Arquivo

Archive for the ‘UK’ Category

MARIDO POR ACASO – 2008 (The Accidental Husband)

Os Dois Homens Mais Charmosos do Planeta, Imperdível!

Em Cartaz

tah Gênero: Comédia Romântica 
Censura: 13 anos 
Duração:  90 min
Direção: Griffin Dunne
Com: Uma Thurman, Colin Firth, Jeffrey Dean Morgan, Isabella Rossellini, Sam Shepard, Lindsay Sloane, Justina Machado, Keir Dullea, Kristina Klebe, Sarita Choudhury.
Local de Filmagem: Engine 312 – 22-63 35th Street, Astoria, Queens, New York City, New York, USA; First Church of Round Hill – 464 Round Hill Road, Greenwich, Connecticut, USA e New York City, New York, USA.
Produção: Uma Thurman, Jason Blum, Jennifer Todd, Suzanne Todd, Bob Yari
Roteiro: Mimi Hare, Clare Naylor, Bonnie Sikowitz
Fotografia: William Rexer
Trilha Sonora: Andrea Guerra
Distribuidora: Playarte
Estúdio: Blumhouse Productions/ Henry’s International Cuisine

 

SINOPSE
Uma Thurman [My Super Ex-Girlfriend (2006), Kill Bill: Vol. 2 (2004) e Batman & Robin (1997)], interpreta a Dr. Emma Lloyd, ou seja, uma mulher diplomada que dá conselhos sobre relacionamentos e amor em um programa de rádio em Nova York. Ao atender uma ouvinte de nome Sofia vivida por Justina Machado, ["Six Feet Under" como Vanessa Diaz], a mesma expressa para a Dr. Emma, suas dúvidas quanto ao seu casamento que se realizará em alguns dias. Thurman lhe pergunta a quanto tempo estão juntos e Sofia lhe diz que se conhecem a 5 meses, então a Dr. Emma a aconselha ir com calma e que o casamento seria muito precipitado.

aacidental_husband07

Patrick Sullivan é interpretado por um dos homens mais belos e charmosos do planeta, o ator Jeffrey Dean Morgan ["Grey’s Anatomy" como Denny Duquette e P.S. I Love You (2007)], Patrick ouve toda a conversa pelo rádio junto com seus companheiros de combate ao fogo, pois o mesmo é bombeiro e mora no Queens, no andar superior de um restaurante indiano. Sofia cancela o casamento e Patrick fica inconformado por Sofia dar atenção ao conselho de uma desconhecida.

the_accidental_husband_2008 06

No mesmo andar superior do restaurante indiano que Patrick vive, moram também a família de indianos que são os donos do restaurante, e são como uma família para Patrick. Uma bela noite, Patrick vai até o quarto do jovem Ajay, interpretado por Jeffrey Tedmori [Bad News Bears (2005)], um adolescente com perfil de racker. Ajay mostra a Patrick o registro público de pessoa física de Emma, no entanto o garoto, em solidariedade a Patrick, já havia alterado o estado civil de Emma para casada e sugere ao bombeiro que deixem assim como vingança pelo ocorrido.

acidental_husband09

Patrick aceita e começa toda a confusão, quando Emma fica noiva e vai dar o próximo passo em sua relação, descobre que, oficialmente, ela já é casada! E pior: com o próprio Patrick! Extras: Uma Thurman, 36 anos, sofreu um acidente no set do longa-metragem "Marido por Acaso", em Connecticut, EUA. Segundo o tablóide inglês The Sun, a atriz americana quebrou o pulso após dar um salto em cena. No início, a atriz achava que tinha apenas torcido o pulso, no entanto, descobriu a fratura no dia seguinte e precisou de uma cirurgia. "Ela passa bem após a operação", disse uma amiga de Uma Thurman ao The Sun.

Accidental Husband<br /> Day 34, 03/11/07 the_accidental_husband_2008 03

accidental-husband 2008 The Accidental Husband (2007) (filming) .... Richard12

No elenco ainda estão, Colin Firth [Mamma Mia! (2008), Nanny McPhee (2005) e Love Actually (2003)], que interpreta Richard Bratton seu noivo e Isabella Rossellini [Blue Velvet (1986), Death Becomes Her (1992) e Two Lovers (2008)], que vive a Sra. Bollenbecker, a esposa de um homem importante para a carreira de Richard Bratton.

the_accidental_husband_2008 04

CRÍTICA
O filme é uma delícia de assistir, é leve, não tem aquele dramalhão que causa choradeira e tem um humor bem sutil. As atuações são bem standard, ninguém se destaca e o filme é apaixonante. O ator que interpreta Patrick, o bombeiro apaixonado, nos leva a loucura com seu olhar de amor para Uma. É com certeza uma boa pedida para todas as mulheres. Não deixem de assistir.

bom filme e bom suspiros!
roberta vieira
http://www.theaccidentalhusbandmovie.com

accidental_husband_ver3

http://www.dremmalloyd.com/

accidental_husband_ver6

Confira o trailer abaixo!

Anúncios

TRAMA INTERNACIONAL – 2009 [The International]

Naomi Watts e Clive Owen Pouca Sintonia…

Em Cartaz

Print 
Gênero: Suspense e Drama
Censura: 16 anos
Duração: 118 min
Direção: Tom Tykwer
Com: Clive Owen, Naomi Watts, Armin Mueller-Stahl, Jack McGee, Angelina Aucello, Ulrich Thomsen, Brian F. O’Byrne, Patrick Baladi, Remy Auberjonois, Victor Slezak, Ty Jones, Luca Calvani, Luca Barbareschi, Amy Kwolek.
Local de Filmagem:
59th Street Bridge, Manhattan, New York City, New York, USA; Autostadt, Wolfsburg, Lower Saxony, Germany; Berlin, Germany; Hauptbahnhof, Berlin, Germany; Istanbul, Turkey; Jüdisches Museum, Kreuzberg, Berlin, Germany; Midtown, Manhattan, New York City, New York, USA; Milan, Lombardia, Italy; New York City, New York, USA; Solomon R. Guggenheim Museum – 1071 Fifth Avenue, Manhattan, New York City, New York, USA e Studio Babelsberg, Potsdam, Brandenburg, Germany.

Produção: Lloyd Phillips, Charles Roven, Richard Suckle,
Roteiro: Eric Singer
Fotografia: Frank Griebe
Trilha Sonora: Reinhold Heil, Johnny Klimek, Tom Tykwer
¨

SINOPSE
A trama acompanha a trajetória de um agente da Interpol interpretado por Clive Owen [Elizabeth: The Golden Age (2007), Shoot ‘Em Up (2007) e Sin City (2005) / Sin City 2 (2010)] que investiga uma instituição financeira suspeita que financia o  tráfico de drogas, armas e práticas de terrorismo. Naomi Watts [Funny Games U.S. (2007), King Kong (2005) e Eastern Promises (2007)] vive uma promotora de justiça de Manhattan que o auxilia na empreitada.

the_international_01

CRÍTICA
Do mesmo diretor de Perfume: The Story of a Murderer (2006), Tom Tykwer errou na escolha do casal, Naomi Watts e Clive Owen, bem como na execução do longa, que de longe é extremamente chato e difícil de se conectar com a trama, que demora a se desenrolar e quando o faz, se perde entre um roteiro mal escrito e um elenco sem sintonia.

the_international_02

A primeira vista o filme atrai, e muito, mas infelizmente decepciona mais, começa pela falta de sintonia do casal Naomi Watts e Clive Owen, cujos personagens tem uma relação superficial e pouco explorada, bem como o universo de cada um deles que tão pouco é revelado ao ponto de criar uma conexão com o público, tornando quase impossível seguir a trama sem olhar no relógio algumas várias vezes.

Apesar de ser um tema pouco explorado, do ponto de vista Instituição Financeira x Política x Guerra (Revolução), nada de novo nos é apresentado, ficando um certo ar de “só isso” – no entanto a fotografia do filme é muito atraente, com ares de 007, passando por vários países da Europa, mas sem as perseguições frenéticas de Bond, apenas pontos da trama, que de alguma forma deveriam complementar o enredo, mas não o fazem com eficácia, criando mais pontos de distração do que de conexão.

the_international_03

Esperem para assistir em DVD, sem dúvida alguma o longa metragem não merece ser assistido nos cinemas. Mas para aqueles que ainda assim querem arriscar, escolham um horário bem cedo, pois assim quando acabar, dará tempo de pegar outra sessão para assistir algo que realmente valha apena!

bom filme!

roberta vieira

www.everybodypays.com/

www.sonypictures.com/movies/theinternational/site/

www.sonypictures.co.uk/movies/theinternational/

the_international_04

Confira o trailer abaixo.

The International – 2009

Revolutionary Road – 2008 (Foi Apenas Um Sonho)

Kate e Leo Juntos Novamente…

revolutionary_road

Direção: Sam Mendes
Com: Leonardo DiCaprio, Kate Winslet, Kathy Bates, Kathryn Hahn, Michael Shannon, Dylan Clark Marshall, Zoe Kazan, Kristen Connolly, Ryan Simpkins.
Local de Filmagens: Beacon Falls, Connecticut, USA; Bethel, Connecticut, USA; Broadway, Manhattan, New York City, New York, USA; Darien, Connecticut, USA; Dolan Middle School – 51 Toms Road, Stamford, Connecticut, USA; Fairfield, Connecticut, USA; Grand Central Station, Manhattan, New York City, New York, USA; Greenwich, Connecticut, USA; Lower Manhattan, Manhattan, New York City, New York, USA; New Canaan, Connecticut, USA; New York City, New York, USA; Norwalk Community College – 188 Richards Avenue, Norwalk, Connecticut, USA; Norwalk, Connecticut, USA; Pinewood Lake, Trumbull, Connecticut, USA; Redding, Connecticut, USA; Rowayton, Norwalk, Connecticut, USA; Shelton, Connecticut, USA; Southport, Connecticut, USA; Stamford, Connecticut, USA; Thomaston, Connecticut, USA; Tribeca, Manhattan, New York City, New York, USA; Trumbull, Connecticut, USA e Westchester County, New York, USA
Produção: Bobby Cohen, John Hart, Sam Mendes, Scott Rudin
Roteiro: Justin Haythe, baseado em livro de Richard Yates
Fotografia: Roger Deakins
Trilha Sonora: Thomas Newman
Distribuidora: Paramount Pictures Brasil
Estúdio: BBC Films / DreamWorks Pictures / Evamere Entertainment / Goldcrest Pictures / Neal Street Productions

SINOPSE

April, interpretada por Kate Winslet [The Reader (2008), The Holiday (2006) e Titanic (1997)] e Frank Wheeler, interpretado por Leonardo DiCaprio [Body of Lies (2008), Blood Diamond (2006) e The Aviator (2004)], são um casal jovem que vive no subúrbio de Connecticut, em uma rua charmosa chamada "Revolutionary Road", lá eles compartilham o sonho da casa própria, estabilidade financeira e emocional e o amor de seus dois filhos.

No entanto, a máscara da auto-segurança esconde a enorme frustração que sentem por não serem completos em seu relacionamento e em suas respectivas carreiras.

Determinados a conhecerem a si mesmos, eles decidem mudar para Paris e tudo o que eles tem que fazer é arrumar as malas, vender a casa e dar o aviso prévio no trabalho, o problema é que nesse processo o casal começa a descobrir que as prioridades mudaram e que abrir mão de umas coisas para ter outras faz parte da vida.

trailer-2-revolutionary-road

CRÍTICA

Muito mais do que um drama romântico, "Revolutionary Road" mostra com elegância o drama de uma mulher que busca desesperadamente uma saída para sua vida frustada.

O que seria apenas uma frustação seguida de uma depressão passageira para os anos 50, hoje podemos claramente identificar no comportamento de April não uma depressão passageira, mais sim um depressão profunda e possivelmente uma mulher que sofre de "Síndrome Bi-Polar".

Pode ser meio exagerado da minha parte, mas é exatamente essa impressão que tive da personagem vivida por Winslet, uma mulher que foi levada aos poucos a viver dentro uma condição emocional extrema, seja ela boa ou ruim, mas nunca equilibrada, tornando assim sua vida insuportável, tanto para ela quanto para aqueles com ela convive.

Revolutionary-road

Exatamente por ter tido essa impressão que posso dizer que Kate Winslet foi brilhante no palpel de April, ainda que ela e Leo Di Caprio nos remetem a momentos "Titânicos", ambos sairam-se muito bem no longa.

GOLDEN GLOBE 2009

O filme "Revolutionary Road” foi indiacado a três categorias do Golden Globe, sendo elas:

Melhor Ator – Leonardo DiCaprio.

Melhor Atriz – Kate Winslet.

A atriz Kate Winslet levou o premio Golden Globe de Melhor Atriz para Longa Metragem do Gênero Drama (Best Performance by an Actress in a Motion Picture – Drama).

Melhor Filme – "Revolutionary Road”.

OSCAR 2009

http://www.oscar.com/

O filme "Revolutionary Road”  foi indicado a duas categorias do Oscar 2009, sendo elas:

Melhor Ator Coadjuvante – Michael Shannon.

A indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante para Michael Shannon me surpreendeu, visto que sua participação no longa é menos que secundária, é terciária… Acredito que sua indicação foi precipitada, havendo com certeza mais opções relevantes para tal categoria.

Melhor Direção de Arte – Teresa Carriker-Thayer, John Kasarda e Nicholas Lundy.

bom filme e bom Oscar 2009!

roberta vieira

http://www.revolutionaryroadmovie.com

kate-leo-revolutionary-road-2

Confira o trailer abaixo.

Revolutionary Road – 2008 (Foi Apenas Um Sonho)

The Duchess – 2008 (A Duquesa)

Seu Fosse Hoje, Seria Divórcio ou Assassinato, Mas Acabou Sendo, Boca Calada e Amante na Mesa!

duchess_ver2 Direção: Saul Dibb
Com: Keira Knightley, Ralph Fiennes, Hayley Atwell, Charlotte Rampling, Simon McBurney, Dominic Cooper, Aidan McArdle.
Local de Filmagem: Bath, Somerset, England, UK; Chatsworth House, Edensor, Derbyshire, England, UK; Clandon Hall, Guildford, Surrey, England, UK – (Devonshire House interiors); Dining Room, Basildon Park, Lower Basildon, Berkshire, England, UK – (Dining room in the Devonshires’ rented house in Bath)
; Entrance Hall, Osterley Park House, Isleworth, Middlesex, England, UK – (Society ball at Lady Melbourne’s house); Fakenham, Norfolk, England, UK; Greenwich, London, England, UK; Holkham Hall and Estate, Norfolk, England, UK – (Devonshire House dining room); Kedleston Hall, Kedleston, Derbyshire, England, UK – (Devonshire House interiors)
; King William Walk, Greenwich, London, England, UK; Library, Kedleston Hall, Kedleston, Derbyshire, England, UK – (Library in Althorp House); Marble Hall, Kedleston Hall, Kedleston, Derbyshire, England, UK – (Banquet where Georgiana’s hair catches fire); National Maritime Museum, Greenwich, London, England, UK – (exteriors); Old Vic Theatre, Bristol, England, UK; Royal Crescent, Bath, Somerset, England, UK; Somerset House, Strand, London, England, UK – (Devonshire House exteriors); The Saloon, Kedleston Hall, Kedleston, Derbyshire, England, UK – (Entrance hall in the Devonshires’ rented house in Bath); Twickenham Film Studios, St Margarets, Twickenham, Middlesex, England, UK; University of Greenwich, Greenwich, London, England, UK; Wells-next-the-Sea, Norfolk, England, UK e West Wycombe Park, West Wycombe, Buckinghamshire, England, UK.
Produção: Michael Kuhn, Gabrielle Tana
Roteiro: Jeffrey Hatcher, Anders Thomas Jensen, Saul Dibb e adaptação da obra da autora  Amanda Foreman
Fotografia: Gyula Pados
Estúdio: Boom/ BBC Films/ Magnolia Mae Films/ Pathe Productions/ Qwerty Films

The Duchess (2008)

O filme retrata com excelência a vida da Duquesa de Devonshire, Georgiana Cavendish, interpretada por Keira Knightley [The Edge of Love (2008), Atonement (2007) e Pirates of the Caribbean: At World’s End (2007)] – que foi uma aristocrata e socialite britânica do século XVIII, que nasceu em 7 Junho de 1757 e morreu, aos 48 anos, em 30 de Março de 1806.

De beleza invejada nas rodas sociais inglesas, Georgiana usou um pouco mais do que suas influências para participar do cenário político, numa época em que o direito de voto ainda levaria um século para ser concedido às mulheres.

The Duchess 01

No entanto sua participação no cenário político não fora sua única atividade social. Georgiana era uma mulher obcecada pelo jogo de cartas, com altas apostas em dinheiro, que ao morrer deixou uma dívida imensa para sua família arcar.

Durante as aparições que ela fazia nas campanhas políticas e nos salões da alta sociedade, Georgiana era muitíssimo elogiada, bem como inspiradora, pelo seu senso fashion e bom gosto ao usar belos chapéus, perucas imensas e vestidos deslumbrantes, além dos sapatos que eram sempre muito bem escolhidos.

Foi a própria Georgiana quem apresentou o Duque de Devonshire, interpretado por  Ralph Fiennes [In Bruges (2008), Harry Potter and the Order of the Phoenix (2007) e Maid in Manhattan (2002)], à sua amante e futura segunda esposa, Lady Elizabeth Foster, Bess, interpretada por Hayley Atwell [Cassandra’s Dream (2007), Brideshead Revisited (2008) e How About You (2007)], filha do 4.° Conde de Bristol.

The Duchess 04

Bess” era a melhor amiga de Georgiana, que tolerou o “ménage à trois” por muitos anos. Contudo, a Duquesa também cometeu adultério: seu caso com Charles Grey interpretado por Dominic Cooper [Mamma Mia! (2008), The Escapist (2008) e An Education (2009)], 2° Conde Grey resultou no nascimento de uma filha, Eliza, em 1792.

Quando Georgiana morreu, William,  pôde casar-se com Bess Foster e, imediatamente, providenciou uma nova amante.

Não, eu não contei o filme, na realidade essa é a história verdadeira de GeorgianaDuquesa de Devonshire, Georgiana Cavendish – que você poderá encontrar, em sites específicos sobre a história britânica, na internet. No site Wikipedia (já coloquei o link no nome) você poderá encontrar a bibliografia mais completa sobre a vida dessa mulher notável para sua época.

The Duchess 02

Charlotte Rampling [Babylon A.D. (2008), Deception (2008) e Swimming Pool (2003)], interpreta a mãe da Duquesa, Lady Spencer, que foi quem arranjou o casamento de sua filha Georgiana com o Duque de Devonshire.

O filme é excelente, tem uma fotografia belíssima e a história é muito interessante. Mas já aviso que é um filme de época e não tem ação, suspense ou violência, mesmo assim vale apena sim assistir a dificuldade da época em ser uma mulher, onde não tínhamos direito a nada, nem a amar um homem, somente era direito das mulheres casarem, terem filhos homens e aceitarem as amantes de seus maridos.

OSCAR 2009

O longa metragem “The Duchess” (A Duquesa) foi indicado ao OSCAR 2009 na categoria Melhor Figurino.

bom filme e bom OSCAR 2009!

roberta vieira

www.theduchessmovie.com

http://www.theduchessmovie.co.uk/

The Duchess 03

Confira o trailer abaixo.

The Duchess – 2008 (A Duquesa)

Doomsday – 2008 (Juízo Final)

Doomsday vs Max Payne: Qual é o Pior?

U_1Sheet Direção: Neil Marshall
Com: Caryn Peterson, Adeola Ariyo, Emma Cleasby, Rhona Mitra.                                          Local de Filmagem: Blackness Castle, Blackness, Falkirk, cotland, UK; Cape Town City Hall, Cape Town, South Africa; Cape Town, South Africa; Doune, Stirling, Scotland, UK; Glasgow, Strathclyde, Scotland, UK; Haghill, Glasgow, Strathclyde, Scotland, UK; Loch Katrine, Stirling, Scotland, UK; Pall Mall, St. James’s, London, England, UK; Ratanga Junction Theme Park, Cape Town, South Africa; Shepperton Studios, Shepperton, Surrey, England, UK(studio); St. Paul’s Cathedral, Ludgate Hill, London, England, UK; Tower Bridge, London, England, UK.               Produção: Rogue Pictures; Intrepid Pictures
Roteiro: Neil Marshall
Distribuidora: Rogue Pictures

Apesar de serem gêneros diferentes, “Doomsday” é melhor que “Max Payne”, é tudo tão absurdo que “Doomsday” acaba sendo mais interessante do ponto de vista diversão, ação, suspense, fotografia e execução. Quando o filme acaba, pelo menos dá uma sensação de divertimento adquirido, diferente de “Max Payne” que quando acaba a sensação é de distração (perda de tempo) e não de diversão (passa tempo)…

Então quando você for a uma sala de cinema e ao chegar na porta você pensa: Ferrou! Está tudo lotado… Ah… Mesmo assim você queria curtir um cineminha, bom então se esse filme estiver em cartaz, assista, mas somente se for sua única opção. O longa é do tipo ação meia boca, daqueles filmes que você quer saber o desfecho (já que começou a assistir) mesmo sendo uma “pequena bomba”.

doomsday_ver1

Na verdade o título do filme atrai bastante, os atores são bons e a fotografia valoriza o longa em geral. Como eu disse antes, prefiro esse (doomsday) do que “Max Payne” que me irritou o filme todo. Engraçado que “Doomsday” é uma mistura clara de “Mad Max Beyond Thunderdome (1985)” e “Resident Evil: Apocalypse (2004)”, só que ao invés de termos Milla Jovovich (“Chatavich” –  que apesar de sua beleza estonteante, ela é péssima atriz, todos os filmes em que ela participa, suas falas são mínimas, assim como suas roupas), temos Rhona Mitra que é muito mais bonita, e atua muito melhor (também não é uma ótima atriz, mas vai chegar lá com o tempo), pelo menos ela tenta.

Bom, esse filme entrará em cartaz ainda esse ano, na verdade já deveria ter estreado em Novembro, mas já tem anúncio desse longa metragem em uma rede de cinemas, então é só ficar de olho, no entanto sua estréia nos EUA fora em Março de 2008.

doomsday_ver2

O personagem principal é da atriz  Rhona Mitra [Underworld: Rise of the Lycans (2009), The Number 23 (2007) e Shooter (2007)], Alice, que é uma agente do governo que tem como missão entrar na zona de contenção (local contaminado com um virus mortal, onde todo mundo fora deixado para morrer nos últimos 30 anos) e procurar a cura para o vírus que aparentemente conseguiu ultrapassar a tal zona de contenção.

doomsday_ver3

Obviamente ela é uma “garota rambo” e os rapazes vão adorá-la, pois realmente ela é muito bonita, além de estar em plena forma.

O filme tem uma ação eletrizante, com violência declarada, provavelmente a versão “Unrated” que tem em torrent não será a que estará em cartaz nos cinemas, como eu disse antes, é no mínimo divertido!

doomsday_ver5

No site oficial o visitante poderá se divertir com um jogo de tiro em 3D chamado “Doomsday – Marauder Massacre Game”, em que se deve utilizar o mouse para aniquilar o maior número de zumbis possíveis.

bom filme!

roberta vieira

http://www.doomsdayiscoming.com/

doomsday_ver6

Confira o trailer abaixo

Doomsday – 2008 (Juízo Final)

007 – Quantum of Solace – 2008

[clearspring_widget title=”Quantum Of Solace Widget” wid=”48092dcdadf7b025″ pid=”491de4e2828a9a63″ width=”380″ height=”300″ domain=”widgets.clearspring.com”]

James Bond Precisa de Prozac!

quantum_of_solace_ver3

Direção: Marc Forster
Com: Daniel Craig, Judi Dench, Jeffrey Wright, Giancarlo Giannini, Joaquín Cosio, Olga Kurylenko, Mathieu Amalric, Gemma Arterton.
Website oficial: www.007quantumofsolace.com.br
http://www.007.com

Produção: Barbara Broccoli, Michael G. Wilson
Roteiro: Paul Haggis, Neal Purvis, Robert Wade
Fotografia: Roberto Schaefer
Trilha Sonora : David Arnold
Distribuidora: Columbia Pictures
Estúdio: Metro-Goldwyn-Mayer (MGM)/ Columbia Pictures/ Danjaq/ Eon Productions/ United Artists

Em cartaz em todo território nacional, “007 – Quantum of Solace” deixa a desejar.

Este é o 22ª filme baseado na história do agente secreto criado pelo escritor britânico Ian Fleming, e contará mais uma vez com Daniel Craig [The Golden Compass (2007) e The Invasion (2007)], o mesmo astro que encarnou James Bond em “Casino Royale” (2006).

Bond se apaixonou perdidamente por Vesper e foi traído por ela, cruelmente –  foi assim que terminou “007Casino Royale“, James Bond devastado por uma mulher.

Perseguindo sua determinação de descobrir a verdade, Bond e M, interpretada por  Judi Dench [Notes on a Scandal (2006), Pride & Prejudice (2005) e Shakespeare in Love (1998)], interrogam o Sr. White, interpretado por  Jesper Christensen [The Interpreter (2005)], que revela que a organização que chantageou Vesper é mais complexa e perigosa do que se podia imaginar.

A inteligência forense liga um traidor do MI6 a uma conta bancária no Haiti onde um caso de identidades trocadas apresenta Bond à bela mas valente Camille, vivida por  Olga Kurylenko [Max Payne (2008), Hitman (2007) e Paris, je t’aime (2006)], uma mulher que busca sua própria vingança. Camille leva Bond diretamente para Dominic Greene, interpretado por Mathieu Amalric [Scaphandre et le papillon, Le (2007), Marie Antoinette (2006) e Mesrine: L’ennemi public n° 1 (2008)], um brutal homem de negócios e uma das maiores forças dentro da misteriosa organização.

007 quantum of solace 01

Em uma missão que o leva para a Áustria, Itália e América do Sul, Bond descobre que Greene, conspirando para obter total controle sobre um dos mais importantes recursos naturais do mundo, está forjando um acordo com o exilado General Medrano Joaquín Cosio [Arráncame la vida (2008)]. Usando seus associados na organização e manipulando seus poderosos contatos dentro da CIA e do governo britânico, Greene promete derrubar o regime existente em um país latino-americano, dando ao General o controle daquele país em troca de um aparentemente inútil pedaço de terra.

007 quantum of solace 04

Em um campo minado de traições, assassinatos e mentiras, Bond, busca ajuda de um velho amigo e ex MI6, Mathis, interpretado por  Giancarlo Giannini [A Walk in the Clouds (1995), Hannibal (2001) e Darkness (2002)], para juntos descobrirem a verdade.

Para os fãs de “007” ou “Bond, James Bond”, o longa metragem deixa a desejar bastante, não que o filme seja ruim ou mal feito, ou coisa do gênero, a verdade é que é um suspense/policial standard.

Quem não lembra dos momentos de 007 com mais glamour, mais charme, mais emoção e um perigo mais assustador e menos político – aí lembramos de Pierce Brosnan [Mamma Mia! (2008), Butterfly on a Wheel (2007), The Thomas Crown Affair (1999) e Laws of Attraction (2004)] no papel do agente autorizado para matar em Tomorrow Never Dies (1997), o mesmo Bond, só que um James menos obscuro…

Nesse filme, Bond é um homem com dor de amor que busca vingança e no caminho descobre uma organização criminosa, que ao meu ver é mal explicada no filme, que quer monopolizar recursos naturais, como água,  para controlar países do terceiro mundo. Dentro desse contexto, a história se resume a perseguições nada originais – não bastasse as perseguições por terra e mar, Bond agora salta de um prédio a outro como se ele tivesse 20 anos de idade, sem quebrar nada…

007 quantum of solace

O filme todo é um festival de Le Parkour (por vezes abreviado como PK) ou l’art du déplacement (em português: arte do deslocamento) é uma atividade com o princípio de se mover de um ponto para outro da maneira mais rápida e eficiente possível, usando principalmente as habilidades do corpo humano. Criado para ajudar alguém a superar obstáculos que poderão ser qualquer coisa no ambiente circundante — desde ramo de árvores e pedras até grades e paredes de concreto — e pode ser praticado em ambas áreas rurais e urbanas. Homens que praticam parkour são reconhecidos como Traceur e mulheres como Traceuses.

QuantumOfSolace-723689

As mulheres não são mais beldades como nos filmes mais antigos de James Bond, são atrizes pouco conhecidas que interpretam mulheres altamente capacitadas intelectualmente e fisicamente, mas bancam verdadeiras putas o filme todo. É incrível como não vemos atrizes de peso em papéis de mulheres de Bond.

QuantumSolace

No mais, o filme é puro frenesi, no modo standard,  com uma belíssima fotografia, que sem dúvida faz toda a diferença em um “longa-bond” sem o brilho de James… Assistam no cinema, é no mínimo divertido.

bom filme!

roberta vieira

Quantum of Solace 007 2008

Confira o trailer abaixo

007 – Quantum of Solace – 2008

Burn After Reading – 2008 (Queime Depois de Ler)

Comédia Inteligente Com Elenco de Primeira, Imperdível!

burn_after_reading

Direção: Ethan Coen e Joel Coen
Com: George Clooney, Frances McDormand, John Malkovich, Tilda Swinton, Brad Pitt e Richard Jenkins
Local de Filmagem: Bronx Community College – University Avenue at West 181 Street, Bronx, New York City, New York, USA, Brooklyn Heights, Brooklyn, New York City, New York, USA, New Rochelle, New York, USA, New York City, New York, USA, Paramus, New Jersey, USA, Steiner Studios – 15 Washington Avenue, Brooklyn Navy Yard, Brooklyn, New York City, New York, USA, Times Square, Manhattan, New York City, New York, USA e Washington, District of Columbia, USA.
Produção: Mike Zoss Productions e Working Title Films
Roteiro: Ethan Coen e Joel Coen
Fotografia: Emmanuel Lubezki
Distribuidora: Paramount

O primeiro filme dos irmãos Ethan Coen e Joel Coen depois da consagração com o longa-metragem “No Country for Old Men (2007)” ou “Onde os Fracos não Têm Vez”, entre outros – Paris, je t’aime (2006) e Fargo (1996), liderou com 19,40 milhões de dólares, recorde de abertura para os cineastas e estréia dia 28 de Novembro de 2008 em todo território nacional. Vale comentar que esse longa estava em cartaz no Rio de Janeiro International Film Festival, desde 26/09/2008 e ficou até 09/10/2008.

O longa conta a história de um agente da CIA, Osbourne Cox, interpretado por  John Malkovich [Eragon (2006), Johnny English (2003) e Con Air (1997)], que é demitido e para descontar toda sua frustração pela falta de reconhecimento da CIA, ele resolve escrever um memorando com toda sua experiência em analisar dados para mesma.

Sua esposa, Kate Cox, interpretada por Tilda Swinton [The Chronicles of Narnia: Prince Caspian (2008), Michael Clayton (2007) e The Beach (2000)], por outro lado é uma médica bem sucedida, mas que tem um caso com um amigo do casal e que trabalha para o governo,  Harry Pfarrer, interpretado por George Clooney [Michael Clayton (2007), Ocean’s Thirteen (2007) e Syriana (2005)].

burn_after_reading_ver6

Kate procura seu advogado para entrar com pedido de divórcio e para dar inicio aos procedimentos, ela dá a ele o balanço financeiro do casal que está no mesmo CD do memorando de Osbourne, seu marido, que não faz uma puta idéia do divórcio.

burn_after_reading_ver7

Esse CD vai parar nas mãos da secretária do advogado para análise, no entanto a mesma freqüenta uma academia onde trabalham, Linda Litzek, vivida por Frances McDormand [Æon Flux (2005), North Country (2005) e Something’s Gotta Give (2003)], e Chad Feldheimer, vivido por Brad Pitt [Ocean’s Thirteen (2007), Babel (2006) e Meet Joe Black (1998)], duas pessoas lunáticas que encontram o CD e armam a maior confusão.

burn_after_reading_ver9

O filme é excelente e hilário: Chad só quer devolver o CD; Linda quer chantagear Oz para ganhar uma grana para fazer um monte de cirurgias plásticas que seu seguro saúde negou – Oz não admite a chantagem e ela leva o CD para Embaixada Russa… Clooney é viciado em sexo e come todo mundo no filme, menos a mulher dele; Oz é um fracassado que mal aparece na história; O governo americano, juntamente com a embaixada Russa ficam na maior neura por causa do CD, que no final das contas, não passa de um balancete financeiro.

burn_after_reading_ver5

Tem um senão no filme, o real conteúdo do CD fica no ar, não é muito esclarecido de como o memorando de OZ está no mesmo documento do balancete financeiro do casal, ou seja, no mesmo .doc, e no mesmo CD… E também por que a secretária enfiou esse CD na bolsa…

Tirando isso, o filme é muito bom, não é uma comédia para rir alto, mas é daquelas que agente pensa –  nossa que merda esses caras fizeram (na história), é bastante diferente e bem dinâmico, se não prestar a atenção, perde o fio da meada… Vai ver eu comi bola com o lance do CD! Bom se alguém quiser, comentem!

bom filme!

roberta vieira

http://www.filminfocus.com/focusfeatures/film/burn_after_reading

burn after

Confira o trailer abaixo

Burn After Reading – 2008 (Queime Depois de Ler)