Arquivo

Posts Tagged ‘Tortura’

Changeling – 2008 (A Troca)

Angelina Jolie Deixa Agente de Coração Apertado…

changeling 

Direção: Clint Eastwood
Com: Angelina Jolie, John Malkovich, Michael Kelly, Jeffrey Donovan, Jason Butler Harner, Devon Conti, Amy Ryan.
Local de Filmagens: Daniel Webster Elementary School – 2101 E. Washington Boulevard, Pasadena, California, USA; Lancaster, California, USA; Long Beach, California, USA; Los Angeles, California, USA; Pasadena, California, USA; San Bernardino, California, USA; San Dimas, California, USA; Santa Fe Railroad Depot – 1170 W. 3rd Street, San Bernardino, California, USA – (Train Station); Universal Studios – 100 Universal City Plaza, Universal City, California, USA – (studio) e Vermont, USA
Trilha Sonora – Clint Eastwood
Produção: Clint Eastwood, Brian Brian Grazer, Ron Howard, Robert Lorenz
Roteiro: J. Michael Straczynski
Fotografia: Tom Stern
Distribuidora: Paramount Pictures Brasil
Estúdio: Imagine Entertainment/ Malpaso Productions

Por ser baseado em fatos reais, vou esclarecer os alguns eventos dessa história que fora mal escritos nas sinopses e caso você tenha interesse em se informar sobre o ocorrido, antes de assistir ao filme, acesse o site Wikipedia e leia sobre os fatos.

changeling_2_1680

As sinopses desse filme em alguns sites de cinemas ((UCI)) e sites de críticas  estão erradas – A mãe do garoto não desconfia que ele não é seu filho, ela sabe realmente que ele não o é por fatos que serão revelados durante a história. Em nenhum momento ela fica na dúvida, desde o reencontro, Christine sabia que o garoto não era seu filho. Outro fato é que o reverendo não ajuda realmente a encontrar o filho dela, e sim ele a ajuda a superar o drama todo, bem como processar a polícia de Los Angeles.

changeling_001

Escrito por J. Michael Straczynski – criador da série “Babylon 5” e produzida por Brian Grazer – produtor do longa metragem Frost/Nixon – 2008 (POSSÍVEL indicação ao oscar 2009) –  o filme foi baseado em fatos reias e conta o trágico drama de  Christine Collins, interpretada por Angelina Jolie  [Wanted (2008), A Mighty Heart (2007) e Mr. & Mrs. Smith (2005)],  que é uma mãe que luta com todas as suas forças para que seu filho Walter, interpretado por Gattlin Griffith [“Eli Stone” como Young Eli] retorne para casa. O menino foi seqüestrado – não se sabe se de dentro de sua casa e nem em que horas ocorreu o rapto – em um sábado, após ela ter saído para trabalhar.

changeling_3_1680

Após meses de buscas intensas, finalmente a polícia de Los Angeles, sob a liderança do inescrupuloso capitão da Força, Capt. J.J. Jones, interpretado por Jeffrey Donovan [“Burn Notice” como Michael Westen, Book of Shadows: Blair Witch 2 (2000) e Sleepers (1996)],   encontra o garoto.

changeling_4_1680

Mas algo está errado, Christine sabe de fato que ele não é seu filho verdadeiro e passa a infernizar a vida do capitão da polícia de Los Angeles, alegando que houve um erro por parte da polícia ao identificarem seu filho. Com provas físicas e testemunhas a seu favor, Christine vai a público e acusa a polícia da troca da criança e pede que as buscas continuem.

changeling-jolie-05

Com a ajuda emocional e política do reverendo Briegleb, interpretado por John Malkovich [Burn After Reading (2008), Afterwards (2008) e Con Air (1997)],  Christine enfrenta uma rede de corrupção e luta para descobrir o que aconteceu com seu filho.

Indicado ao Globo de Ouro 2009 nas categorias “melhor atriz” e “melhor trilha sonora”, Changeling deve ser indicado ao OSCAR 2009 – especulação – para mais de uma categoria.

O filme é excelente, por ser uma história baseada em fatos reais, agente se envolve profundamente com a personagem de Jolie e como ela, ficamos inconformados com o absurdo que foi feito em relação ao caso.

O roteiro é muito bem executado, a fotografia, trilha sonora e direção juntos formam um tremendo filme. É com certeza uma das melhores atuações de Angelina Jolie, mas acredito que os créditos devam ir mesmo para o astro Clint Eastwood, que como ator ou diretor é impecável, sem dúvida ouviremos falar desse longa na noite do OSCAR 2009 – se não será uma injustiça.

Uma curiosidade que está me matando é sobre o desfecho “real” do drama, afinal o menino foi algum dia achado?

Assista ao longa e você vai entender a minha curiosidade e não eu não contei o final!

Feliz Ano Novo!

bom filme!

roberta vieira

www.changelingmovie.net/

www.changelingmovie.co.uk

http://www.latimesinteractive.com/advertising/changeling/Changeling-V4.html

changeling_5_1680

Confira o trailer abaixo.

Changeling – 2008 (A Troca)

Doomsday – 2008 (Juízo Final)

Doomsday vs Max Payne: Qual é o Pior?

U_1Sheet Direção: Neil Marshall
Com: Caryn Peterson, Adeola Ariyo, Emma Cleasby, Rhona Mitra.                                          Local de Filmagem: Blackness Castle, Blackness, Falkirk, cotland, UK; Cape Town City Hall, Cape Town, South Africa; Cape Town, South Africa; Doune, Stirling, Scotland, UK; Glasgow, Strathclyde, Scotland, UK; Haghill, Glasgow, Strathclyde, Scotland, UK; Loch Katrine, Stirling, Scotland, UK; Pall Mall, St. James’s, London, England, UK; Ratanga Junction Theme Park, Cape Town, South Africa; Shepperton Studios, Shepperton, Surrey, England, UK(studio); St. Paul’s Cathedral, Ludgate Hill, London, England, UK; Tower Bridge, London, England, UK.               Produção: Rogue Pictures; Intrepid Pictures
Roteiro: Neil Marshall
Distribuidora: Rogue Pictures

Apesar de serem gêneros diferentes, “Doomsday” é melhor que “Max Payne”, é tudo tão absurdo que “Doomsday” acaba sendo mais interessante do ponto de vista diversão, ação, suspense, fotografia e execução. Quando o filme acaba, pelo menos dá uma sensação de divertimento adquirido, diferente de “Max Payne” que quando acaba a sensação é de distração (perda de tempo) e não de diversão (passa tempo)…

Então quando você for a uma sala de cinema e ao chegar na porta você pensa: Ferrou! Está tudo lotado… Ah… Mesmo assim você queria curtir um cineminha, bom então se esse filme estiver em cartaz, assista, mas somente se for sua única opção. O longa é do tipo ação meia boca, daqueles filmes que você quer saber o desfecho (já que começou a assistir) mesmo sendo uma “pequena bomba”.

doomsday_ver1

Na verdade o título do filme atrai bastante, os atores são bons e a fotografia valoriza o longa em geral. Como eu disse antes, prefiro esse (doomsday) do que “Max Payne” que me irritou o filme todo. Engraçado que “Doomsday” é uma mistura clara de “Mad Max Beyond Thunderdome (1985)” e “Resident Evil: Apocalypse (2004)”, só que ao invés de termos Milla Jovovich (“Chatavich” –  que apesar de sua beleza estonteante, ela é péssima atriz, todos os filmes em que ela participa, suas falas são mínimas, assim como suas roupas), temos Rhona Mitra que é muito mais bonita, e atua muito melhor (também não é uma ótima atriz, mas vai chegar lá com o tempo), pelo menos ela tenta.

Bom, esse filme entrará em cartaz ainda esse ano, na verdade já deveria ter estreado em Novembro, mas já tem anúncio desse longa metragem em uma rede de cinemas, então é só ficar de olho, no entanto sua estréia nos EUA fora em Março de 2008.

doomsday_ver2

O personagem principal é da atriz  Rhona Mitra [Underworld: Rise of the Lycans (2009), The Number 23 (2007) e Shooter (2007)], Alice, que é uma agente do governo que tem como missão entrar na zona de contenção (local contaminado com um virus mortal, onde todo mundo fora deixado para morrer nos últimos 30 anos) e procurar a cura para o vírus que aparentemente conseguiu ultrapassar a tal zona de contenção.

doomsday_ver3

Obviamente ela é uma “garota rambo” e os rapazes vão adorá-la, pois realmente ela é muito bonita, além de estar em plena forma.

O filme tem uma ação eletrizante, com violência declarada, provavelmente a versão “Unrated” que tem em torrent não será a que estará em cartaz nos cinemas, como eu disse antes, é no mínimo divertido!

doomsday_ver5

No site oficial o visitante poderá se divertir com um jogo de tiro em 3D chamado “Doomsday – Marauder Massacre Game”, em que se deve utilizar o mouse para aniquilar o maior número de zumbis possíveis.

bom filme!

roberta vieira

http://www.doomsdayiscoming.com/

doomsday_ver6

Confira o trailer abaixo

Doomsday – 2008 (Juízo Final)

Body of Lies – 2008 (Rede de Mentiras)

DiCaprio e Crowe, Deu Muito Certo!

body_of_lies Direção: Ridley Scott
Com: Leonardo DiCaprio, Russell Crowe, Mark Strong, Vince Colosimo, Carice van Houten, Ali Suliman, Ben Youcef, Michael Gaston, Oscar Isaac, Omar Berdouni, Jennifer Rouse, Alexander von Roon, Clara Khoury.
Local de Filmagem:  Annapolis, Maryland, USA; Baltimore, Maryland, USA; Gaithersburg, Maryland, USA; Ouarzazate, Morocco; Rabat, Morocco; Washington Dulles International Airport – 45020 Aviation Drive, Sterling, Virginia, USA; Washington, District of Columbia, USA e White House – 1600 Pennsylvania Avenue NW, Washington, District of Columbia, USA.
Produção: Donald De Line, Ridley Scott
Roteiro: William Monahan, baseado em livro de David Ignatius
Fotografia: Alexander Witt
Trilha Sonora: Marc Streitenfeld
Distribuidora: Warner Bros.
Estúdio: De Line Pictures/ Scott Free Productions

Em cartaz nos cinemas de todo Brasil, “Body of Lies” – “Rede de Mentiras” é uma excelente pedida entre as estréias desse final de 2008.

Para os freqüentadores assíduos das salas de cinemas, esse longa metragem é um prato cheio, Leonardo DiCaprio e  Russell Crowe sob direção de Ridley Scott, tá bom ou quer mais?

Roger Ferris, interpretado por  Leonardo DiCaprio  [Revolutionary Road (2008), Blood Diamond (2006) e Catch Me If You Can (2002)] (Leonardo DiCaprio), é um ex-jornalista que passa a trabalhar como agente da CIA. Ferris é enviado à Jordânia por Ed Hoffman, interpretado por Russell Crowe [American Gangster (2007), 3:10 to Yuma (2007) e A Good Year (2006)], um ambicioso chefe da agência de espionagem, para ajudar na captura de um líder do grupo terrorista Al Qaeda. Ferris se vê encrencado quando passa a plantar um falso rumor de que o terrorista está recebendo apoio dos norte-americanos.

Body of Lies 05

Curiosidades – O Irã proibiu uma famosa atriz de deixar o país depois que ela participou do filme sem a permissão das autoridades iranianas, informou a agência oficial de notícias dos país, a Irna. A proibição foi imposta depois que a atriz Golshifteh Farahani, de 25 anos, participou do filme “Rede de Mentiras“. Farahani é a primeira atriz iraniana a participar de um filme de Hollywood. A Irna disse que atores e atrizes iranianos precisam obter uma permissão do Ministério da Cultura antes de aparecer em filmes estrangeiros.

Body of Lies 04

Durante as cenas ambientadas em Munique (na verdade filmadas nos Estados Unidos), o tráfego de veículos foi interrompido. Sinais de trânsito em inglês foram substituídos por outros escritos em alemão. A população local, antes acostumada a ver placas com os dizeres “Central Avenue” ou “Washington Street”, passaram a conviver com outras trazendo “CharlottenStraBe”.

Body of Lies 01

O filme é muito bom, não deixa nada a desejar e é extremamente envolvente, ou seja, quando a trama é exposta para nós, passamos a viver todo o drama com o personagem do DiCaprio, o enredo é intenso, muito bem executado e a direção é excelente, afinal estamos falando de Ridley Scott que dirigiu “A Good Year (2006)” e “American Gangster (2007)”, ambos  estrelado por Russell Crowe – é uma relação de ator/diretor que dá muito certo!

Body of Lies 02

Sugestão, assistam nos cinemas, é imperdível, mas não esqueçam que é um gênero de filme bastante comum, terrorismo, locais áridos, religião, política e USA… Portanto não esperem originalidade, mas sim uma boa história com uma excelente direção.

bom filme!

roberta vieira

http://bodyoflies.warnerbros.com/index.html

Body of Lies 03

Confira o trailer abaixo

Body of Lies – 2008 (Rede de Mentiras)

Funny Games – 2007 (Violência Gratuita)

funny_games Em cartaz nos cinemas, Funny Games foi lançado em 2007 na Inglaterra e chega ao Brasil apenas em 2008.

Mas aviso que ao lerem a sinopse, vocês vão ter a nítida sensação de que trata-se de mais um longa estúpido sobre torturas e violência, mas acreditem, não é mesmo. É sim um filme extremamente violento, porém, uma violência mais psicológica do que física. Haneke criou um filme violento, que critica a violência, e isso é simplesmente genial.

“Funny Games” é um Remake do filme austríaco, de mesmo nome [Funny Games (1997)], de 1997, lançado no Brasil como Violência Gratuita, pela Cult Filmes, também dirigido pelo mesmo diretor de 97, o Michael Haneke.

É um remake cena-por-cena do original, conforme você pode comparar através dos imagens abaixo, e no trailer ao lado, em cada página do filme. É o primeiro filme do diretor Michael Haneke, que conseguiu um certo sucesso mundial, e lhe deu sua primeira de 4 indicações para o Palma de Ouro no Festival de Cannes. Talvez também sua obra mais famosa e com certeza, a sua mais mal compreendida.

funny-games_1

imagem abaixo – Funny Games 1997

funnygames_rv saco cabeça

imagem abaixo – Funny Games U.S. (2007)

funnygames 2008

O drama envolve uma dona de casa de classe média Anna, interpretada por Naomi Watts [King Kong (2005), Divorce, Le (2003) e The Ring (2002)] seu marido George, interpretado por Tim Roth [Silver City (2004) e Pulp Fiction (1994)] e seu filho de 10 anos de idade Georgie, interpretado por Devon Gearhart [Changeling (2008) e “Weeds” como Billy – Kid].

A família vai passar um fim de semana de feriado em uma casa de veraneio isolada, a beira de um lago. Ao chegarem dois garotos de aparência muita esquisita aparecem na casa do casal sem serem convidados. Os jovens psicopatas Peter, interpretado por Brady Corbet [Thunderbirds (2004) e Full-Dress (2007)] e Paul, interpretado por Michael Pitt [Delirious (2006) e Silk (2007/I)] os fazem de reféns, e começam a usar a família em uma espécie de jogo sádico, violento e doentio.

O filme é mesmo doentio, você chega a imaginar se alguma vez na vida já nos deparamos com jovens com esse perfil, que entram em nossas vidas e se compartam de uma maneira esquisita de dar medo, em fim, eu já vi gente assim, mas não tão psicopatas, de qualquer forma o longa é excelente, eu não assisti ao original de 1997, mas pelas minhas pesquisas ambos são idênticos.

Tem uma passagem no filme, a do controle remoto, que na minha opinião quase estraga o filme por completo, tira toda aquela tensão, fazendo do filme uma bobagem sem tamanho. Mesmo assim assistam, tirando essa cena sem pé nem cabeça, o filme é sensacional. É daqueles filmes que acontece tudo que você menos espera. Um conselho, não deixem estranhos entrarem em suas casas, mesmo que os mesmos se dizem amigos do vizinho…

Confira os dois trailers ao lado (2007 e 1997).

bom filme!

roberta vieira

http://wip.warnerbros.com/funnygames/

funny_games_ver4

Acessem o site, dá para ver um pouco do filme no site, é muito legal. A voz do cara, da vontade socar a cara dele e só para registrar, eu não teria mesmo deixado esses caras entrarem na minha casa, eu teria sacado a maldade na hora!

An American Crime – 2007 (Um Crime Americano)

Layout 1 Baseado em uma história verídica ocorrida em Indiana, em 1965, An American Crime teve sua estréia em 2007 no Festival de Sundance , mas nunca chegou aos cinemas americanos por problemas no seu lançamento e na distribuição, mas agora em 2008 está em cartaz nos cinemas aqui no Brasil, como estava planejado desde o começo.

Uau! Esse filme é excelente. Finalmente um longa nas telonas que fez por merecer dessa última temporada. Ellen Page (Juno) interpreta Sylvia Likens, uma garota doce que é deixada junto com a irmã na casa de Gertrude Baniszewski, interpretada por Catherine Keener (The 40 Year Old Virgin (2005) e Into the Wild (2007)).

Engraçado que essa atriz, Catherine Keener, vem chamando minha atenção. Ela tem feito vários filmes como em The Interpreter (2005), onde seu papel é bem secundário, depois em Into The Wild, onde ela interpreta uma mulher hipie e solitária que vive nas estradas, mas mesmo não estando em papéis principais, ela tem presença e aqui está, uma indicação ao Emmy para seu papel em “Um Crime Americano” como mãe de 7 filhos que aceita cuidar de mais duas irmãs para ter um dinheirinho a mais na sua pobre vida. O problema é que ela transforma a vida de Sylvia em um inferno.

NDVD_000

Catherine Keener inicialmente recusou a personagem Gertrude Baniszweski. Mas, como não conseguia tirar a história da cabeça, procurou o diretor Tommy O’Haver e informou que aceitava o papel. Grande parte do elenco não conhecia a história real das irmãs Likens até ler o roteiro de Um Crime Americano. As filmagens ocorreram seguindo a ordem cronológica da história, de forma a que os atores tivessem a experiência do que Sylvia Likens passou.

NDVD_001

Não vou contar o filme, assistam nos cinemas e se não der aluguem quando sair em DVD. Aviso: O filme tem cenas muito fortes de tortura e de espancamento. O longa em si é muito marcante.

NDVD_004

Confira o trailer ao lado.

bom filme!

roberta vieira

http://tommyohaver.com/anamericancrime/

NDVD_003

Untraceable / Sem Vestígios – 2008

untraceable Esse filme é o que eu chamo de violento, forte e extremamente censurado. Não tem cenas de sexo, mas tem cenas de tortura. É um longa que vai no mesmo estilo de “Jogos Mortais”, é daquelas cenas que a nossa pressão cai, tipo, vou desmaiar, é sim muito impressionante.

É muito bom, você fica no suspense o filme todo, querendo saber quem é o maluco que faz essas maldades. Mas para minha surpresa, esse filme foi lançado em 2008, apenas em DVD.

Diane Lane é Jennifer Marsh uma agente do FBI da divisão de Crimes na Internet. Ela recebe um endereço de web, denunciado anonimamente. www.killwithme.com, é o site em que as vítimas são torturadas on line.

O site usado pelo assassino, na verdade existe. Pertence aos estúdios que produziram o filme e é usado para promover o mesmo.  O site remete você para uma réplica do computador do FBI usado por Jennifer, agente do FBI interpretada por Lane. O site proporciona aos visitantes a mesma sensação do filme, ou seja, você vai ter que clicar ENTER e concordar em machucar uma pessoa. Aí você será submetido a 4 testes para desativar o site. Logicamente que é uma brincadeira. Mas… Você vai mesmo clicar ENTER?

Essa é a moral do filme, se todo mundo não acessar o site, ninguém morreria na história, essa é a ironia da internet, que na verdade são os internautas que matam a pessoa mantida como refém on line.

Assistam, o filme é bom, mas não deixem crianças na sala. Veja as imagens do filme, são lâmpadas em volta de um homem de joelhos, preso em um bloco de cimento, ou seja, quanto mais lâmpadas acesas, bom você sabe, é a cena de uma das torturas, é bem forte, depois decida se quer ver mesmo o filme.

NDVD_001

Confira trailer ao lado.

bom filme!

roberta vieira

http://www.sonypictures.com/homevideo/untraceable/

NDVD_002

Categorias:DVD Tags:, ,

The Hunting Party – 2007 (A Caçada)

rv-hunting_party_2007-29 Como eles podem achar o criminoso de guerra mais procurado do mundo, quando a CIA não pode? Por um acaso, procurando.

Inspirado em uma das guerras mais covardes do mundo, o conflito da Bósnia , cujo absurdo foi mal retratado neste filme estreado ano passado, que chega as bilheterias aqui no Brasil. Richard Gere e Terrence Howard são, respectivamente, o repórter e câmera man que estão na Bósnia cobrindo a guerra para tv americana. O filme é meio absurdo, mas da para assistir, sendo assim deixe para ver em dvd.

Não é um filme sobre a guerra, nem político/guerra, mas é a história de um jornalista que resolve fazer justiça com as próprias mãos, sem medir qualquer conseqüência, perseguindo o filho da p… mais procurado do mundo, sem armas, com dois caras e… Como eu disse: meio absurdo.

Não é um longa péssimo para assistir, mas se não tiverem nada melhor para ver, assistam.

Confira o trailer ao lado.

bom filme!

roberta vieira

http://www.thehuntingpartymovie.com/

huntingparty rv 2007