Arquivo

Archive for the ‘TOPBEST – Outubro 2008’ Category

MARIDO POR ACASO – 2008 (The Accidental Husband)

Os Dois Homens Mais Charmosos do Planeta, Imperdível!

Em Cartaz

tah Gênero: Comédia Romântica 
Censura: 13 anos 
Duração:  90 min
Direção: Griffin Dunne
Com: Uma Thurman, Colin Firth, Jeffrey Dean Morgan, Isabella Rossellini, Sam Shepard, Lindsay Sloane, Justina Machado, Keir Dullea, Kristina Klebe, Sarita Choudhury.
Local de Filmagem: Engine 312 – 22-63 35th Street, Astoria, Queens, New York City, New York, USA; First Church of Round Hill – 464 Round Hill Road, Greenwich, Connecticut, USA e New York City, New York, USA.
Produção: Uma Thurman, Jason Blum, Jennifer Todd, Suzanne Todd, Bob Yari
Roteiro: Mimi Hare, Clare Naylor, Bonnie Sikowitz
Fotografia: William Rexer
Trilha Sonora: Andrea Guerra
Distribuidora: Playarte
Estúdio: Blumhouse Productions/ Henry’s International Cuisine

 

SINOPSE
Uma Thurman [My Super Ex-Girlfriend (2006), Kill Bill: Vol. 2 (2004) e Batman & Robin (1997)], interpreta a Dr. Emma Lloyd, ou seja, uma mulher diplomada que dá conselhos sobre relacionamentos e amor em um programa de rádio em Nova York. Ao atender uma ouvinte de nome Sofia vivida por Justina Machado, ["Six Feet Under" como Vanessa Diaz], a mesma expressa para a Dr. Emma, suas dúvidas quanto ao seu casamento que se realizará em alguns dias. Thurman lhe pergunta a quanto tempo estão juntos e Sofia lhe diz que se conhecem a 5 meses, então a Dr. Emma a aconselha ir com calma e que o casamento seria muito precipitado.

aacidental_husband07

Patrick Sullivan é interpretado por um dos homens mais belos e charmosos do planeta, o ator Jeffrey Dean Morgan ["Grey’s Anatomy" como Denny Duquette e P.S. I Love You (2007)], Patrick ouve toda a conversa pelo rádio junto com seus companheiros de combate ao fogo, pois o mesmo é bombeiro e mora no Queens, no andar superior de um restaurante indiano. Sofia cancela o casamento e Patrick fica inconformado por Sofia dar atenção ao conselho de uma desconhecida.

the_accidental_husband_2008 06

No mesmo andar superior do restaurante indiano que Patrick vive, moram também a família de indianos que são os donos do restaurante, e são como uma família para Patrick. Uma bela noite, Patrick vai até o quarto do jovem Ajay, interpretado por Jeffrey Tedmori [Bad News Bears (2005)], um adolescente com perfil de racker. Ajay mostra a Patrick o registro público de pessoa física de Emma, no entanto o garoto, em solidariedade a Patrick, já havia alterado o estado civil de Emma para casada e sugere ao bombeiro que deixem assim como vingança pelo ocorrido.

acidental_husband09

Patrick aceita e começa toda a confusão, quando Emma fica noiva e vai dar o próximo passo em sua relação, descobre que, oficialmente, ela já é casada! E pior: com o próprio Patrick! Extras: Uma Thurman, 36 anos, sofreu um acidente no set do longa-metragem "Marido por Acaso", em Connecticut, EUA. Segundo o tablóide inglês The Sun, a atriz americana quebrou o pulso após dar um salto em cena. No início, a atriz achava que tinha apenas torcido o pulso, no entanto, descobriu a fratura no dia seguinte e precisou de uma cirurgia. "Ela passa bem após a operação", disse uma amiga de Uma Thurman ao The Sun.

Accidental Husband<br /> Day 34, 03/11/07 the_accidental_husband_2008 03

accidental-husband 2008 The Accidental Husband (2007) (filming) .... Richard12

No elenco ainda estão, Colin Firth [Mamma Mia! (2008), Nanny McPhee (2005) e Love Actually (2003)], que interpreta Richard Bratton seu noivo e Isabella Rossellini [Blue Velvet (1986), Death Becomes Her (1992) e Two Lovers (2008)], que vive a Sra. Bollenbecker, a esposa de um homem importante para a carreira de Richard Bratton.

the_accidental_husband_2008 04

CRÍTICA
O filme é uma delícia de assistir, é leve, não tem aquele dramalhão que causa choradeira e tem um humor bem sutil. As atuações são bem standard, ninguém se destaca e o filme é apaixonante. O ator que interpreta Patrick, o bombeiro apaixonado, nos leva a loucura com seu olhar de amor para Uma. É com certeza uma boa pedida para todas as mulheres. Não deixem de assistir.

bom filme e bom suspiros!
roberta vieira
http://www.theaccidentalhusbandmovie.com

accidental_husband_ver3

http://www.dremmalloyd.com/

accidental_husband_ver6

Confira o trailer abaixo!

Anúncios

Rogue – 2007 (Morte Súbita)

rogue Greg Mclean retorna com seu segundo filme no mesmo estilo do seu primeiro longa-metragem, “Wolf Creek (2005) – Viagem ao Inferno”, que fora baseado em fatos reais  e que conta uma história assustadora de três amigos que fazem uma viagem de carro através das belíssimas paisagens australianas e como destino final, a cratera de um antigo meteoro caído no deserto em um dos pontos mais obscuros e remotos da Austrália – para os apaixonados por terror e suspense, esse filme Wolf Creek (2005) é muito bom.

Mas vamos falar do segundo filme, Rogue (2007), aqui no Brasil, Morte Súbita, estreou no dia 24 de Outubro e permanece em cartaz nos cinemas.

Ao invés de explorar a mente humana, o diretor mostra o lado selvagem da fauna australiana. Um passeio pelas águas da Austrália se transforma em puro terror quando um grupo de turistas vira presa fácil para um enorme crocodilo.

rogue 01

Pete McKell, interpretado por Michael Vartan [“Alias” como Michael Vaughn (96 episodes, 2001-2006), Monster-in-Law (2005) e Never Been Kissed (1999)], um cínico escritor americano, se junta a um grupo de turistas a passeio pelas águas do Kakadu National Park. Inicialmente, ele conhece a bela guia de turismo do local Kate Ryan, interpretada por Radha Mitchell [Silent Hill (2006), Feast of Love (2007) e Melinda and Melinda (2004)].

rogue 02

Durante o passeio eles avistam um sinal de socorro e Kate, contra a vontade de absolutamente todos os seus passageiros, resolve ir atender o tal chamado. O problema é que as águas em que o sinal fora avistado é sagrada e não é costume dos guias navegarem nessas águas. Ao se depararem com o local do chamado de socorro, o drama começa e finalmente eles se deparam com o “big croc”. Para piorar eles acabam presos em um banco de areia no meio das águas.

rogue 03

Esperando pela chegada do resgate o medo rapidamente toma conta de todos. Não é possível prever o próximo movimento do monstro – enquanto o terror está prestes a atingir a superfície.

rogue 07

O longa não é uma bomba, mas também não é digno de ser assistido no cinema. O problema desses filmes com crocodilos, é que agente já sabe que parte dos personagens vai viver, parte vai sobreviver sem perna ou braço, parte grande vai morrer e um mata o bicho no final, e geralmente é o personagem mais fraco fisicamente, sei lá esse tema já tá bem batido! Mas é  um suspense bom, com terror meia-boca. Vale mais pela diversão dos sustos levados  e a bela fotografia da Austrália.

bom filme!

roberta vieira

http://weinsteinco.com/#/film/rogue/

http://www.blog-horreur.com/?Solitaire

rogue 06

Confira o trailer abaixo

Rogue – 2007 (Morte Súbita)

Nights in Rodanthe – 2008 (Noites de Tormenta)

nights_in_rodanthe Tendo estreado no dia 29 de Setembro no Rio de Janeiro International Film Festival, “Nights in Rodanthe” ou “Noites de Tormenta” está em cartaz em todo território nacional.

Diane Lane [Unfaithful (2002), Under the Tuscan Sun (2003), Untraceable (2008) e Streets of Fire (1984)], interpreta Adrienne Willis, uma dona de casa recém-separada, com dois filhos, que são deixados na casa do ex marido, Jack Willis, que é interpretado por Christopher Meloni [“Law & Order: Special Victims Unit” como Detective Elliot Stabler, Harold & Kumar Escape from Guantanamo Bay (2008) e Harold & Kumar Go to White Castle (2004)],  para em fim, partir sozinha para paradisíaca Rodanthe, na costa da Carolina do Norte, nos EUA, onde irá  tomar conta da pousada de uma amiga. 

No local, há um único hóspede a ser atendido, Paul Flanner, interpretado por Richard Gere [Unfaithful (2002), The Hoax (2006), The Flock (2007) e Dr T and the Women (2000)], um médico em crise de consciência com o filho e uma paciente. Com a proximidade de uma tormenta, os dois, o  charmoso médico a mãe de família vão descobrir uma inesperada conexão que mudará suas vidas e as vidas de suas famílias para sempre.

Nights In Rodanthe

lane and meloni

O longa com certeza tem um público-alvo bem definido, as mulheres, e para os críticos que comparam esse filme a romances baratos e vulgares de bancas de jornal, sinto muito pelo seus péssimos mal gostos.

nights in rodanthe01

Tá certo que é um romance standard, mas no final do filme, lágrimas são derramadas e a emoção é revelada. A fotografia do filme é linda, afinal, tem a mão do sensacional diretor de fotografia carioca Affonso Beato o mesmo de “Love in the Time of Cholera (2007)”, que completa 40 anos de carreira em 2009.

rodanthe 03

rodanthe 04

rodanthe 02

nights in rodanthe house 01

nights in rodanthe house 03

nights in rodanthe house 02

nights in rodanthe house 04

nights in rodanthe house 05

nights in rodanthe house 07

nights in rodanthe house 06

nights in rodanthe house 08

nights in rodanthe house 10

nights_in_rodanthe 02

O longa vale pela espetacular casa sobre a areia, literalmente sobre a areia e de frente para o mar, ela é fantástica – veja acima um pouquinho dessa casa fantástica. É nesse casa que os dois vão viver momentos e romance e momentos de drama ao enfrentarem seus medos juntos.

NightsInRodanthe

Gere e Lane juntos são duas estrelas poderosas e extremamente sensuais quando fazem esse tipo de filme juntos, haja visto “Unfaithful (2002)” ou “Infidelidade” que leva todo o romance e sensualidade a flor da pele.

nights_in_rodanthe 05

O diretor George C. Wolfe adapta o romance de Nicholas Sparks e faz sua estréia com seu primeiro longa-metragem para o cinema. O escritor já foi sucesso em outra adaptações para as telonas como: A Walk to Remember (2002), The Notebook (2004) e Message in a Bottle (1999), que na minha opinião são os  filmes de romance mais lindos que eu já assisti, todos provocam dor de emoção e muitas lágrimas.

nights_in_rodanthe 04

Eu já havia comentado anteriormente em outro post meu sobre receitas de sucesso para o cinema. O diretor foi muito feliz ao juntar todos esse ingredientes na mesma receita, Gere e Lane, mais Beato e a belíssima praia da Carolina do Norte nos EUA e o escritor Sparks,  com já outros trabalhos adaptados para o cinema, logo Wolfe tinha um prato muito bem servido, com todos os sabores que uma boa receita pode oferecer, além é lógico das muitas lágrimas que vão ser derramadas com tanta emoção saboreada!

Não deixem de assistir, é muito bonito, e de novo,  lembrem-se é um longa standard, não esperem muita coisa, tem uma boa história, uma fotografia linda e um desfecho emocionante.

Confiram o trailer abaixo.

bom filme e levem lencinhos.

roberta vieira

http://nightsinrodanthe.warnerbros.com/

nights_in_rodanthe 01

Step Brothers – 2008 (Quase Irmãos)

step_brothers Will Ferrell [Bewitched (2005), Blades of Glory (2007) e Stranger Than Fiction (2006)] e John C. Reilly, [The Promotion (2008), Dark Water (2005) e Chicago (2002)] tiveram sua última performance juntos no sucesso de bilheteria “Talladega Nights: The Ballad of Ricky Bobby (2006)”, agora estrelam em “Step Brothers (2008)” ou “Quase Irmãos”, dirigido por Adam McKay, o mesmo diretor da comédia “Anchorman: The Legend of Ron Burgundy (2004), que é hilária.

No filme, Ferrell interpreta Brennan Huff, um cara de trinta e nove anos, esporadicamente empregado, e que vive com sua mãe, Nancy, interpretada por Mary Steenburgen [The Butcher’s Wife (1991), Clifford (1994) e The Brave One (2007)]. Reilly interpreta Dale Doback, um cara de quarenta anos, terminantemente desempregado e que mora com seu pai, Robert, interpretado por Richard Jenkins [The Kingdom (2007), Fun with Dick and Jane (2005) e The Witches of Eastwick (1987)].

Quando Robert e Nancy se casam e vão morar juntos, Brennan e Dale são forçados a viver como meio-irmãos.

STEP BROTHERS

O filme é muito engraçado, e há quem vá se identificar com essa cena, afinal, além de terem muitos marmanjões vivendo com papai e mamãe, tem pior, aqueles que vivem em seus apartamentos sustentados pelos pais, mês após mês, recebendo mesadas de três mil Reais, com condomínio pago, seguro saúde e carro quitados, Assim é fácil!!!

step brothers 2008 05

Vale a pena assistir, é muito divertido, o Ferrell realmente é um cara da comédia, ele nasceu para fazer os outros rirem. Tem uma certa lição de moral que é valida também. De resto, o longa é ok, sem nada de mais.

Will Ferrell (left) and John C. Reilly star in Columbia Pictures' comedy STEP BROTHERS.

EXTRAS: Will Ferrell, o astro da comédia da Columbia Pictures, resume os personagens principais descrevendo dois homens adultos num estado de desenvolvimento reprimido.

step brothers 2008 09

E3-STEP_FR_C_^_FRIDAY

“Dale e Brennan nunca superaram suas idéias adolescentes do que é legal, e de como passar seu tempo quando fossem adultos, do que eles acham diversão. Foi muito divertido explorar isso, pensando, “Como seria se você realmente se tornasse, aos 40, o cara que você imaginou quando tinha 13 anos?”.

Confira o trailer abaixo.

bom filme!

roberta vieira

http://www.sonypictures.com/movies/stepbrothers/index.html

stepbrothers

The Strangers – 2008

the strangers 2008

Para quem está ansioso com a estréia desse longa metragem, não precisa mais ficar, já tem em torrente. No entanto aqui no Brasil o longa só chega em 21 de Novembro de 2008. A estréia nos EUA fora em Maio de 2008.

Quem já assistiu Funny Games / Violência Gratuita – 2007 que também já teve sua estréia em Agosto, vai ter a mesma sensação que eu tive ao ver os pôsteres do longa The Strangers – é a mesma história. Na verdade é sim, mas o filme “The Strangers” foi inspirado em fatos reais e é de longe o melhor dos dois no quesito susto.

the strangers01

Meu estilo de filme favorito é com certeza terror. Esse longa é de dar nos nervos de tantos sustos que eu levei. O filme é ótimo, simples, sem efeitos, sem monstros, sem ets e sem zumbis com gosmas explodindo. É um suspense nota 10. As atuações são ok, mas o que valeu mesmo é a maneira em como o filme foi dirigido e editado, pois, como eu disse antes, é um puta susto atrás do outro.

the strangers02

Baseado em fatos reais, o longa-metragem conta a história de Kristen McKay, interpretada por Liv Tyler [The Incredible Hulk (2008), Smother (2008) e Armageddon (1998)] e James Hoyt, interpretado por Scott Speedman, [Underworld (2003), “Felicity” como Ben Covingtonde e xXx: State of the Union (2005)].

Ambos são jovens e namorados. Ao saírem de uma festa, já tarde da noite, James leva Kristen para a casa de férias de seu pai, exatamente como havia planejado, uma vez que ele já pedira Kristen em casamento e a mesma recusara. No entanto os dois decidem passar o resto da noite juntos nessa casa afastada.

the strangers03

Tudo ia muito bem até que uma garota toca a campainha e James abre a porta em plena madrugada e se deixa mostrar claramente que ambos estão sozinhos e vulneráveis.

A garota e mais dois amigos, todos mascarados, começam a aterrorizar o casal, socando a porta, batendo nas janelas, destruindo o carro e fazendo com que eles ultrapassem seus próprios limites e o medo para sobreviverem.

the strangers07

O interessante é que agente não vê o rosto dos marginais o filme inteiro, e é impressionante como o drama mexe com nossos nervos, pois é doentio o que os três psicopatas fazem com o jovem casal, e pensar que isso realmente aconteceu…

No elenco ainda temos a modelo Gemma Ward que atuou em Pink Pyjamas (2001) e também o ator Kip Weeks de Glory Road (2006), que interpretaram dois dos três psicopatas.

the strangers05

A Rogue Pictures , que são os mesmos produtores de Doomsday (2008), Balls of Fury (2007) e Seed of Chucky (2004), anunciou que o longa metragem de terror “The Strangers”, ganhará uma seqüência. Bryan Bertino, que escreveu o roteiro e fez seu debut na direção do filme original, retornará para escrever o novo script. Ainda não foi decidido se Bertino irá dirigir a continuação.

the strangers06

Há expectativas de que Tyler e alguns dos vilões do original retornem. A produção chegará aos cinemas no próximo ano. Orçado em 9 milhões de dólares, o filme faturou 54 milhões nos Estados Unidos e como eu disse antes, chegará aos cinemas do Brasil no em novembro.

Não deixem de assistir, é muito bom para quem curte o gênero. Mas para os desavisados de plantão, é muito forte e violento, se não consegue agüentar, não assista.

Confira o trailer abaixo.

bom filme e bons sustos!

roberta vieira

http://www.thestrangersmovie.com/

the strangers04

La Môme / La Vie en Rose – 2007 (Piaf – Um Hino ao Amor)

La vie_en_rose A estréia desse longa metragem foi exatamente há um ano atrás, 12 de Outubro de 2007. Antes de falarmos desse longa fantástico, deixem-me contar umas poucas curiosidades sobre essa magnífica cantora francesa, Edith Piaf, a interprete da famosa música romantica, “La Vie en Rose”, que é o título original desse filme que ganhou três indicações ao OSCAR 2008 e levou a estatueta pela categoria de Melhor Atriz.

Em 1935, Édith Giovanna Gassion conheceu Louis Leplée, dono do cabaré Le Gerny’s, situado na avenida Champs Élysées, em Paris. Foi ele quem a iniciou na vida artística e a batizou de “la Môme Piaf”, uma expressão francesa que significa “pequeno pardal” ou “pardalzinho”, pois ela tinha uma estatura baixa (1,42). Daí saiu o título alternativo do longa, “La Mome”.

edith_piaf 

O longa retrata a vida de Edith Piaf com excelencia em todos os minutos dele. Marion Cotillard é a estrela que interpreta Piaf. Cotillard também atuo em outros longas como A Good Year (2006), Taxi 3 (2003) e Nine (2009) (em produção). A atriz francesa foi indicada ao OSCAR 2008 pela categoria de “Melhor Atriz” e levou o prêmio. Para quem já assistiu ao longa, sabe, sem sombra de dúvidas que ela é definitivamente Edith Piaf, ou melhor foi por duas horas de filme. Sua interpretação é impecável, é quase como assistir a própria Piaf, lógico que temos um figurino e maquiagem que transformam a atriz em Edith Piaf, mas não foi uma grande transformação estética, pois a atriz tem os trejeitos da cantora, o que facilitou à mesma que se fundisse a imagem de Edith.

cotillard.vie.rose03

Quem vive o Louis Leplée é o renomado ator Gérard Depardieu que também atuou em Astérix aux jeux olympiques (2008), The Man in the Iron Mask (1998/I) e Cyrano de Bergerac (1990).

O longa vai de Piaf pequena a Paif em sua morte, entre vai e vens de épocas, podemos ver os impactos de sua infância em sua velhice. De saúde frágil, ela vive com a mãe, uma cantora de rua, que deixa a deixa em casa sem comer para a morte. Um dia seu pai volta de suas viagens e encontra a menina quase morta, ele a leva para ser criada pela avó em um bordel. Quando já estava se acostumando com a vida que levava, foi arrastada pelo pai, um contorcionista, para segui-lo em exibições de circo.

cotillard.vie.rose

Não demorou muito para que a jovem descobrisse seu talento na música. Depois de crescida e independente de seu pai, Edith segue inconscientemente os passos da mãe, cantando nas ruas em troca de moedas. Porém, sua experiência adquirida nas apresentações com seu pai e nos cabarés que freqüentou permite que sua voz chame a atenção de todos os que a escutam.

cotillard.vie.rose04

Não demora a ela começar a consolidar sua carreira, mas não de uma forma fácil. Sempre enfrentando problemas com seus vícios e dramas pessoais, ela não consegue se realizar a não ser na música. Isto não impede que Edith Piaf se torne uma das maiores cantoras de todos os tempos. “Piaf – Um Hino ao Amor” conta a história real da intérprete de canções como La Vie en Rose e Non, Je Ne Regrette Rien.

cotillard.vie.rose02

A idéia do filme nasceu quando o diretor Oliver Dahan viu uma foto da juventude de Edith e percebeu que quase ninguém sabia nada sobre essa época de sua vida. Devido à inúmeros problemas como o envolvimento com cafetões ou uma suspeita de assassinato, ela raramente falava sobre antes de se tornar a famosa Edith Piaf.

O filme é sensacional, é dinâmico, repleto de músicas de Piaf, as mais belas e com imagens e Paris, uma Paris antiga. Vale também pela interpretação de Marion que é excelente. São duas horas de filme, sendo assim é preciso gostar desse tipo de música, pois o filme é muito musical, quero dizer que ela canta boa parte de algumas músicas em 80% das cenas, não é como os filmes musicais que se interpreta cantando, não. Esse longa é a biografia de Piaf, e por tanto há sim muita música nele.

Mesmo assim não é cansativo, ao menos para quem gosta, para os novatos, tentem assistir com a mente aberta, as músicas são bonitas e no mínimo interessastes, uma vez que as letras são traduzidas durante o filme.

Edith Piaf tem cerca de 34 álbuns publicados, sendo 18 com um CD, 2 com dois CDs e 2 com quatro volumes e 1 com nove volumes. Cada um com em média 20 músicas.

La Vie en Rose

R. S. Louiguy

Des yeux qui font baiser les miens,
Un rire qui se perd sur sa bouche.
Voila le portrait sans retouche,
De l’homme auquel, j’appartiens,

Quand il me prend dans ses bras
Il me parle tout bas,
Je vois la vie en rose.

Il me dit des mots d’amour,
Des mots de tous les jours,
Et ça me fait quelque chose.

Il est entré dans mon coeur
Une part de bonheur
Dont je connais la cause.

C’est lui pour moi,
Moi pour lui dans la vie,
Il me l’a dit, l’a juré pour la vie.

Et, dès que je l’apercois
Alors je sens en moi
Mon coeur qui bat,

Des nuits d’amour à ne plus en finir
Un grand bonheur qui prend sa place
Des enuis des chagrins, des phases
Heureux, heureux a en mourir.

Quand il me prend dans ses bras,
Il me parle tout bas,
Je vois la vie en rose.

Il me dit des mots d’amour,
Des mots de tous les jours,
Et ça me fait quelque chose.

Il est entré dans mon Coeur,
Une part de bonheur,
Dont je connais la cause.

C’est toi pour moi,
Moi pour toi dans la vie,
Il me l’a dit, m’a juré pour la vie.

Et, dès que je l’apercois
Alors je sens en moi
Mon coeur qui bat.

Tradução

Olhos que fazem baixar os meus
Um riso que se perde em sua boca
Aí está o retrato sem retoque
Do homem a quem eu pertenço

Quando ele me toma em seus braços
Ele me fala baixinho
Vejo a vida cor-de-rosa

Ele me diz palavras de amor
Palavras de todos os dias
E isso me toca

Entrou no meu coração
Um pouco  de felicidade
Da qual eu conheço a causa

É ele para mim, eu para ele
Na vida, ele me disse
Jurou pela vida

E desde que eu o percebo
Então sinto em mim
Meu coração que bate

Noites de amor a não mais acabar
Uma grande felicidade que toma seu lugar
Os aborrecimentos e as tristezas se apagam
Feliz, feliz até morrer

Quando ele me toma em seus braços
Ele me fala baixinho
Eu vejo a vida em rosa

Ele me diz palavras de amor
Palavras de todos os dias
E isso me toca

Entrou no meu coração
Um pouco  de felicidade
Da qual eu conheço a causa

É ele para mim, eu para ele
Na vida, ele me disse
Jurou pela vida

E desde que eu o percebo
Então sinto em mim
Meu coração que bate

Non, Je Ne Regrette Rien

Michel Vaucaire / Charles Dumont

Non! Rien de rien,
Non! Je ne regrette rien.
Ni le bien, qu’on m’a fait,
Ni le mal, tout ça m’est bien égal!

Non! Rien de rien,
Non! Je ne regrette rien.
C’est payé, balayé, oublié,
Je me fous du passé.

Avec me souvenirs,
J’ai allumé le feu,
Mes chagrins, mes plaisirs,
Je n’ai plus besoin d’eux.

Balayés les amours,
Avec leurs trémolos,
Balayés pour toujours,
Je repars à zéro.

Non! Rien de rien,
Non! Je ne regrette rien.
Ni le bien, qu’on m’a fait,
Ni le mal, tout ça m’est bien égal!

Non! Rien de rien,
Non! Je ne regrette rien.
Car ma vie, car mes joies,
Aujourd’hui, ça commence avec toi!

Tradução

Não! Nada de nada…
Não! Eu não lamento nada…
Nem o bem que me fizeram
Nem o mal – isso tudo me é igual!

Não, nada de nada…
Não! Eu não lamento nada…
Está pago, varrido, esquecido
Não me importa o passado! (2)

Com minhas lembranças
Acendi o fogo (3)
Minhas mágoas, meus prazeres
Não preciso mais deles!

Varridos os amores
E todos os seus “tremolos” (4)
Varridos para sempre
Recomeço do zero.

Não! Nada de nada…
Não! Não lamento nada…!
Nem o bem que me fizeram
Nem o mal, isso tudo me é bem igual!

Não! Nada de nada…
Não! Não lamento nada…
Pois, minha vida, pois, minhas alegrias
Hoje, começam com você!

Confira o trailer abaixo.

bom filme!

roberta vieira

la vie en rose

http://www.edithpiafmovie.com/

http://www.tfmdistribution.com/lamome/lamome.htm

http://www.edithpiaf.com/

The Women – 2008 (Mulheres – O Sexo Forte)

1280x1024_poster Tendo estreado no dia 26 de Setembro de 2008, “The Women” ou “Mulheres – Sexo Forte” é excelente, é um filme feito só por mulheres, para todas as mulheres, de todas as raças, credos e gostos.

Ambientado no circuito da moda e publicidade da cidade de Nova York, o filme conta a história de Mary Haines, interpretada por Meg Ryan [My Mom’s New Boyfriend (2008), City of Angels (1998) e Serious Moonlight (2009)], uma designer de moda que trabalha para seu pai e  tem uma adorável filha de 11 anos, um casamento sólido e um alto padrão de vida.

Mery tem três grandes amigas, Sylvie Fowler, interpretada por Annette Bening [Being Julia (2004), The American President (1995) e American Beauty (1999)], tem uma vida invejável, ela comanda uma revista de moda e é solteira, Edie Cohen, interpretada por Debra Messing [Nothing Like the Holidays (2008), “The Starter Wife” como Molly Kagan e “Will & Grace” como Grace Adler], mãe de duas meninas e com um alto padrão de vida e Alex Fisher, interpretada por Jada Pinkett Smith [The Matrix Revolutions (2003), Tales from the Crypt: Demon Knight (1995) e Madagascar: Escape 2 Africa (2008) (voz)], uma escritora solteira e lésbica.

the women_shop

Mas Mary ainda terá uma surpresa, quando Sylvie descobrir através de sua manicure, Tanya, interpretada por Debi Mazar [Goodfellas (1990) e “Entourage” como Shauna],  a existência de uma vendedora de perfumes, chamada Crystal Allen, interpretada por Eva Mendes [Ghost Rider (2007)], da chiquérrima loja Saks, que vai abalar a relação das quatro amigas e de sua família.

1280x1024_eva

Ainda no elenco de peso do longa metragem, temos Candice Bergen [Bride Wars (2009), Miss Congeniality (2000) e Sweet Home Alabama (2002)], que vive Catherine Frazier a mãe de Mary, Bette Midler [The Stepford Wives (2004), The First Wives Club (1996) e The Rose (1979)], que vive Leah Miller, uma mulher que Mery conhece em um SPA para mulheres divorciadas e com depressão e Carrie Fisher [Star Wars (1977) como Princess Leia Organa], que vive uma escritora do New York Times.

the women_all

O longa é muito legal e extremamente mulher, quero dizer que a diretora do filme, Diane English [“Murphy Brown”], conseguiu colocar inúmeros fatores que caracterizam uma das criaturas mais complicadas do planeta, a mulher. O filme tem um humor sutil que deixa mais leve o enredo, que por sua vez é muito bem bolado.

1280x1024_women

thw women 1939 crystal

No entanto, esse filme é um remake de “The Women” de 1939. Norma Shearer fazia o papel de Mary e Joan Crawford interpretou a  vendedora de women-1939 2008perfumes Crystal Allen e  Sylvie foi interpretada por Rosalind Russell. The Women de 1939 é um longa metragem clássico e considerado uns dos melhores filmes de todos os tempos, foi dirigido pelo aclamado diretor George Cukor, que dirigiu também o famoso longa metragem My Fair Lady (1964) que fora indicado a 12 Oscars e ganhara 8 deles. Por tanto assistam a ambos os filmes. é uma boa pedida.

Não posso dizer se “The Women” 2008 é melhor que o de 1939, pois não assisti ao original, mas vou procurar assistir e em breve estarei postando uma crítica sobre “The Women” 1939.

Vale comentar a cena em que as quatro amigas começam a discutir ao lado do carro de uma delas, todas falam ao mesmo tempo, e quando acabam ela entram no carro sem precisarem esclarecer o que cada uma falou para outra. Exatamente como nós mulheres fazemos na vida real!

women 2008

the women 1939 3 friends

Confira o trailer ao lado.

bom filme!

roberta vieira

http://thewomenthemovie.com/index.html

-