, cria-se uma identidade visual, cuja qual atrai milhares, até mesmo, milhões de pessoas por todo o mundo. No caso da industria cinematográfica, confeccionar pôsteres é uma das inúmeras ações que devem ser feitas para a estréia de um longa metragem, no entanto um pôster mal feito ou mal idealizado pode prejudicar o lançamento de um filme, bem como a conexão do público para com o mesmo.

“Arrasta-me Para o Inferno” chamou a atenção quando lançou o pôster oficial, deixando os aficionados por filmes e terror de cabelos em pé. Realmente o pôster, como mostrado abaixo, é fantástico e ao contrário da maioria dos pôsteres de filmes de qualquer gênero, esse faz jus ao filme.

drag-me-to-hell-poster

Não é de hoje que saímos do cinema sussurrando a velha e famosa expressão – “achei que fosse melhor” – tudo porque julgamos o filme pelo pôster, assim como julgamos o livro pela capa, as pessoas pela aparência, etc. Mas no caso desse filme, se você acha ou achou que filme era bom por causa do pôster, acertou!

Na verdade não é bom e sim excelente, faziam anos que eu não assistia a um bom filme de terror, desses que realmente mete um “puta medo do inferno”, com perdão das palavras e que prende agente do começo ao final. Com roteiro convencional e ainda assim atraente, efeitos especiais horripilantes e direção impecável, o filme é imperdível.

drag-me-to-hell

A personagem que mais chama atenção e nos deixa apavorados, além de enojados – depois que você assistir vai entender – é uma senhora chamada Sylvia Ganush que é interpretada pela atriz Lorna Raver. Qualquer das inúmeras feições que a atriz faz, nos deixa apavorados, seu personagem mete mais medo do que o personagem fictício ao qual a história é focada.

drag_me_to_hell103

Ainda em alguns cinemas, ARRASTA-ME PARA O INFERNO é uma ótima opção para os fãs do gênero, além dos sustos garantidos. Vale comentar que a atriz do cartaz não condiz com a atriz do filme, o que uma boa foto não faz! São as mesmas, porém no cartaz ela é selvagem e sexy, ao contrário da imagem passada no filme, de uma mulher frágil e confusa.

bom filme e bom sustos!
roberta vieira

http://www.dragmetohell.co.uk

http://www.dragmetohellmovie.com.au

http://www.dragmetohell.net

dmth_wp2_1280

 

ASSISTA AO TRAILER

¨

ASSISTA A OUTROS VÍDEOS

MARIDO POR ACASO – 2008 (The Accidental Husband)

Os Dois Homens Mais Charmosos do Planeta, Imperdível!

Em Cartaz

tah Gênero: Comédia Romântica 
Censura: 13 anos 
Duração:  90 min
Direção: Griffin Dunne
Com: Uma Thurman, Colin Firth, Jeffrey Dean Morgan, Isabella Rossellini, Sam Shepard, Lindsay Sloane, Justina Machado, Keir Dullea, Kristina Klebe, Sarita Choudhury.
Local de Filmagem: Engine 312 – 22-63 35th Street, Astoria, Queens, New York City, New York, USA; First Church of Round Hill – 464 Round Hill Road, Greenwich, Connecticut, USA e New York City, New York, USA.
Produção: Uma Thurman, Jason Blum, Jennifer Todd, Suzanne Todd, Bob Yari
Roteiro: Mimi Hare, Clare Naylor, Bonnie Sikowitz
Fotografia: William Rexer
Trilha Sonora: Andrea Guerra
Distribuidora: Playarte
Estúdio: Blumhouse Productions/ Henry’s International Cuisine

 

SINOPSE
Uma Thurman [My Super Ex-Girlfriend (2006), Kill Bill: Vol. 2 (2004) e Batman & Robin (1997)], interpreta a Dr. Emma Lloyd, ou seja, uma mulher diplomada que dá conselhos sobre relacionamentos e amor em um programa de rádio em Nova York. Ao atender uma ouvinte de nome Sofia vivida por Justina Machado, ["Six Feet Under" como Vanessa Diaz], a mesma expressa para a Dr. Emma, suas dúvidas quanto ao seu casamento que se realizará em alguns dias. Thurman lhe pergunta a quanto tempo estão juntos e Sofia lhe diz que se conhecem a 5 meses, então a Dr. Emma a aconselha ir com calma e que o casamento seria muito precipitado.

aacidental_husband07

Patrick Sullivan é interpretado por um dos homens mais belos e charmosos do planeta, o ator Jeffrey Dean Morgan ["Grey’s Anatomy" como Denny Duquette e P.S. I Love You (2007)], Patrick ouve toda a conversa pelo rádio junto com seus companheiros de combate ao fogo, pois o mesmo é bombeiro e mora no Queens, no andar superior de um restaurante indiano. Sofia cancela o casamento e Patrick fica inconformado por Sofia dar atenção ao conselho de uma desconhecida.

the_accidental_husband_2008 06

No mesmo andar superior do restaurante indiano que Patrick vive, moram também a família de indianos que são os donos do restaurante, e são como uma família para Patrick. Uma bela noite, Patrick vai até o quarto do jovem Ajay, interpretado por Jeffrey Tedmori [Bad News Bears (2005)], um adolescente com perfil de racker. Ajay mostra a Patrick o registro público de pessoa física de Emma, no entanto o garoto, em solidariedade a Patrick, já havia alterado o estado civil de Emma para casada e sugere ao bombeiro que deixem assim como vingança pelo ocorrido.

acidental_husband09

Patrick aceita e começa toda a confusão, quando Emma fica noiva e vai dar o próximo passo em sua relação, descobre que, oficialmente, ela já é casada! E pior: com o próprio Patrick! Extras: Uma Thurman, 36 anos, sofreu um acidente no set do longa-metragem "Marido por Acaso", em Connecticut, EUA. Segundo o tablóide inglês The Sun, a atriz americana quebrou o pulso após dar um salto em cena. No início, a atriz achava que tinha apenas torcido o pulso, no entanto, descobriu a fratura no dia seguinte e precisou de uma cirurgia. "Ela passa bem após a operação", disse uma amiga de Uma Thurman ao The Sun.

Accidental Husband<br /> Day 34, 03/11/07 the_accidental_husband_2008 03

accidental-husband 2008 The Accidental Husband (2007) (filming) .... Richard12

No elenco ainda estão, Colin Firth [Mamma Mia! (2008), Nanny McPhee (2005) e Love Actually (2003)], que interpreta Richard Bratton seu noivo e Isabella Rossellini [Blue Velvet (1986), Death Becomes Her (1992) e Two Lovers (2008)], que vive a Sra. Bollenbecker, a esposa de um homem importante para a carreira de Richard Bratton.

the_accidental_husband_2008 04

CRÍTICA
O filme é uma delícia de assistir, é leve, não tem aquele dramalhão que causa choradeira e tem um humor bem sutil. As atuações são bem standard, ninguém se destaca e o filme é apaixonante. O ator que interpreta Patrick, o bombeiro apaixonado, nos leva a loucura com seu olhar de amor para Uma. É com certeza uma boa pedida para todas as mulheres. Não deixem de assistir.

bom filme e bom suspiros!
roberta vieira
http://www.theaccidentalhusbandmovie.com

accidental_husband_ver3

http://www.dremmalloyd.com/

accidental_husband_ver6

Confira o trailer abaixo!

A PROPOSTA – 2009 (The Proposal)

Você Casa Comigo e Eu Te Promovo!

Em Cartaz

proposalGênero: Comédia Romântica
Censura: 12 anos 
Duração: 100 min
Direção: Anne Fletcher
Com: Sandra Bullock, Ryan Reynolds, Mary Steenburgen, Craig T. Nelson, Betty White, Denis O’Hare, Malin Akerman, Oscar Nuñez, Aasif Mandvi.
Local de Filmagem: 225 Franklin Street, Boston, Massachusetts, USA; Bearskin Neck, Rockport, Massachusetts, USA – (internet cafe); Beverly Municipal Airport – 46 L.P. Henderson Road, Beverly, Massachusetts, USA; Gloucester, Massachusetts, USA; Manchester, Massachusetts, USA; Myopia Hunt Club – 435 Bay Road, South Hamilton, Massachusetts, USA – (woods); Newport, Rhode Island, USA; Rockport, Massachusetts, USA e Walt Disney Studios, Burbank, California, USA – (studio).
Produção: Alex Kurtzman, Mary McLaglen, Roberto Orci
Roteiro: Pete Chiarelli
Fotografia: Oliver Stapleton
Trilha Sonora: Aaron Zigman

SINOPSE
Sandra Bullock [Speed (1994), The Lake House (2006) e Bridesmaids (2010)]interpreta Margaret Tate, uma executiva bem sucedida do ramo de publicações. Fechada, intragável, competente, odiada e imigrante canadense, Margaret tem um assistente chamado Andrew Paxton, interpretado por Ryan Reynolds [Definitely, Maybe (2008), X-Men Origins: Wolverine (2009) e Deadpool (2011)] que faz de tudo para agradá-la profissionalmente.

sandyryan041008

Quando chega a notícia de que ela está prestes a ser deportada para seu país, Margaret (Bullock) apressa-se em conseguir um casamento de conveniência com seu jovem assistente Andrew Paxton (Reynolds) para impedir que seu cargo na editora seja preenchido por outro.

No elenco ainda contamos com a atriz, que particularmente adoro, Mary Steenburgen [In the Electric Mist (2009), Four Christmases (2008) e Clifford (1994)], ela interpreta a mãe de Andrew (Reynolds).

682_13560.jpg

CRÍTICA

Da mesma diretora de 27 DressesVestida Para Casar (2008) e Step UpEla, Dança Eu danço (2006), Anne Fletcher, aos 43 anos, chega ao seu terceiro longa metragem, dirigindo Sandra Bullock e Ryan Reynolds em seus melhores estilos protagonizando a comédia romântica  The Proposal – A Proposta, filme cuja temática é bem previsível, mas acaba por surpreender, arrancando boas risadas através de um roteiro bem escrito, excelentes atuações e direção impecável.

Sandra Bullock aos 44 anos, está novamente atuando em comédias românticas. Mesmo sendo considerada uma atriz mediana, é indiscutível que nesse gênero ela é imbatível. Outro ponto forte da atriz é a química que a mesma desenvolve com seus pares.

sandra-bullock-in-the-proposal_jpg

Nesse longa, Ryan Reynolds e Sandra Bullock são a perfeita harmonia, é uma delícia assistir aos dois entre tapas e beijos nos conduzirem de Nova Iorque ao Alaska. Ainda assim, são inesquecíveis os pares de Bullock, que foram elogiados tanto quanto seu par com Reynolds, são eles e com eles:

Hugh Grantem "Amor à Segunda Vista" – Two Weeks Notice (2002);
Keanu Reeves em "A Casa do Lago" – The Lake House (2006);
Benjamin Brattem "Miss Simpatia" – Miss Congeniality (2000);
Ben Affleckem "Forças do Destino" – Forces of Nature (1999).

O longa é bem humorado, no tom certo, sem exageros, cativante e me arrisco a dizer, uma comédia elegante, daquelas que agradam os maridos, namorados e homens em geral!

1102467_The_Proposal

Destaque para a cena em que Margaret (Bullock) está no palco com Ramone, interpretado por Oscar Nuñez [Reno 911!: Miami (2007), Beethoven’s Big Break (2008) e "The Office" como Oscar Martinez (80 episodes, 2005-2009)], um sujeito que mora na cidade da família de Andrew (Reynolds) e que faz de tudo um pouco, garçom atendente de loja e striper para festas de despedida de solteiras. Sim, é hilário ver Margaret (Bullock) fazendo caras e bocas com nojo e aflição do “corpanzil” de Ramone, que diga-se de passagem, é lastimável! Daí a graça toda da cena, é preciso ver para chorar de rir com a cena, é fantástica! Sandra com algumas caretas e aquele famoso “olhar 43” nos passa exatamente toda sua aflição com Ramone, imperdível.

sandra_bullock_bares_bottom_in_the_proposal_main_9630

O desfecho do longa deixa a desejar um pouco, mas só um pouquinho, é que, com tanto entusiasmo durante toda a história, os finalmentes ficaram entre as cenas que a diretora resolveu economizar… Sabem, no orçamento…

Sendo assim, apesar do famoso “happy end” que é o recurso mais tradicional do cinema não ter sido fabuloso, a fotografia e a trilha sonoro compensam esse deslize e nos faz sair das salas de cinema no maior alto astral.

the_proposal04

Não deixem de assistir essa comédia romântica ao estilo elegante que nos mostra que o amor pode estar onde você menos imagina! Em cartaz em todo território nacional. Levem lencinhos, pois rola umas lágrimas. Boa semana a todos!

bom filme!
roberta vieira
http://www.movies.co.jp/ana-muko/

TheProposal_800x600_03

 

Assista ao trailer abaixo!

The Proposal – 2009

ELE NÃO ESTÁ TÃO A FIM DE VOCÊ – 2009 (He’s Just Not That Into You)

Filme Para Mulheres… Só Para Mulheres Mesmo! Proibida a Entrada de Homens!

hes_just_not_that_into_you Gênero: Romance, Comédia, Drama
Censura: 12 anos
Duração: 129 min
Direção: Ken Kwapis
Com: Ginnifer Goodwin, Kris Kristofferson, Kevin Connolly, Scarlett Johansson, Jennifer Aniston, Justin Long, Jennifer Connelly, Drew Barrymore, Ben Affleck.
Local de Filmagem: Baltimore, Maryland, USA; Beverly Hills, California, USA; Burbank, California, USA; Formosa Street, Maida Vale, London, England, UK; London, England, UK; Los Angeles, California, USA; Madras, Oregon, USA; Maida Vale, London, England, UK; Portland, Oregon, USA e Venice, Los Angeles, California, USA.
Produção: Nancy Juvonen
Roteiro: Abby Kohn, Marc Silverstein, baseado no livro de Greg Behrendt e Liz Tuccillo – "He’s Just Not That Into You: The No-Excuses Truth to Understanding Guys"
Fotografia: John Bailey
Trilha Sonora: Cliff Eidelman
Distribuidora: PlayArte Filmes
Estúdio: Flower Films

He's Just Not That Into You ver3

SINOPSE:
Gigi
, interpretada por Ginnifer Goodwin [Day Zero (2007), "Big Love" como Margene Heffman  (34 episodes, 2006-2009) e In the Land of Women (2007)] é uma romântica incorrigível que sai com Conor, interpretado por Kevin Connolly ["Entourage" Eric Murphy como (66 episodes, 2004-2008), The Notebook (2004) e The Ugly Truth (2009)] que é o tipo de cara que nunca liga no dia seguinte.

Um dia ela resolve encontrar com Conor “acidentalmente” em um bar que ele costuma freqüentar, e acaba conhecendo Alex, interpretado por Justin Long [Jeepers Creepers (2001), Zack and Miri Make a Porno (2008) e Alvin and the Chipmunks (2007) (voice) como Alvin] que é o sujeito que divide o apartamento com Conor, e que tem uma visão muito clara sobre o mundo, cuja qual ele decide compartilhar com Gigi numa viagem ao complicado mundo da mente masculina.

(L-r) GINNIFER GOODWIN stars as Gigi, JENNIFER ANISTON stars as Beth and JENNIFER CONNELLY stars as Janine in New Line Cinema’s romantic comedy “He’s Just Not That Into You,” a Warner Bros. Pictures release.
PHOTOGRAPHS TO BE USED SOLELY FOR ADVERTISING, PROMOTION, PUBLICITY OR REVIEWS OF THIS SPECIFIC MOTION PICTURE AND TO REMAIN THE PROPERTY OF THE STUDIO. NOT FOR SALE OR REDISTRIBUTION.

Depois de “cair na real”, segundo as revelações de Alex, Gigi percebe que ao invés de correr atrás dos homens com quem tivera um encontro apenas, bem como ficar tentado interpretar os sinais que os mesmos dão durante esses encontros, ela resolve desencanar e não correr mais atrás, nem o telefone deles ela passa a anotar.

Mas o que Gigi não percebe é que ela caiu exatamente na mesma ladainha, mas dessa vez foi com Alex, que de fato passou todos os sinais de que ele estava afim, mas…

Bom essas sinopse será um pouco mais longa do que eu gostaria que ela fosse. Mas vale a pena ler…

He's Just Not That Into You ver6

Nesse bolo de Gigi, Conor e Alex, temos outros encontros e desencontros, por exemplo: Conor não liga de volta para Gigi porque ele é apaixonado por Anna Taylor, interpretada por Scarlett Johansson [Vicky Cristina Barcelona (2008), The Island (2005) e Iron Man 2 (2010)] que está apixonada por Ben Gunders, interpretado por Bradley Cooper [Yes Man (2008), The Midnight Meat Train (2008) e "Nip/Tuck" como Aidan Stone (6 episodes, 2007-2009)] cujo qual ela conheceu na fila do caixa do supermercado e que é casado com Janine Gunders, interpretada por Jennifer Connelly [Blood Diamond (2006), House of Sand and Fog (2003) e Dark City (1998)].

Por sua vez, Janine trabalha com Beth Barllet, interpretada por Jennifer Aniston [The Break-Up (2006), Marley & Me (2008) e Along Came Polly (2004)] que é “juntada” com Neil Jones, interpretado por Ben Affleck [State of Play (2009), Smokin’ Aces (2006) e Pearl Harbor (2001)]. Janine e Beth trabalham também com Gigi, e passam o dia todo debatendo seus relacionamentos e o dos outros.

Neil e Ben são amigos e compartilham suas fobias de casamento juntos, tanto os deles quanto os dos outros.

Beth vive um dilema com seu “namorido”, pois Neil se recusa a casar com ela, alegando que já vivem a tantos anos juntos que casar poderia estragar tudo, além dele mesmo ser contra a oficialização perante as leis civis e religiosas.

E para acabar com esse super bolo de encontros e desencontros, Conor contrata Mary Harris, interpretada por Drew Barrymore [Music and Lyrics (2007), 50 First Dates (2004) e Charlie’s Angels (2000)] para realizar seu marketing pessoal, pois Conor é corretor de imóveis e quer aumentar o número de visitação das casas que ele é responsável pela venda ou locação. Já Mary só namora “on line” e espera conhecer ser príncipe encantado, seu par feito…

(L-r) GINNIFER GOODWIN stars as Gigi, JENNIFER ANISTON stars as Beth and JENNIFER CONNELLY stars as Janine in New Line Cinema’s romantic comedy “He’s Just Not That Into You,” a Warner Bros. Pictures release.
PHOTOGRAPHS TO BE USED SOLELY FOR ADVERTISING, PROMOTION, PUBLICITY OR REVIEWS OF THIS SPECIFIC MOTION PICTURE AND TO REMAIN THE PROPERTY OF THE STUDIO. NOT FOR SALE OR REDISTRIBUTION.

CRÍTICA

Do mesmo diretor de “Licença Pra Casar” – 2007 (License to Wed) e Quatro Amigas e Um Jeans Viajante – 2005 (The Sisterhood of the Traveling Pants), Ken Kwapis acertou mais uma vez na receita do bolo, e que bolo!

Recém saído da telonas, agora é aguardar a chegada nas locadoras, ou procurar pelas salas de cinema que ainda estejam com o longa em cartaz para assistir ao drama romântico que mostra com clareza o mundo complicado da mulheres e suas infinitas ladainhas.

Quantas vezes ouvi minhas amigas dizerem que o “cara” não me merecia, ou que o cara não ligou pois estava com algum problema, em fim, sabem quantas justificativas cretinas já ouvi de amigas, tias, mães e do próprio “cretino” que ele não me ligou por algum motivo idiota, que está na cara que era uma puta mentira deslavada e ninguém, ninguém mesmo teve a “porra” da coragem de dizer que “ELE NÃO ESTAVA TÃO AFIM DE MIM”…

(L-r) JENNIFER ANISTON stars as Beth and BEN AFFLECK stars as Neil in New Line Cinema’s romantic comedy “He’s Just Not That Into You,” a Warner Bros. Pictures release.
PHOTOGRAPHS TO BE USED SOLELY FOR ADVERTISING, PROMOTION, PUBLICITY OR REVIEWS OF THIS SPECIFIC MOTION PICTURE AND TO REMAIN THE PROPERTY OF THE STUDIO. NOT FOR SALE OR REDISTRIBUTION.

Conflitos amorosos, brigas homéricas entre namorados, traição, cara metade, alma gêmea, fofocas, etc. Tudo que envolve o relacionamento entre homens e mulheres é mostrado nesse longa de uma forma esclarecedora, sincera e um tanto engraçada.

Não é um filme para homens assistirem, mas sim, para homens corajosos o suficiente para enfrentarem as mil e uma “ladainhas” femininas e de uma vez por todas, descobrirem alguns dos vários segredos das mulheres… É vocês vão poder ver com os próprios olhos o que as mulheres fazem (pensam) no primeiro encontro, o quanto as mulheres imaginam (viajam), fantasiam (sonham) sobre os homens…

Estou exagerando um pouquinho para vocês leitores entrarem no clima, afinal é um filme para mulheres, mas os homens devem sim, assistir. O filme é bom, boas atuações, ótimas sacadas e excelente roteiro. Não vai agradar a todos, mas com certeza vai agradar o público feminino, pelo menos a parte que tem plena consciência de que as mulheres são sim mais pré dispostas a abrirem seus corações do que os homens.

He's Just Not That Into You ver9

O amor pode estar em qualquer lugar, mas na maioria das vezes, ele se mostra nos momentos menos esperados… Basicamente é disso que o filme se trata. Não adianta nada escolhermos o par perfeito, a pessoa certa, o cara ideal, a mulher dos sonhos, ou como já ouvi por aí, a  “mulher da minha vida”…  Pelo amor de Deus, como ela pode ser a mulher da sua vida se você a viu somente uma vez?

São as pequenas coisas, os gestos, as atitudes, as palavras, que definem a essência de uma pessoa, de fato Conor acaba percebendo isso no final da história, quando sem ter uma puta idéia, ele acaba esbarrando naquela que seria sua mulher e mãe dos seus filhos, e ironicamente, eles já se conheciam…

bom filme…
roberta vieira
http://www.hesjustnotthatintoyoumovie.com/

He's Just Not That Into You ver22

CONFIRA O TRAILER ABAIXO:

He’s Just Not That Into You – 2009

EVOCANDO ESPÍRITOS – 2009 [The Haunting in Connecticut]

Excelente Opção Para Quem Curte Terror Com Fundo de Verdade – Imperdível!

haunting_in_connecticut Gênero: Terror
Censura: 14 anos
Duração: 103 min
Direção: Peter Cornwell
Com: Amanda Crew, Elias Koteas, Virginia Madsen, Kyle Gallner, Martin Donovan, Kellan Rhude, D. W. Brown, Ty Wood.
Local de Filmagem: Teulon, Manitoba, Canada e Winnipeg, Manitoba, Canada.
Produção: Paul Brooks, Daniel Farrands, Phyllis Laing, Wendy Rhoads, Andrew Trapani
Roteiro: Adam Simon e Tim Metcalfe
Fotografia: Adam Swica
Trilha Sonora: Robert J. Kral
Distribuidora: Imagem Filmes e Lionsgate
Estúdio: Gold Circle Films e Integrated Films & Management
¨

SINOPSE
Baseado em uma história verídica e assustadora, o longa metragem relata o encontro de uma família com as forças obscuras do sobrenatural.

Quando a família Campbell se muda para Connecticut, afim de proporcionar maior conforto ao jovem Matt, interpretado por Kyle Gallner – o garoto de Smallville que interpreta o The Flash -  ["Smallville" como Bart Allen, A Nightmare on Elm Street (2010) e Jennifer’s Body (2009)] que está submetido a um tratamento alternativo de combate ao câncer, em um hospital na cidade, acabam alugando uma antiga casa, grande e muito bem localizada, por um preço muito abaixo do seu real valor.

27haunting_600

A mãe de Matt, Sara Campbell, é interpretada por Virginia Madsen [Wonder Woman (2009),

Passados uns dias, eles descobrem que a casa possui uma história perturbadora: além ter sido uma funerária onde fatos inconcebíveis aconteceram, Jonah, o filho sensitivo do ex-proprietário da casa, tinha a função de mensageiro espiritual, oferecendo um canal para as entidades espirituais que quisessem se comunicar com seu entes vivos.

Jonah a ponte entre os que ficaram e os que foram, está na casa novamente e ele quer se comunicar através de Matt com a nova família que está na casa.

the_haunting_in_connecticut05

CRÍTICA
Segundo o website original do longa metragem, a história é real. Como muitas outras histórias de espíritos assombrando casas e outros lugares, por todo o planeta, essa parece convincente.

Não são monstros ou demônios. Mas sim almas que de certa forma, estão presas no nosso universo, entre nós os vivos, como resultado de experimentos que mexem com o mundo dos mortos. Quantas histórias já ouvimos de pessoas que se curaram repentinamente após terem tido algum contato com o mundo espiritual? Pois é, essa é mais uma e acho que convence.

O filme prende nossa atenção do começo ao final. Tem algumas pessoas que acham que da metade do filme ao fim, deixa a desejar. Não é o caso, podem ir aos cinemas assistir, pois, sendo real ou não, dá um medo do inferno! É um dos filmes de terror do gênero assombração com espíritos dos últimos 2 anos, que mais chama nossa atenção e que vale a pena assistir!

2009_the_haunting_cennecticut_wallpaper_004

Só uma dica, não façam a “brincadeira da copo” ou qualquer coisa parecida, pois se der errado, vocês estarão em maus lençóis! De qualquer forma o longa é ótimo, boas atuações, ótima direção e efeitos de primeira.

Vale comentar que no filme não há nada de “brincadeira do copo”, pois já sei que vão haver alguns leitores nervosinhos que vão comentar o que eu disse. O fato é que essa brincadeira é uma maneira de se comunicar com espíritos e, eu pessoalmente, já ouvi falar de pessoas que fizeram e a coisa acabou mal de alguma maneira. Em nenhum momento os personagens fazem a “brincadeira do copo”, mas eles fazem sessões com pessoas com dom da mediunidade. Sendo assim, o ponto principal de uma coisa ou outra, é contatar os espíritos de pessoas mortas, seja através do “copo” ou de uma pessoa com algum dom mediúnico.

bom filme!
roberta vieira
www.hauntinginconnecticut.com
www.myspace.com/hauntinginct

HauntingInConnecticut-CLIP

Assista ao trailer abaixo.

EVOCANDO ESPIRITOS – 2009 (The Haunting in Connecticut)

*

Leia sobre a história verdadeira!

REAL STORY OF THE HAUNTING IN CONNECTICUT

In 1987, a particularly nightmarish haunting occurred in Southington, Connecticut, to a family that had just moved in to a long empty house on Meriden Avenue.

Soon after settling in, the family discovered a small graveyard in back, an embalming chamber in the basement, and drawers full of creepy corpse photographs: their new house had previously been a Funeral Home dating back to the 1920s.

Almost immediately, the family began to experience paranormal activity – strange sounds, changes in temperature, and the appearance of mysterious figures

As the family’s lives and sanity were pushed to the edge, the mother contacted Ed and Lorraine Warren for help.  Famous demonologists and paranormal investigators, the Warren’s had investigated the famed Amityville Horror case, and were the founders of the New England Society for Psychic Research.

Through their help, the family was able to uncover the terrible secrets lurking in the house and to confront the most shocking evil spirits ever seen in an American haunting.

After Dark Horrorfest I – 2006

Lista dos 8 Filmes que Vão Matar Você de Medo

8_Films_To_Die_For_-_After_Dark_Horrorfest_R1_Custom-[cdcovers_cc]-front

É preciso ter em mente que o gênero “terror” tem mais liberdade para criar e produzir um longa metragem, mesmo que o elenco não seja tão conhecido ou até totalmente desconhecido, o que vale é o suspense que resulta em bons sustos, assim como um enredo bem amarrado que sempre direciona a platéia, após um susto, a uma nova expectativa de mais um outro grande susto, enfrentando junto com os personagens seus terrores, ou a descobrir no final o verdadeiro assassino.

De fato, nem uma maquiagem mal feita estraga um filme de terror bem dirigido e com um roteiro bem escrito. Lógico que os efeitos especiais vieram para proporcionar a nós uma maior conexão com a história, bem como nos aterrorizar com mais excelência, mas não são os efeitos especiais que fazem um bom filme de terror, mas sim, a história e a direção que são pontos fundamentais para o sucesso de qualquer longa do gênero, por exemplo, Stephen King que em “The Dead Zone” (81 episodes, 2002-2007) nos proporciona um suspense de matar, mas sem monstro e sangue, mas com premonições e bons roteiros e em The Mist (2007) que já esteve nos cinemas e, além de monstros e bastante sangue, tem um suspense fantástico com um final sensacional.

Mesmo com apenas um fantasma, alguns objetos assustadores e efeitos sonoros bem mixados e adicionados a cena, bons diretores fazem dessa o maior suspense aterrorizante pelo tempo que eles quiserem e nos nos deleitamos quando nos deparamos com filmes desse naipe.

Contudo ainda temos os filmes de terror que não são tão bem feitos, mas o tema nos atrai, e se o conjunto, ou seja, a atuação, maquiagem, efeitos sonoros, efeitos especiais, bom roteiro e boa direção estão em sintonia, os sustos, no mínimo estão garantidos, bem como uma boa diversão.

Abaixo, seguem os 8 filmes de terror que vão deixar você morto de medo!

SINOPSES e CRÍTICAS dos 8 FILMES de TERROR do Festival After Dark Horrorfest 2006.

Dark Ride / Trem Fantasma – 2006

dark_ride Ficha Técnica
Título no Brasil: Trem Fantasma
Título Original: Dark Ride
País de Origem: EUA
Gênero:  Terror
Classificação: 18 anos
Duração: 94 minutos
Ano de Lançamento:  2006
Site Oficial:
www.darkride.com
Estúdio/Distrib.: Imagem Filmes
Direção:
Craig Singer

SINOPSE

Um grupo de seis estudantes saem em viagem no feriado, no caminho eles resolvem parar em um parque de diversão que acabara de chegar na cidade, uma das atrações, a “Dark Ride” (Trem Fantasma) atrai a atenção do grupo e vai proporcionar o maior passeio aterrorizante de suas vidas. Mas o que eles não sabem é que a 10 anos atrás duas garotas foram brutalmente assassinadas nessa mesma atração, e pior, o assassino escapou.

NDVD_001.BMP

CRÍTICA

O tema é bem explorado, mas ainda atrai nossa atenção, o famoso brinquedo dos parques de diversão, Trem Fantasma, que em qualquer lugar do mundo é sempre uma das principais atrações, mesmo que os efeitos sejam extremamente mal feitos. Já o longa é no mínimo divertido, tem bons sustos, a maquiagem é ok, as atuação são medianas, assim como o elenco, mas no geral o suspense prevalece e o enredo é bem amarrado, sendo assim, preparem-se e vejam quem morre primeiro!

Confira o trailer abaixo!

Dark Ride – 2006

The Abandoned / Abandonada – 2006

abandoned Ficha Técnica
Título no Brasil: Abandonada
Título Original: The Abandoned
País de Origem: Espanha, UK, Bulgária
Gênero: Terror
Classificação: 18 anos
Duração: 99 minutos
Ano de Lançamento: 2006
Site Oficial:
http://www.theabandonedonline.com/
Estúdio/Distrib.:
After Dark Films
Direção:
Nacho Cerdà

SINOPSE

Uma produtora de filmes americana, contrata um investigador particular russo, para descobrir quem são seus pais biológicos, já que a mesma é adotada. O investigador a contata e solicita que ela vá a Rússia ao encontro dele, pois o mesmo descobriu a sua procedência. Ao informar o nome de sua mãe natural, o investigador também comunica que além de estar morta, ela havia deixado de herança uma fazenda no meio das montanhas, abandonada e isolada por um rio. Marie ou Milla segue viagem para lá e nem imagina com quem ela vai encontrar, o que ela vai encontrar e pior, como ela vai conseguir voltar.

abandoned_wp1_1024

CRÍTICA

Confuso, mas assustador, essas são as primeiras sensações que o longa passa. Repleto de efeitos especiais, e diga-se de passagem, muito bem feitos, a história é bem bolada, mas demora um pouco para pegar a essência da trama. O suspense é de matar de susto a cada segundo do filme, minha sugestão é que assistam a tarde, mas em hipótese alguma o façam a noite, pois sua imaginação vai comê-lo vivo. No mais, o elenco é desconhecido, a fotografia do filme é excelente, bem como a direção de arte que fazem o filme horripilante, dos 8 filmes da lista, esse e “Penny Dreadful“ são os mais assustadores, vale a pena sim assistir!

Confira o trailer abaixo!

The Abandoned – 2006

Unrest / Cadáveres – 2006

unrest Ficha Técnica
Título no Brasil: Cadáveres
Título Original: Unrest
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Classificação: 16 anos
Duração: 85 minutos
Ano de Lançamento: 2006
Site Oficial:
www.unrestfulmovie.com

Estúdio/Distrib.: Focus Filmes

Direção: Jason Todd Ipson

SINOPSE

Quatro estudantes de medicina iniciam o primeiro ano com aulas de anatomia, onde seus limites serão testados enquanto dissecam cadáveres. Alison, uma das estudantes, ao deparar-se pela primeira vez com seu cadáver, cujo apelido é Nora, começa a ter maus presságios, como se alguma coisa não estivesse certo com respeito a Nora e a maneira pela qual a mesma morreu. Atéia, Alison começa a desenvolver um comportamento obsessivo em relação a Nora, alegando estar tendo visões sobrenaturais, das quais seus companheiros de grupo e seu professor duvidam, até que alunos e funcionários do hospital começam a morrer e Alison tem que descobrir o mistério de Nora antes que seja tarde de mais.

unrest31280

CRÍTICA

Não é um filme de terror muito assustador, é o clássico cadáver que vem com uma maldição qualquer e começa a matar todo mundo. Não é nada de mais, mas para os loucos por terror, assistam pois é diversão, vale comentar que em termos de maquiagem o longa deixa a desejar um pouco, nada que estrague os pequenos sustos! Quantos aos efeitos, também são básicos, nada que nos pregue grandes susto! De fato prende nossa atenção, os cadáveres são uma coisa!

Confira o trailer abaixo!

Unrest – 2006

Penny Dreadful / Encontro Com a Morte – 2006

Penny Dreadful (2) Ficha Técnica
Título no Brasil: Encontro Com A Morte
Título Original: Penny Dreadful
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Classificação: 16 anos
Duração: 92 minutos
Ano de Lançamento: 2006

Estúdio/Distrib.: After Dark Films e Brandes Films International
Direção:
Richard Brandes

SINOPSE

Depois de ter os pais mortos em um violento acidente de automóvel, a jovem Penny Dearborn, interpretada por Rachel Miner – atriz que aparece em dois filmes dos dois festivais de horror, 2008 e 2009, bem como em outros filmes – Butterfly Effect: Revelation (2009), Tooth & Nail (2007) e The Black Dahlia (2006), começa a ter fobia de carros. Para vencer essa fobia, ela procura um terapeuta e encontra pela frente uma médica determinada a acabar com seus terríveis medos. Essa médica é Orianna Volker, interpretada por Mimi Rogers [Lost in Space (1998) e “Tales from the Crypt”], que sugere à jovem que  ambas façam uma longa viagem de carro para que ela possa confrontar seu medo. No entanto, o que parecia ser uma cura vira o pior dos pesadelos, pois ao dirigir no meio das montanhas gelas e durante a noite, Orianna acaba atropelando uma pessoa, que a princípio sai ilesa do acidente e que em troca de uma carona, a mesma não iria a polícia. Orianna concorda em levar o estranho até uma estrada de terra no meio do nada, longe da estrada principal. Quando ele desce do carro, elas percebem a grande estupidez que fizeram!

penny

CRÍTICA

Dois 8 filmes dessa lista, esse é o que mais deixa agente tenso. A grande arte de se fazer um filme de terror sem usar efeitos ou maquiagem estão comprovadas nesse longa, que deixa agente apavorado do começo ao fim, principalmente por não sabermos até o final do filme, se as personagens estão lidando com o natural ou supernatural. Só uma imagem da mão do carona no banco de trás do carro, faz agente ter um “chilique” no sofá. O suspense é de matar de medo, principalmente se assistirmos a esse longa a noite. As interpretações são excelentes, assim como a direção. Não deixem de assistir a esse longa!

Confira o trailer abaixo!

Penny Dreadful – 2006

The Gravedancers / Carta Para a Morte – 2006

gravedancers Ficha Técnica
Título no Brasil: Carta Para a Morte
Título Original: The Gravedancers
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Classificação: 16 anos
Duração: 96 minutos
Ano de Lançamento: 2006

Estúdio/Distrib.: Imagem Filmes
Direção:
Mike Mendez

SINOPSE

Três amigos se reencontram no enterro de um velho amigo.  Após o funeral os três vão a um bar relembrar os velhos tempos e resolvem voltar ao cemitério para uma última despedida, no túmulo eles encontram uma carta que mudará suas vidas para sempre. Ao dançarem em cima de túmulos, como manda a carta, os três despertarão a fúria dos mortos e enfrentarão o maior terror de suas vidas.

tg

CRÍTICA

O filme em si não é ruim, mas deixa a desejar em função dos alguns efeitos especiais e da maquiagem bem meia-boca. Alguns efeitos até passam, mas o conjunto, atores, direção, efeitos não ajuda, apesar da história ser bem original, é mais um filme de terror com pessoas suspensas em cabos atrás de fundos verdes, com maquiagens bem mal feitas e atuações bem ruins. Para quem quer uma diversão, esquece, mas para os que seguem os festivais de terror e não querem perder nada, assistam, é no mínimo um passa-tempo!

Confira o trailer abaixo!

The Hamiltons / Os Hemiltons – 2006

The Hamiltons 2006 (5) Ficha Técnica
Título no Brasil: Os Hamiltons
Título Original: The Hamiltons
País de Origem: USA
Gênero: Terror
Classificação: 18 anos
Duração: 86 minutos
Ano de Lançamento:  2006
Site Oficial:
www.sffilms.tv/thehamiltons/
Estúdio/Distrib.: San Francisco Independent Cinema e After Dark Films
Direção:
Mitchell Altieri e Phil Flores

SINOPSE

A princípio eles são uma família comum, mas algo ruim corre em suas veias. Órfãos de pai e mãe, os Hamiltons, sendo os gêmeos Wendell e Darlene mais os dois irmãos David e Francis, além de um quinto irmão que é revelado somente no final do filme,  trabalham e estudam, cuidam da casa e uns dos outros. Os irmãos Buscam manter um perfil discreto entre as comunidades em que vão passando, pois eles mudam com freqüência de casa. No entanto a família possui uma doença que faz com que eles tenham que cometer atrocidades para sobreviver.

The Hamiltons 2006 (7)

CRÍTICA

Dois oito filmes, esse é o que tem a história mais original, segundo o tema, que não vou revelar se não perde a graça. Se o filme é bom? Não é dos melhores, mas mantém nossa atenção em função do mistério que gira em torno da família. Não é sangrento, não tem absolutamente nada de mais, é somente mais um filme de terror abaixo da média, mas que dar para divertir um pouco.

Confira o trailer abaixo!

The Hamiltons – 2006

Rinne / Reincarnation / Almas Reencarnadas – 2005

reincarnation Ficha Técnica
Título no Brasil: Almas Reencarnadas
Título Original: Rinne
País de Origem: Japão
Gênero: Terror
Classificação: 14 anos
Duração: 95 minutos
Ano de Lançamento: 2005

Estúdio/Distrib.: Paris Filmes
Direção:
Takashi Shimizu

SINOPSE

Após a primeira onda de remakes de filmes de horror orientais em Hollywood, os produtores americanos resolveram ir além: importar os diretores asiáticos que originaram a revitalização do terror no cinema. O caso mais famoso é de Takashi Shimizu, que ganhou notoriedade no Japão com “Ju-On” e, poucos anos depois, foi convidado a refazer o filme em Hollywood. O resultado foi “O Grito”, que vai ganhar seqüência também dirigida por Shimizu. O diretor Shimizu disse em entrevistas que o mistério será um dos principais ingredientes do novo filme. “Essa maldição não vai terminar, na verdade, vai se espalhar”, adiantou o cineasta ao site Sci-Fi Wire. Para aumentar o clima de horror dos filmes asiáticos, O Grito 2 foi filmado em Tóquio, no Japão, e boa parte do elenco é japonês. Já o terror “Rinne”, conhecido nos EUA como “Reincarnation” e aqui no Brasil como “Almas Reencarnadas”, é o novo trabalho do diretor antes de “O Grito 2”. No trama do filme, um professor universitário inicia um massacre num hotel turístico, matando 11 hóspedes e funcionários. Enquanto filma seus atos com uma câmera 8mm, ele esfaqueia uma vítima após a outra, enquanto elas tentam fugir. Trinta e cinco anos depois, Matsumura (Kippei Shiina) é um diretor que quer transformar esse crime em filme. Intitulado Memory, ele convida a atriz Nagisa Sugiura (Yuuka) para interpretar a heroína de seu projeto. Mas, quando o início das filmagens se aproxima, Nagisa começa a ter alucinações e sonhos assustadores.

rinne

CRÍTICA

Quem disse que esse filme é uma obra prima, bem como um dos melhores filmes de terror de todos os tempos, mesmo que classificado apenas como terror psicológico, viajou, cheirou cola, comeu inseto ou faltou na escola, os efeitos especiais são realmente fantásticos e a direção também, mas ainda assim não convence! Tem gente que curte filme Japonês, eu pessoalmente não sou fã pois a língua impede que haja uma conexão do público com o longa.

Eu já assisti a alguns filmes de origem japonesa e coreano, e acreditem, são fantásticos, nesse filme o que vale é a história que é interessante, mas como eu disse antes, é difícil criar uma conexão com o longa ou qualquer personagem, acredito que só vale assistir aqueles que curtem filme Japonês. Talvez seja preciso acostumar com a língua, assim como fizemos com o inglês, pois não é a falta de entendimento das falas, mas sim a sonoridade que é super diferente.

Confira o trailer abaixo!

Reincarnation – 2005

Wicked Little Things / Zombies – 2006

wicked_little_things Ficha Técnica
Título no Brasil: Zombies
Título Original: Wicked Little Things / Zombies
País de Origem: EUA
Gênero: Terror
Classificação: 16 anos
Duração: 161 minutos
Ano de Lançamento: 2006
Estúdio/Distrib.: California Home Vídeo
Direção:
J.S.Cardone

SINOPSE

A recém viúva Karen Tunny e suas duas filhas, Sarah e Emma, se mudam para uma casa, numa remota montanha, herdada por Karen que pertencia a família de seu marido. Todavia, ela não tem consciência de que a casa fica perto de uma velha mina onde, no início do século XX, crianças eram usadas em trabalhos forçados nas minas de carvão pertencente a uma família local, cujos quais eram os magnatas da cidade, até que um dia uma tragédia fez com que várias crianças morressem soterradas e dessa tragédia nasceu um mal que anda a solto nas montanhas.

wlt

CRÍTICA

Se analisarmos esse filme como um todo, ele é bom, não excelente, mas assusta. Se não fosse a maquiagem bem básica das crianças, seria bem mais apavorante. O longa é bem dirigido, tem um elenco conhecido e que atua bem para um filme de terror, que na minha opinião é uma arte fazer interpretação do medo, o que nesse caso o elenco fez na média, nada de mais. A história é legal, prende nossa atenção, mas o conjunto foi mal executado, roteiro, direção e efeitos. Dá para assistir?  Sim, é um entretenimento bem divertido para uma tarde assistindo a filmes de terror. Tem filmes terror melhores do que esse? Tem! Mas o que vale aqui é assistir aos 8 filmes do festival e no mínimo dar boas risadas, entre bons sustos e medos apavorantes!

Confira o trailer abaixo!

Wicked Little Things – 2006

Agora que você já sabe tudo sobre os 8 filmes do Festival de Terror After Dark Horrorfest 2006, visite o site.

http://www.horrorfestonline.com/

http://www.horrorfestonline.com/archive/2006/index.html